Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for soares and 26,751 records were found.

O fundo foi depositado pelo Sr. Dr. José Eduardo Celso Soares, na sequência de contrato estabelecido com a Câmara Municipal de Cascais, através do AHMCSC, ao abrigo do Programa de Recuperação de Arquivos e Documentos de Interesse Municipal (PRADIM)
Documentos iconográficos e desenhos técnicos e arquitectónicos dos trabalhos de João Gomes Soares. • Assuntos: Fundo fechado
Fernando da Luz Soares foi baptizado e confirmado na paróquia de S. João Evangelista em 1957. Em 1971 é ordenado diácono pelo Bispo D. Luís Pereira. No ano seguinte, no Salvador do Mundo (Prado-Vila Nova de Gaia), é ordenado presbítero e é designado pároco da mesma congregação, funções que exercerá até 1987. Eleito bispo pelo Sínodo em 16 de Junho de 1979, a sua sagração ocorre a 1 de Maio do ano seguinte. Foi bispo até o ano 2003 e atualmente é Bispo Emérito da Igreja Lusitana.
Filho de Fernando Soares, primo de Francisco Soares
Filho de Domingos Silva, de Óbidos, e de Isabel Soares, de Soure, neto paterno de Domingos Francisco e de Maria Francisca neto materno de António Machado e de Filipa Soares
Testamento de Isabel Soares.
SOARES, César Ricardo Araújo
SOARES, António Alberto Marques
SOARES, José Ricardo Teixeira
ALVES, Armindo Lourenço Soares
SOARES, Filipe Alexandre Rodrigues
COUTINHO, José Manuel Soares
MARTINS, José António Soares
SOARES, José Alberto Ferreira
LEITE, André Soares Oliveira
SOARES, Fernando Adalberto Ferreira
OLIVEIRA, André Paulo Soares
FERREIRA, André Moreira Soares
SOARES, André Manuel Barbosa
BARROSO, André Filipe Soares
SOARES, Ricardo Manuel Ladislau
ALBERGARIA, Sérgio Soares de
PEREIRA, Samuel Soares Camarinha
ALVES, Manuel Dionísio Soares
SOARES, Vitor Manuel Coutinho
CARDOSO, Patrícia Soares Passos
CARREGOSA, Victor Diogo Soares
SOARES, Paulo César Amarante
SOARES, Ricardo Miguel Coutinho
RAMOS, Ngangula Quaresma Soares
COELHO, Mónica Isabel Soares
SOARES, Augusto Jerónimo Moreira
João Luís Soares, Limitada
SOARES, Paulo Sérgio Coutinho
Breves notas biográficas acerca de João Carlos de Almeida Soares, Victorino Carlos de Almeida Soares, e familiares seus. Contém referências datadas dos séculos XVIII e XIX.
Arrolamento dos bens cultuais situados na freguesia de Pêro Soares, concelho e distrito da Guarda, constando de: Igreja Paroquial de Pêro Soares.
Inventariado: Bernardo Soares Inventariante: Josefa Soares
Inventariado: Genoveva Soares; Inventariante: Joaquina Soares.
António da Silva Osório Soares Carneiro, nasceu a 25 de janeiro de 1928, na freguesia de Custóias, concelho de Matosinhos. Frequentou o Liceu de Rodrigues de Freitas e fez os Preparatórios Militares na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Em 1947, alistou-se no Exército como voluntário, iniciando nesse ano a frequência do Curso de Infantaria, na escola do Exército, que completou em 1949. Das suas habilitações fizeram parte os cursos militares de Instrutor e Mestre de Educação Física. Foi instrutor da Escola Prática de Infantaria de Mafra, do Centro de Instrução de Sargentos Milicianos de Tavira, do Centro Militar de Educação Física, Equitação e Desportos de Mafra, do Centro de Instrução de Operações Especiais de Lamego (CIOE) e do Centro Inter-Armas do Maiombe (Cabinda). Como oficial subalterno, cumpriu comissões de serviço em Angola, nomeadamente, como comandante da 1.ª Companhia de Caçadores Especiais de Cabinda com o posto de capitão de Infantaria e como 2.º Comandante do Centro de Instrução de Comandos (entre junho de 1960 e julho de 1962); pelo seu comportamento operacional foi agraciado com duas Medalhas de Prata de Serviços Distintos com Palma. Foi Chefe de Gabinete do Governador de Timor, entre 7 de junho de 1963 e 30 de março de 1966. Volta a Angola, onde, entre 31 de março e 16 de setembro de 1966, foi Comandante de Companhia no Batalhão de Caçadores nº 5 e entre 17 de setembro de 1966 a 18 de novembro de 1968, foi 2º Comandante e Diretor de Instrução do Centro de Instrução de Comandos, foi ainda, Governador do Distrito da Lunda, entre 19 de novembro de 1968 e 2 de dezembro de 1972 e Secretário-Geral do Estado de Angola de 3 de dezembro de 1972 a 26 de abril de 1974, sucedendo ao Dr. Mário Montez, tomando posse pelo Governador-Geral, Eng.