Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for torre and 31,295 records were found.

TORRE, Alípio José Silva da
Torre de Belém, em Lisboa.
Torre com janela no termo da Vila de Tomar, no começo da Monarquia. Torre albarrã ou local onde eram guardados os dinheiros da Coroa. Siginificado da palavra alcaçaria. Contém referências datadas dos séculos XIII a XIX.
Encarceramento dos conspiradores contra D. João IV, na Torre do Outão e outras fortificações. Contém referência datada de 1641.
Torre de Menagem, também conhecida como Torre dos Três Reis ou Torre das Três Coroas do Castelo de Estremoz.
Vista panorâmica com povoação de Torre.
Igreja Matriz de Torre de Moncorvo
Igreja Matriz de Torre de Moncorvo
Torre de Menagem do Castelo de Beja.
VILAR, António José da Torre
Peça do projecto composto por plantas, da autoria do engenheiro civil, José Pinto de Sá, destinadas a informar sobre a construção do reservatório-torre. Integra plantas: do reservatório-torre, à escala de 0,01 P.M. e 0,05 P.M; dos detalhes de cimento armado, à escala de 1/20 0,05 P.M; das escadas, à escala de 1/20.
Mestrado Integrado em Engenharia Química
Alvará. Moço da Câmara. Filiação: Simão Correia da Torre.
Vista panorâmica de uma procissão na povoação de Torre.
Vista da Torre dos Clérigos e do Mercado do Anjo
Aspeto da torre sineira (também chamada torre do relógio) da igreja de Nossa Senhora do Pópulo, matriz da cidade.
Aspeto da torre sineira (também chamada torre do relógio) da igreja de Nossa Senhora do Pópulo, matriz da cidade.
Alvará. Escrivão da Provedoria da comarca da cidade de Leiria. Filiação: Francisco Pimenta Torre.
Aspeto da Torre de Belém vista a partir do rio Tejo (Lisboa).
Relação dos governadores da Torre do Outão. Contém referências datadas de 1552 a 1833.
Apontamentos extraídos por Almeida Carvalho no Arquivo da Torre do Tombo.
Registo fotográfico da Torre do Relógio em Vidigueira no ano de 1966.
Torre dos Clérigos com vista parcial do Mercado do Anjo em obras
Projecto para o saneamento da freguesia da Torre, concelho do Sabugal
Projeto da Torre para a Igreja do Senhor dos Milagres.
Esta torre é carinhosamente designada no meio regional por "Torre de Belém do Minho". A fotografia é uma vista geral onde é possível ver uma barca de passagem, no rio Minho, com passageiros e suas cargas, nomeadamente um burro.
Carta. Escrivão dos Direitos Reais da Casa da Portagem da cidade de Lisboa. Filiação: João Pimenta da Torre.
GOMES, António José da Torre Marques
TORRE, Fernanda Isabel de Faria Lages
A Torre del Clavero, está situada em Salamanca, Espanha. Faz parte integrante do palácio Sotomayor, construído no século XV. Tem uma base quadrada, que se transforma em octógono à medida que se observa a parte superior da construção. No topo, podem observar-se 8 torres menores, de formato cilíndrico. Da decoração escultórica da torre fazem parte brasões, cornijas e pequenos arcos cegos.
A Torre del Clavero, está situada em Salamanca, Espanha. Faz parte integrante do palácio Sotomayor, construído no século XV. Tem uma base quadrada, que se transforma em octógono à medida que se observa a parte superior da construção. No topo, podem observar-se 8 torres menores, de formato cilíndrico. Da decoração escultórica da torre fazem parte brasões, cornijas e pequenos arcos cegos.
Carta. Escrivão dos Direitos Reais da Mesa da Portagem da cidade de Lisboa, da Repartição da Lenha e Carvão. Filiação: Simão Correia da Torre.
Par estereoscópico segmentado, formado pelos negativos 4322 (da esquerda) e 4529 (da direita): Aspeto da Torre de Belém vista a partir do rio Tejo (Lisboa).
