Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for registo and 1,187,117 records were found.

Ofício do Ministério do Interior dirigido ao Delegado de Saúde do Concelho de Albufeira, no âmbito de resposta urgente à circular nº 53, referente ao registo do exercício da profissão médica.
Ofício do Ministério do Interior dirigido ao Delegado de Saúde do Concelho de Albufeira no âmbito da informação para os farmacêuticos enviarem a nota de registo de pratica anual dos seus ajudantes.
1 livro com registo de movimento de caixa da paróquia de S. Salvador do Mundo. Contém três documentos avulsos: registo de contribuições de membros da paróquia, com os respectivos nomes e valores; movimento dos fundos de 1980 (fundo paroquial, fundo órgão, fundo social, fundo pastoral, fundo de beneficência, fundo de obras). - lista de donativos recebidos durante o ano 1980 com os nomes dos contribuintes e fundo a que eram destinados.
A documentação reflete a atividade da Comissão de Festas de Nossa Senhora do Cabo Espichel no domínio das funções definidas. O fundo é constituído por 26 documentos: Licenças (1960-1961); Programas (1958-1960); Minutas de atas de reuniões (1959-1960); Relação de correspondência recebida e expedida (1960); Orçamento (1960); Documentos de receita (1960-1963); Folhas de vencimento (1960); Registo de despesa (1960); Documentos de despesa (1950-1963); Pedidos de donativos (1960-1961); Registo de donativos (1960-1961); Talões de donativos (1960); Lista de distribuição de livros de donativos (1960); Registo de apostas para sorteio (1960); Atribuição de medalhas aos festeiros e mordomas (1960); Segurança e transportes (1960); Eletricidade (1960); Decorações (1957-1960); Instalação sonora (1960); Barracas de feirantes (1960); Fogo-de-artifício (1960); Bandas de música (1956-1960); Grupo de "Zés Pereiras" (1954-1960); Teatro (1960) e Divulgação (1960)
A documentação reflete a atividade do Colégio da Bafureira no domínio das funções definidas por alvará. O fundo é constituído por 3 secções: Constituição e Regulamentação; Secretaria e Arquivo e Gestão Financeira; e por 20 séries: Alvarás (1910-2002); Hino e bandeira (1980); Regulamentos e preçários (1915-1952); Correspondência recebida e expedida (1929-1987); Processos de obra (1948-1988); Registo de contratos de professores (1943-1950); Atas de exames e avaliações (1942-1962); Registo de aproveitamento de alunos (1930-1936); Fichas de avaliação (1983-1987); Provas escritas (1858-1963); Cadernos diários, apontamentos e exercícios (1954); Publicações periódicas do colégio (1921-1953); Álbuns fotográficos e bilhetes-postais ilustrados (1910-1970); Homenagens aos diretores (1929-1952); Eventos promovidos pelo colégio (1913-1980); Livro razão (1925); Faturas (1915); Registo de pagamentos de alunos (1962-1964); Balancetes diários (1938-1945) e Guias de abono de família (1961-1971)
Ofício do Ministério do Interior dirigido ao Delegado de Saúde do Concelho de Albufeira, no âmbito do pedido de resposta urgente à circular da Inspecção de Sanidade Terrestre nº 53, referente ao registo do exercício da profissão médica.
