Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for tombo and 14,920 records were found.

Tombo do concelho de Lafões: medições e apegações dos nove casais de Lafões e relação das respectivas doações, as freguesias dos casais sendo Cambra, Carvalhal de Verdemilhas, Pinheiro de Lafões, Pinho (São Pedro do Sul) e São Vicente de Lafões. Este livro é o tomo III do tombo de 1598. Foi juíz deste tombo o Dr. Miguel Barreira.
No princípio, encontra-se um índice, em 2 fls. inumers.. Tem as fls. rubricadas com o sobrenome "Fonseca". Na lombada lê-se: "Tombo no / no de An / cede = 1696".
Na lombada, lê-se: "Tombo / Arrifa / na / 1637". No princípio, encontra-se um índice dos possuidores das terras e casas a que se faz referência neste livro, em 11 fls.. Seguem-se 2 fls. em branco.
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 15 / ANNO DE 1763 / P. 1". No fim, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 3 fls..
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 9. / ANNO DE 1734 / P. 1". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento contidos neste livro, em 2 fls..
Na 1.ª fl., lê-se o seguinte título: "Primeyra parte do Tombo / Segundo da Baliagem de / Lessa". No fim, tem índice em 3 fls.. Tem as fls. numers. rubricadas "Oliveira".
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 11 / ANNO / DE 1741 / P. 2". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 2 fls..
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 11. / ANNO DE 1741 / P. 3". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 2 fls.
Sentença cível de formatura de tombo e administração da capela que instituiu Maria Pacheco da vila de Sousel. Inclui treslados dos testamentos da instituidora e de seu irmão, Manuel Martins Pacheco e de diversas escrituras relacionadas com os bens vinculados.
Tombo dos bens de prazo sito em Celeirós, de que são direitos senhores Francisco de Barros Araújo Teixeira Homem e sua mulher, Luísa Joaquina de Arrochela Almada e Castro.
Tombo dos bens e propriedades das capelas e aniversários que se cantam no convento de Tomar, feito pelo Dr. Pedro Álvares, em cumprimento do alvará de 6 de Maio de 1542.
No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice onomástico, em 3 fls., precedido do seguinte título: "Tombo 2.º de Aregos". Tem as fls. rubricadas com o sobrenome "Cortes".
No princípio, depois de 4 fls. de guarda, encontra-se um índice dos prazos, em 2 fls., precedido do título: "Livro duodeci / mo Tombo de prazos do mosteiro de Amcede / Taboada".
No início, lê-se: "Tombo 15 dos prazos começa no ano de 615". Na lombada, lê-se: "T.º 15.º / antigo". A fls. 285, contém um índice dos prazos. Seguem-se 3 fls. de guarda.
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / L.º 14 / ANNO DE 1762 / P. 1". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 2 fls.
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 10 / ANNO DE 1740 / P. 1". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 2 fls. inumers..
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 11. / ANNO DE 1741 / P. 1". No princípio, depois de 1 fl. de guarda, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento deste livro, em 2 fls..
Na lombada, lê-se: "AUTOS / DO TOMBO / DO L.º 12. 13 / ANNO DE 1741 / E 1743 / P. 1". No fim, encontra-se um índice alfabético dos autos de reconhecimento contidos neste livro, em 2 fls. inumers.
Este livro identificado como "Tombo de propriedades findo", para além do registo de propriedades tem também registos de Irmãos examinados e a sua entrada para a Irmandade. Possuiu registos de despeza e receita. Tem um indice no inicio do livro.