Registo fotográfico da Torre do Relógio em Vidigueira no ano de 1966. Nesta fotografia consta uma criança, um cão e um jipe.
CALHEIROS, Araújo - Torre de Refoios. In Almanaque Ilustrado "O Comércio do Lima". Ponte de Lima: [s.n.]. N.º 3 (1909), p. 231-233.
A Torre de Belém é um dos monumentos mais importantes do país e localiza-se na margem direita do rio Tejo, onde existiu outrora a praia de Belém.
A Torre de Belém é um dos monumentos mais importantes do país e localiza-se na margem direita do rio Tejo, onde existiu outrora a praia de Belém.
A Torre de Belém é um dos monumentos mais importantes do país e localiza-se na margem direita do rio Tejo, onde existiu outrora a praia de Belém.
Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores
Relógios de torre em Setúbal. Contém referências datadas de 1430 a 1863.
Projecto de estudo de ampliação do cemitério da Torre, anexa a freguesia do Sabugal
Esta fotografia mostra a Torre de Punhete em ruínas, observando-se ainda uma janela e frisos com alguns elementos decorativos. A sua destruição iniciou-se em Junho de 1905 terminando em Setembro de 1906, por ordem da Câmara Municipal.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre de Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
Correspondência recebida e expedida com a Torre do Tombo.
O Mosteiro do Salvador da Torre de Viana do Castelo era masculino, e pertencia à Ordem dos Pregadores (Dominicanos). Em 1561, por bula "Ad perpetuam" de Pio IV, de 11 de Setembro, foi unido ao Mosteiro de Santa Cruz de Viana.
Processo de Edgard Torre do Vale Lacerda, escriturário, integrando documentos relativos a expediente relacionado com a sua situação profissional.
Ponte de Lima: Torre Velha [Material gráfico]. - Alemanha: [s.n., 19--]. - 1 postal ilustrado : p&b. ; 14 X 9 cm.
Vista da Torre de São Tiago ("Tour Saint-Jacques"), em Paris, assim como dos edifícios circundantes. O cartão de suporte é de cor creme e tem os cantos cortados; no verso existem o título manuscrito e uma rubrica contendo o apelido Lino.
Localização, descrição e importância da fortaleza do Outão na defesa do Porto de Setúbal. Sua construção no reinado de D. João I. Armamento existente no forte do Outão, por volta de 1684. Sua guarnição e tutela. Desenho da Torre do Outão, extraído da Revista "O Ocidente". Contém referências datadas dos séculos XIV a XIX.
Vista da Torre de São Tiago ("Tour Saint-Jacques"), em Paris, com troço de ponte sobre o rio Sena em primeiro plano. O efeito estereoscópico começa por ser muito pronunciado no plano aproximado, com a ponte e plataforma no rio, perdendo-se progressivamente nos planos afastados. O cartão de suporte é de cor creme; no verso existe o título manuscrito.
Inventariada: Izabel Miguel da Torre, de Pousade; Inventariante: Manoel João Torre, de Pousade.
A Torre dos Clérigos é uma torre sineira que faz parte da Igreja dos Clérigos e está situada na cidade do Porto. A torre foi construída entre 1754 e 1763 com projecto do italiano Nicolau Nasoni.
A Torre dos Clérigos é uma torre sineira que faz parte da Igreja dos Clérigos e está situada na cidade do Porto. A torre foi construída entre 1754 e 1763 com projecto do italiano Nicolau Nasoni.
A Torre dos Clérigos é uma torre sineira que faz parte da Igreja dos Clérigos e está situada na cidade do Porto. A torre foi construída entre 1754 e 1763 com projecto do italiano Nicolau Nasoni.
A Torre dos Clérigos é uma torre sineira que faz parte da Igreja dos Clérigos e está situada na cidade do Porto. A torre foi construída entre 1754 e 1763 com projecto do italiano Nicolau Nasoni.
Contém, em duplicado, a cópia do parecer do relator Vasco Valente sobre a classificação da Torre Medieval de Vilharigues no concelho de Vouzela.