A documentação reflete a atividade do Clube Naval de Lisboa no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo é constituído por 5 secções e 10 subsecções: Constituição e Regulamentação do Clube; Órgãos do Clube (Assembleia Geral, Direção, Conselho Técnico e de Regatas, Secção de Motor, Secção de Natação); Secretaria e Arquivo (Expediente, Gestão de sócios e embarcações, Atividades desportivas e sociais); Gestão Financeira e de Recursos Humanos (Contabilidade e Tesouraria, Recursos Humanos); Documentos bibliográficos e museológicos; e por 64 séries e 8 subséries: Regulamentos e projetos de regulamentos (1921-1922); Estatutos e projetos de estatutos (1920-1929); Atas de sessões (1910-1988); Registos de presenças da Mesa (1920-1962); Avisos, propostas e nomeações (1906-1974); Correspondência expedida e recebida (1929-1930); Processos de inquérito (1944-1956); Atas de sessões (1891-1980); Atas do Júri de Exames (1901-1956); Avisos, comunicados e ordens de serviço (1921-1941); Obtenção de cartas de navegador (1914-1941); Atas de sessões (1893-1949); Borrão de regatas (1949-1955); Organização de regatas (1937-1995); Atas de sessões (1914-1915); Atas de sessões (1934-1936); Organização de provas de natação (1950-1953); Protocolos de entrega de documentos (1928-1939); Copiador de correspondência expedida (1932-1984) - (Copiador de correspondência expedida para associações (1951-1954); Copiador de correspondência expedida para sócios e particulares (1932-1984); Registo de correspondência recebida (1973-1982); Correspondência recebida (1948-1995) - Correspondência recebida de entidades oficiais (1993-1995); Correspondência recebida de associações (1953-1995); Correspondência recebida de sócios e particulares (1941-1951); Correspondência expedida e recebida (1911-1994) - Correspondência expedida e recebida de entidades oficiais (1937-1977); Correspondência expedida e recebida de associações (1931-1984); Correspondência expedida e recebida de sócios e particulares (1932-1967); Quadro de classificação de arquivo (1982); Registo de controlo da fotocopiadora (1986-1988); Procedimentos de gestão interna (1931-1962); Registo de propostas de admissão de sócios (1951-1957); Propostas de admissão de sócios (1902-1986); Registo de desistência de sócios (1918-1929); Fichas onomásticas de sócios (1903-1990); Fichas numéricas de sócios (1897-1983); Cartões de sócios (1973-1983); Propostas para registo de embarcações (1940-1960); Registo de iates (1902-1939); Registo onomástico de armazenagens e de armários (1970); Atestados e declarações de aptidão física de alunos (1988-1994); Registo de presença de alunos (1939-1997); Provas escritas da escola de vela (1989); Processos de construção do barco-escola de vela (1942-1945); Requisições de embarcações (1986-1988); Revalidação de licença de natação (1953-1954); Registo e controlo de alunos de natação (1953-1959); Manutenção da piscina (1968-1979); Manutenção do ginásio e provas de musculação (1992-1994); Campeonatos de automóveis (1948); Relatórios de passeios e discursos (1932-1935); Contas de gerência (1939-1988); Balanços (1965-1979); Balancetes (1912-1990); Livros razão (1943-1984); Livros diários e Diários auxiliares (1965-1984); Borrão de caixa (1943-1980); Livros de caixa (1914-1985); Cobranças de quotas, de armazenagens e de armários (1957-1979); Registos bancários (1982-1992); Documentos de receita e despesa (1916-2003); Talões de pagamento de sócios (1982-1988); Fichas de pagamento de quotas (1926-1996); Duplicados de recibos emitidos (1960-1984); Orçamentos (1903-1930); Registo de despesas (1960-1962); Registo do pessoal do quadro permanente (1928-1932); Abonos, subsídios, quotizações de sindicatos e justificações de faltas (1972-1994); Candidaturas a anúncios de emprego (1994) e Recortes de imprensa (1937-1947)
A documentação reflete a atividade do Grupo Musical e Desportivo 9 de Abril de Trajouce no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo é constituído por 3 secções: Constituição e Órgãos; Secretaria e Arquivo e Gestão Financeira e Patrimonial; e por 12 séries: Estatutos (1978-1987); Atas da Assembleia Geral (1979-2006); Atas de Direção (1980-1999); Correspondência recebida (1978-1981); Copiador de correspondência expedida (1986); Ficha de inscrição de sócios (1970-1980); Registo de ocorrências e disciplinar de sócios (1973-1982); Atividades desportivas (1978-1980); Balancetes (1975-1993); Registo de receita e despesa do bar (1982-1991); Controlo de quotização (1994-2000) e Inventários (1977-2000)
Este registo foi estabelecido em virtude da Portaria de Ministério do Reino de 26 de Agosto de 1881, publicada no Diário do Governo n.º 195 de 1 de Setembro de 1881.