º Santos e Castro, por delegação do Ministro do Ultramar, em cerimónia ocorrida no Palácio do Governo, no dia 4 de dezembro de 1972: tinha então o posto de major; pela ação desenvolvida foi agraciado com a Comenda da Ordem do Império. Após a Revolução do 25 de abril de 1974, em conformidade com as "Medidas Imediatas" adotadas pela Junta de Salvação Nacional no "Programa do Movimento das Forças Armadas Portuguesas", ponto 2, alíneas b e c, seriam destituídos todos os Governadores-Gerais nas províncias ultramarinas, e os respetivos Governos-Gerais seriam "[...] imediatamente assumidos pelos respetivos secretários-gerais, investidos nas funções de encarregado do Governo, até nomeação de novos Governadores-Gerais, pelo Governo Provisório." Em consequência, a Junta de Salvação Nacional nomeou-o Encarregado do Governo-Geral de Angola até à posse do futuro Governador, cargo que assumiu (26 de abril de 1974-25 de junho de 1974) para garantir "o cumprimento da vontade dos povos que integram a sociedade pluricultural do Todo Português no caminho da verdadeira e aceite comunidade lusa". Promovido por escolha a Coronel, em setembro de 1974, desempenhou os cargos de Comandante do Corpo de Alunos da Academia Militar (desde 15 de outubro de 1974 a 12 de março de 1975), de Chefe da Repartição de Estudos Gerais da Direção da Arma de Infantaria, entre 1 de julho de 1975 e 26 de outubro de 1976, como Comandante do Regimento de Infantaria de Abrantes (de 26 de outubro de 1976 a 27 de outubro de 1977). Após frequência do Curso Superior de Comando e Direção no Instituto de Altos Estudos Militares, foi promovido a Brigadeiro em 28 de junho de 1978. Como Oficial-General assumiu as funções de adjunto do Vice-Chefe do Estado-Maior do Exército, general Altino de Magalhães, cabendo-lhe a responsabilidade executiva no Departamento de Instrução do Estado-Maior (12 de agosto de 1978), e de Juiz-Vogal do Supremo Tribunal Militar, entre 5 de maio de 1981 e 21 de janeiro de 1987. Foi promovido a General (15 de fevereiro de 1980) e no mesmo ano, foi candidato às eleições para a Presidência da República, apoiado pela Aliança Democrática. Foi membro da Associação de Comandos e presidente da respetiva Assembleia Geral. Em 1986, por proposta do General Diretor do Serviço Histórico Militar, foi-lhe pedida a leitura do projeto do primeiro volume da Resenha das Campanhas de África, a que correspondeu com "Notas e comentários" enviados ao General-Chefe do Estado-Maior do Exército (EME), em 26 de março. Foi promovido a general de quatro estrelas (22 de janeiro de 1987). Sob proposta do Governo foi nomeado Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) por Decreto do Presidente da República n.º 21/89, I.ª Série, publicado no Diário da República de 29 de março de 1989; foi reconduzido por dois anos, por Decreto do Presidente da República n.º 11/92, I.ª Série - A, publicado no Diário da República de 9 de abril de 1992; ao atingir o limite de idade em 25 de janeiro de 1994, cessou automaticamente as funções de CEMGFA e passou para a situação de reforma. Ao longo da carreira militar, António Soares Carneiro recebeu louvores significativos, foi agraciado com condecorações nacionais e estrangeiras. Das primeiras merecem destaque a Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor Lealdade e Mérito, Medalha de Ouro de Serviços Distintos, Medalha de Mérito Militar de 1.ª classe, grau de Oficial da Ordem Militar de Aviz, medalha militar de ouro de Comportamento Exemplar, Medalha Comemorativa das Expedições do Norte de Angola e Medalha Comemorativa das Campanhas de Angola. Das condecorações estrangeiras, referem-se Grande Oficialato da Ordem Nacional de Mérito de França, Grã-Cruz de Mérito Militar de Espanha, Grã-Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul do Brasil, e Grã-Cruz da Ordem de Mérito de Segurança Nacional da Coreia do Sul.
Mestrado em Design Industrial