Carta de Padrão. 30$000 rs de tença efectivos, cada ano com hábito de Santiago para a pessoa com quem casar. Filiação: João Pimenta da Torre.
Carta de Padrão. Tença de 30$000 rs efectivos cada ano com hábito de Santiago para a pessoa com quem casar. Filiação: João Pimenta da Torre.
Processo de Augusto César Sousa da Torre, agente de autoridade no Alto Luabointegrando documentos relativos a expediente relacionado com a sua situação profissional.
Carta de Padrão. Tença de 30$000 rs efectivos cada ano com hábito de Santiago para a pessoa com quem casar. Filiação: João Pimenta da Torre.
Matrizes prediais urbanas da freguesia de Torre, concelho de Trancoso, que inclui os números 1 a 272. Corresponde ao volume I.
Programa do concurso, memória descritiva, medições, preços, orçamento do projecto de urbanização da Torre de Belém.
Programa de concurso, memória descritiva, cálculos para o Projecto de urbanização da Torre de Belém.
Registo fotográfico da Casa da Torre ou do Relógio situada em Constância.
A fotografia mostra o Templo B, da antiga República Romana, situado no Largo di Torre Argentina.
A fotografia mostra o Templo B, da antiga República Romana, situado no Largo di Torre Argentina.
Projecto de reparação e ampliação da Igreja da Torre, freguesia e concelho do Sabugal
Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica
Descrição do estado do farol da Torre do Outão, conforme extracto retirado do Relatório acerca da iluminação marítima da Costa de Portugal e seus portos de mar, por Francisco Maria Pereira da Silva. Contém referências datadas de 1775 a 1863.
A Torre de la Justicia era originalmente a entrada principal para a Alhambra. A Alhambra localiza-se na cidade de Granada, província de Granada, comunidade de Andaluzia, em Espanha. Trata-se de um complexo palaciano e uma fortaleza.
Faz parte de um portfolio de 7 imagens adquiridas ao autor sobre o património construído na região do Douro. Imagem da fachada da igreja matriz, consagrada a N. Sra. da Assunção, está situada na vila de Torre de Moncorvo.
No documento constam as razões que levaram ao derrube "do que de novo se havia feito na torre de Vide".
Entidade comparticipada: Junta de Freguesia de S. Pedro da Torre
Ponte de Lima: Torre das Donas[Material gráfico]. - Porto: Lito. Nacional, 1955. - 1 postal ilustrado : col. ; 16 X 15 cm.
Inventariante: Maria Joaquina, Mogueirães, fr. Cambra, conc. Vouzela Inventariado: Domingos Fernandes Torre, Mogueirães, fr. Cambra, conc. Vouzela
A fotografia mostra uma panorâmica do Templo B, da antiga República Romana, situado no Largo di Torre Argentina.
A fotografia mostra uma panorâmica do Templo B, da antiga República Romana, situado no Largo di Torre Argentina.
Inventariado: José Pires da Torre; Inventariante: Isabel de Torres. Contém apenso três processos.
Fotografia que mostra uma vista da vila de Constância, onde se destaca as ruínas da Torre antes da sua destruição, o casario e os quintais onde actualmente existe o Jardim-Horto de Camões. Além disto vêm-se ainda alguns barcos no rio Tejo e Zêzere.