A documentação reflete a atividade da Confraria de Nossa Senhora dos Prazeres e S. Pedro Gonçalves Telmo no domínio das funções definidas por alvará. O fundo é constituído por 3 documentos: Alvará (1682); Registo diário da despesa de Tomás Gomes na obra da igreja (1792) e Relação de irmãos e de resultados de eleições da Irmandade de S. Pedro Gonçalves (1845)
A documentação reflete a atividade da Irmandade de Nossa Senhora da Assunção no domínio das funções definidas. O fundo é constituído por 3 documentos: Registo anual de receita e despesa (1840-1861), Orçamento de receita e despesa (1853) e Ordens de pagamento (1854)
A documentação reflete a atividade da Comissão Concelhia da União Nacional no domínio das funções definidas por legislação e estatutos. A classificação foi atribuída pelo facto de a União Nacional não ser, então, considerada um partido político, mas uma associação. O fundo é constituído por 2 documentos: Registo de sócios e Conta-corrente (1930-1938)
A documentação reflete a atividade da Comissão de Iniciativa para Fomento da Indústria de Turismo de Cascais, depois apelidada de Comissão de Iniciativa e Turismo do Concelho de Cascais, Junta de Turismo de Cascais, Junta de Turismo da Costa do Sol e, por fim, Junta de Turismo da Costa do Estoril, no domínio das funções definidas por legislação. O fundo é constituído por 3 secções: Regulamentação e Órgãos da Junta; Secretaria e Arquivo e Gestão Financeira e Património; e por 24 séries: Atas de sessões (1922-2007); Termos de posse (1929-1974); Relatórios e contas de gerência (1922-1926); Planos de atividade (1953-1978); Planos de atividades turísticas (1970-1975); Registo de correspondência (1973-1994); Correspondência recebida e expedida (1975-1976); Processos de gestão de equipamentos (1978-2007); Processos de gestão de eventos (1977-1993); Catálogos e prospetos de eventos (1962-1984); Inventário artístico de património do Patriarcado de Lisboa no concelho de Cascais (1970); Catálogo da biblioteca da Junta de Turismo (d. 1950); Informações à imprensa (1978); Recortes de imprensa (1972-1995); Planos de desenvolvimento do turismo (1979-1993); Divulgação turística (1953-1978); Livro de visitantes da Sala de Arqueologia do Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães (1940-1960); Registo diário de receita e despesa (1993-1999); Registo mensal de receita (1982-1997); Registo mensal de despesa (1998-1999); Receitas de imposto turístico (1969-1973); Orçamentos suplementares do Plano de Atividade Turística (1962-1976); Processos de obras (1970); Certidões de Juízo das Execuções Fiscais-administrativas do Concelho de Cascais (1936) e Guias de receita eventual (1930)
Contém as séries: Atas de sessões; Atas de eleição; Atas de instalação; Auto de posse; Registo de presenças; Reuniões com outras entidades; Regulamentos; Procuração e credenciais; Delegação e descentralização de competências; Planos de atividades e orçamentos; Plano quadrienal e investimentos; Relatórios de atividade e contas de gerência e Editais, comunicados, avisos e informações
Contém as séries: Atas de sessões; Documentos para apreciação da Assembleia de Freguesia; Registo das Comissões de Moradores; Atas de sessões da Comissão de Moradores do Bairro do Cobre e Documentos para apreciação da Comissão de Moradores do Bairro do Cobre
A documentação reflete a atividade da Comissão de Festas de Nossa Senhora da Conceição em Alcabideche no domínio das funções definidas. A classificação foi atribuída por função. O fundo é constituído por 5 documentos: Licença (1955); Receita e Despesa (1950-1955); Documentos de despesa (1950-1962); Registo de donativos (1950-1955) e Divulgação (1958)
A documentação reflete a atividade do Clube Náutico de Portugal no domínio das funções definidas por estatutos. O subfundo (Clube Náutico de Portugal) é constituído por 5 secções: Constituição e Regulamentação do Clube; Órgãos do Clube (Direção); Secretaria e Arquivo (Expediente e Atividades desportivas); Gestão Financeira (1921-1989) e Documentos bibliográficos e museológicos (1888-1990); e por 25 séries: Estatutos (1946); Declaração de constituição (1928); Atas da Direção (1926-1969); Relatórios de gerência (1927-1930); Copiador de correspondência expedida (1925); Circulares (1969); Regulamentos de regatas (1930-1940); Programas de regatas (1951-1953); Álbum fotográfico (1928-1947); Livro de honra (1925-1945). Livros de caixa (1933-1982); Registo de receita e despesa (1975); Registo de pagamento de quotas de sócios efetivos e honorários (1921-1930); Registo de pagamento de quotas de sócios extraordinários e auxiliares (1921-1930); Borrão de caixa da Secção de Remo (1973-1974); Folhas de caixa da Secção de Remo (1962-1973); Registo de pagamentos de quotas de sócios da Secção de Remo (1936-1941); Relações de pagamento de quotas de sócios da Secção de Remo (1950-1968); Tabelas de preços e serviços (1942-1946); Receita e despesa do estaleiro (1960-1969); Dívidas pendentes (1989); Faturas de fornecedores (1955-1962); Ocupação de tulhas e cabines (1979); Bibliografia (1888-1990) e Medalhas e Carimbos (1910-1988)