Contém termo de abertura: "este livro que em conformidade da Portaria copiada a folhas trezentas e cinquenta e quatro verso há-de servir para a cópia do tombo das propriedades do Bairro do Remolares arruinadas pelo terramoto do primeiro de Novembro de mil setecentos e cinquenta e cinco, vai numerado com o número de folhas constante do repetivo termo de encerramento todas por mim rubricadas. Lisboa, 6 de Abril de 1819. O desembargador inspetor dos bairros e suas anexas por comissão da Portaria de 19 de Dezembro de 1818, copiada a folha 360 v. do livro do tombo do Bairro do Rossio. Dr. José António da Silva Pedrosa". Contém a folha de rosto verso: "nas margens deste livro vão notadas as folhas do original de que se extraiu esta cópia para melhor inteligência das suas verbas. Dr. José António da Silva Pedrosa". Na margem vem a indicação: "livro velho f.". Contém a folha 354v.: "Portaria pela qual se mandou extrair cópia dos tombos das propriedades arruinadas pelo terramoto do primeiro de Novembro de mil setecentos e cinquenta e cinco". Na portaria ordena-se que o escrivão da inspeção, Francisco Álvares de Carvalho, entregue os originais ao terceiro escriturário do Erário Régio, José Bonifácio Borges e Castro "o qual os restituirá ao dito escrivão com as cópias autênticas que se forem fazendo para se conferirem, rubricarem e terem o seu devido destino". Em 1807 o Marquês de Borba é um dos governadores do Reino a administrador geral do Erário Régio. Contém a folha 355: Decreto de 25 de Maio de 1807 pelo qual o príncipe regente ordena ao ao regedor que mande fazer cópias autenticadas dos tombos de Lisboa enviando para a Torre do Tombo os originais e distribuindo as cópias aos cartórios do escrivães respetivos. Ordena tambem que se formalizem folhas de despesa para o Erário Régio pagar. Contém a folha 355v. a conferência da cópia: "está conforme o original que se remeteu para o Real Arquivo na conformidade da Portaria de 19 de Dezembro de 1818. Dr. José António da Silva Pedrosa". Contém no verso da última folha o termo de encerramento: "tem este livro trezentas cinquenta e cinco folhas de duas páginas cada uma não entrando em o número delas as duas em que vão escritos o termo de título e este do encerramento. Lisboa 6 de Abril, de 1819. Dr. José António da Silva Pedrosa".
Feitos três exemplares do mesmo teor: um para a câmara do concelho de Barrô e Aguada, outro para o senhorio dos direitos, outro para a Torre do Tombo.
Alvará do príncipe D. Pedro para se continuar a fazer o tombo dos bens do convento
Série formada pelos autos de reconhecimento e pelo tomo 1 do tombo de Moreira.
Tombo dos casais, herdades e censos, pertencentes à mesa dos cónegos do mosteiro, feito por João Gordo, notário apostólico, a pedido dos cónegos Pêro Vaz, Pêro Gonçalves e Brás Anes, a 20 de Julho de 1459 (E. de 1497). Os cónegos apresentaram o tombo ao provisor do arcebispado, em 2 de Outubro de 1562. Tem documentos referentes às freguesias de São Miguel de Arcos, São Tiago, Santa Eulália de Negreiros, Santa Eulália de Vala, São Martinho do Outeiro (assento da igreja), dos concelhos de Barcelos e Vila do Conde e à freguesia de São Tomé (termo de Guimarães).
No princípio, depois de 1 fl. de guarda, lê-se o seguyinte título: "Tombo Segundo do tombo do Convento de Ancede / que conthem oito Cazais deste Couto, pella ordem abay/ xo declarados, o qual mandou fazer o reverendissimo Pa / dar Frey Chrispim de oliveyra mestre em Santa Theologia / deputado do Santo Officio Pregador do Serenissimo Infante / examinador das tres ordens Millitares, e Prior do Convento / de Sam Domingos de Lisboa, por Seu procurador geral o Re / verendo Padre Frey Joam da Costa / Anno de 1747". O índice dos casais a que se faz referência no título original encontra-se na fl. 3. Tem as fls. numeradas e rubricadas com os sobrenomes "Soares Barbosa".
Na 1ª. fl., encontra-se um índice das quebradas e casais a que se faz referência neste livro. Na mesma fl., lê-se o seguinte título: "Tombo 7.º em Santa Crux, e de Fatiota". Segue-se 1 fl. em branco. Entre as fls. 696 e 1, há um índice com o seguinte título: "Index do tombo da fatiota das frg.as . do Gobbe e S.ta cruz dos / Cazr.os que o d.to Tombo tem". Tem as fls. numeradas e rubricadas com o sobrenome "Cortes".
O tombo foi mandado fazer pelo rei D. Manuel I, e começado pelo padre frei Aires de Azevedo e padre frei Amador Pires. Tem índice no início.
É a 2ª parte do tombo feito por ordem da Casa por Manuel Venâncio Deslandes e inclui plantas de diversos casais.
É a 1ª parte do tombo feito por ordem da Casa por Manuel Venâncio Deslandes e inclui plantas de diversos casais.