O 1º Marquês de Fronteira foi D. João de Mascarenhas, 2º Conde da Torre (1633-1681), título criado por Pedro II, ainda príncipe, em 1670. Foi comendador do Rosmaninhal, Santiago de Fonte Arcada, São Nicolau de Carrazedo, São João de Castelão, São Martinho de Cambres e São Martinho de Pindo, da Ordem de Cristo, e senhor dos morgados de Goucharia (junto a Almeirim) e Chantas (termo de Santarém), bem como de Conculim e Verodá, na Índia. Foi gentil-homem do príncipe regente D. Pedro, membro do Conselho de Estado e do Conselho de Guerra de D. Pedro II, mestre de campo general da Estremadura e do Minho, general de cavalaria no Alentejo, cavaleiro da Ordem de Malta e grão-prior do Crato. Foi um dos generais da Guerra da Restauração, tendo participado nas batalhas do Ameixial e de Montes Claros. Foi o fundador da casa de Benfica, posteriormente transformado no palácio de Fronteira. O 2º Marquês e 3º Conde da Torre, filho primogénito dos anteriores, D. Fernando de Mascarenhas, (1655-1729), acrescentou à Casa a donataria da mordomia-mor de Faro, várias comendas e os padroados dos mosteiros de São Domingos da Serra, OP, e de Nossa Senhora da Conceição da Torre das Vargens. Além de vários cargos, pertenceu ao Conselho de Estado de D. João V, e foi presidente do Desembargo do Paço, vedor da Fazenda (1721) e mordomo-mor da rainha D. Maria Ana de Áustria (1727). Foi ainda censor e presidente da Academia Real de História, e através desta Academia publicou vários trabalhos de cariz historiográfico. Casou com Joana Leonor de Toledo e Meneses, filha dos 7os Condes de Atouguia. O 4º Marquês, 5º Conde da Torre, D. Fernando de Mascarenhas faleceu sem descendência, pelo que foi 5º Marquês e 6º Conde da Torre, seu irmão, D. José Luís Mascarenhas (1721-1799), cónego na Sé de Lisboa, cargo a que renunciou para poder receber o título de Marquês de Fronteira, em 1769. Pertenceu ao Conselho de D. Maria I e foi vedor da Princesa D. Maria Francisca Benedita. Foi o responsável pela transformação da casa de Benfica no palácio actualmente existente. Casou com D. Mariana Josefa de Vasconcelos e Sousa, filha dos 1os Marqueses de Castelo Melhor. O 6º Marquês e 7º Conde da Torre, D. João José Luís Mascarenhas Barreto (1778 - 1806), casou com D. Leonor Benedita de Oyenhausen e Almeida, condessa de Oyenhausen na Áustria, filha do Conde Oyenhausen Gravenburgo, enviado extraordinário e ministro de Portugal junto da Corte de Viena, tenente general do exército, inspector de infantaria, e de D. Leonor de Almeida Portugal, 4ª Marquesa de Alorna, conhecida no mundo literário como Alcipe. Devido a este casamento entrou na Casa de Fronteira a representação da Casa dos Marqueses de Alorna e Condes de Assumar e os títulos de Marqueses de Távora e Condes de São João da Pesqueira, que os Alorna também representavam. Detém actualmente a representação das Casas D. Fernando José Fernandes Costa Mascarenhas nascido em 1945, filho de D. Fernando Mascarenhas (1910-1956) que usou o título de Marquês de Fronteira e representou os títulos de Marquês de Alorna, Conde da Torre, de Conculim e de Assumar, e de D. Maria Margarida de Sousa Canavarro de Meneses Fernandes Costa.
Contém o comprovativo de envio à Direcção Geral do Ensino Superior e das Belas Artes do processo referente à classificação da Torre da Aparecida, Lousada.
Processo de Edgard Júlio da Torre do Vale, encarregado de expediente da circunscrição, integrando documentos relativos a expediente relacionado com a sua situação profissional.
Contém documentação sobre uma petição e um documento sobre despesas da Confraria dos Defuntos do lugar da Torre, freguesia de Porto de Mós.
Projeto para a consolidação e reconstrução da torre de menagem do Castelo de Leiria, obra do Rei D. Dinis. Está assinado por Ernesto Korrodi.
Matrizes prediais rústicas da freguesia de Torre de Terrenho, concelho de Trancoso, que inclui os números 911 a 1689. Corresponde ao volume II.
Matrizes prediais rústicas da freguesia de Torre de Terrenho, concelho de Trancoso, que inclui os números 1 a 910. Corresponde ao volume I.
Projecto para construção de um chafariz de uma bica e um bebedouro para a freguesia de Torre de Terrenho, concelho de Trancoso
Projecto para construção de um chafariz de uma bica e um bebedouro para a freguesia de Torre de Terrenho, concelho de Trancoso