A documentação que já foi transferida é composta por 4 secções: Órgãos, Constituição e Regulamentação; Secretaria e Arquivo; Gestão Financeira e Património e Documentos Bibliográficos e Museológicos e por 25 séries: Atas da Assembleia Geral (1939-1964); Atas da Comissão Executiva (1935-2005); Propostas para reunião da Comissão Executiva (1939); Atas da Comissão Organizadora das Festas de Carnaval (1936-1937); Relatório de atividades e contas (1941-2015); Alvarás e Estatutos (1939-2004); Fundadores e História da Sociedade (1883-2013); Correspondência recebida e expedida (1934-2012); Processos de gestão de eventos (1932-2011); Processos de gestão de equipamentos (1939-2012); Álbuns fotográficos (1895-1990); Recortes de imprensa, cartazes e panfletos (1874-2013); Medalhas e distinções honoríficas (1982-1984); Livro de Ouro Honra (1934-2001); Registo de caixa (1934-1963); Registo diário (1934-1955); Livro razão (1934-1963); Borrão de receita e despesa (1936-1943); Balancetes (1934-1960); Registo de devedores e credores (1934-1961); Registo de receita e despesa de festas (1934-1948); Mapas e documentos de despesa (1938-1950); Contratos de arrendamento (1938-1996); Notícias e programas de Concurso Hípico (1937-1977) e Círio de Nossa Senhora do Cabo Espichel (cópia 1797-2005)
Registos de casamentos da igreja de S. Paulo celebrados pelo Reverendo Cónego Eduardo Moreira.
A documentação reflete a atividade da Associação Escola 31 de Janeiro no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo encontra-se em tratamento, sendo, por ora, constituído por 3 secções: Regulamentação e Órgãos do Município; Secretaria e Arquivo e Gestão Financeira e de Património; e por 30 séries: Atas de Assembleias Gerais (1912-1973); Atas da Direção (1935-1990); Termos de posse (1937-1978); Registo de presença de sócios em Assembleias Gerais (1931-1984); Estatutos e regulamentos (1947-1997); Relatórios de atividade e contas de gerência (1960-2000); Legislação (1936-2001); Copiadores de correspondência expedida (1969-1995); Correspondência recebida e expedida (1944-1998); Correspondência recebida e expedida com a Câmara Municipal de Cascais, Junta de Freguesia de Parede e Câmara Municipal de Porto de Mós (1987-1995); Correspondência recebida e expedida com a Direção-Geral do Ensino Particular e Cooperativo, Secretaria de Estado da Educação e Ministério da Educação (1980-1993); Correspondência recebida e expedida com a Associação de Proprietários de Estabelecimentos Particulares (1990-1995); Correspondência recebida e expedida com entidades bancárias e Caixa Geral de Aposentações (1984-2001); Processos de admissão de sócios (1981-1997); Processos de professores e educadores (1961-1988); Impostos e outras contribuições (1950-2001); Processos de inscrição de alunos (1966-2005); Circulares, ordens de serviço e discurso (1946-1964); Registo de receita e despesa (1941-1943); Balancetes, diários centralizados, lançamentos diretos, folhas de caixa e mapas do meio (1970-1993); Controlo de pagamento de quotas (1986-1989); Documentos de caixa (1970-2001); Documentos bancários (1965-2000); Registo de compras (1977-1993); Aquisição de material e mobiliário escolar (1974-2001); Folhas de controlo de chamadas telefónicas (1979-1996); Registo de património móvel (1968-1970); Processos de obras (1969-1999); Processo de arrendamento (1912-1963) e Apólices de seguro e averbamento de registo predial (1942-1969)
Secção constituída pelas seguintes séries: SR: Listagens de crentes SR: Sermões SR: Registo de celebrações litúrgicas SR: Registo de confirmações SR: Reuniões de consagração SR: Registo de confirmações SR: Indicações necessárias para o registo de baptismos SR: Ordens de culto SR: Registo de batismos SR: Registo de casamentos SR: Registo de óbitos SR: Certidões de batismos
Sub-série constituída por registos de inscrições de alunos e mapas com estatísticas.
Registo anulado
Livro numerado, rubricado por Quadros [Rangel] e sem termo de abertura e encerramento por falta dos respetivos fólios. Lombada: Aveiro; Livro de Movimentos desde meados do século XVI a meados do século XVIII. Responsáveis pelos traslados: Pedro de Avelar, Lourenço Tavares, Miguel de Avelar, Francisco Pacheco, Batista Lopes Brazão, Francisco Marques Romano, Miguel de Maris Pinheiro, José Garro, Manuel Arrais de Vasconcelos, Manuel Lopes Coelho, Martim Calado Ribeiro, Sebastião Camelo Teixeira, Luís de Moura Coutinho, Gonçalo Ribeiro Moreira, José Rodrigues Bravo, João Rodrigues da Cruz, Manuel Rodrigues Tavares, João Mendes Ribeiro, Joaquim Branco Osório e Leandro Anastácio de Carvalho e Fonseca. Inicia este livro com um índice, incompleto, pois só que contempla sequencialmente os registos até ao fólio 217, contendo depois mais 7 registos de diplomas de fólios bem posteriores e desordenados. Principia este livro de registos com o traslado de 1588 da Pauta nova mandada, pelo provedor e feitor mor da Alfândega de Lisboa e das demais do reino João de Teive, para a Alfândega de Aveiro. Entre outros, encontra-se aqui também registados: f. 34v - Traslado da carta do vedor da fazenda de 27 de abril de 1641, sobre os direitos do sal; f. 41 - Traslado da carta de 18 de maio de 1641 do ofício de escrivão do Consulado a Lourenço Tavares; f. 43v - Traslado da carta quitação de Manuel Pinto Pessoa como recebedor desta Alfândega; f. 49 - Traslado da carta de António das Póvoas de 17 de maio de 1641, sobre a imposição de direitos sobre os despachos para ajuda com as despesas da guerra; f. 120 - Traslado do mandado do Conselho da Fazenda de 18 de julho de 1656 sobre os meios direitos dos ingleses; f. 143 - Traslado do mandado do juiz e vereadores da vila de Aveiro de 5 de janeiro de 1660, sobre o arrendamento da renda da massa das sisas desta vila a Miguel Rangel, o qual trespassou a Manuel da Cunha Rebelo; f. 143v - Traslado da Pauta dos Novíssimos Direitos e mandado do Conselho da Fazenda de 28 de janeiro de 1660; f. 182v - Traslado do provimento do provedor desta comarca para João da Maia da Gama servir o ofício de juiz da Alfândega; f. 186 - Traslado de duas sentenças que os oficiais da câmara da vila de Aveiro tiveram no Conselho da Fazenda contra Pedro Airal, mercador e vizinho da cidade do Porto; f. 231 - Traslado do mandado do Conselho da Fazenda de 22 de agosto de 1686, para se proibir as guarnições de ouro e prata, e qualidade de panos de que se deve usar destes reinos; f. 278 - Traslado da carta de 18 de outubro de 1698 da propriedade do ofício de tesoureiro e feitor dos direitos do sal da Alfândega a Manuel da Maia Gama; f. 317v - Traslado de uma sentença cível que Luís Rodrigues Branco da vila de Aveiro alcançou contra José dos Santos de Oliveira da mesma vila; f. 329v - Traslado da provisão de 7 de novembro de 1718 para o capitão Nicolau Batista de Oliveira servir de tesoureiro do sal nesta alfândega, com termo de posse e juramento de 30 de dezembro do mesmo ano; f. 372 - Traslado do mandado de correr de 24 de setembro de 1731 do contrato dos Portos Secos arrematado por João Latino Soares; f. 381 - Traslado do mandado de 25 de agosto de 1734 do contrato dos Portos Secos arrematado por Manuel de Faria Airão; f. 398 - Traslado da ordem de 6 de março de 1743 do provedor da comarca da Esgueira remetida ao juiz da alfândega requerendo a boa arrecadação das fazendas naufragadas da Charrua holandesa Abraão Mosso capitaneada por Banders Jansen; f. 454 - Registo do conhecimento de Luís da Gama Ribeiro Rangel de Quadros da Maia juiz proprietário desta alfândega em como recebeu de Luís Mendes Garcia, tesoureiro geral dos Portos Secos, do ano de 1758, 13.713 réis; f. 470v - Registo do decreto de 12 de fevereiro de 1765 da nomeação do desembargador Matias de Carvalho Coutinho de Vasconcelos para superintendente geral das alfândegas da província da Beira. O Traslado do Foral da Vila de Aveiro que se encontrava neste livro, f. 20 a 33, não se encontra uma vez que os fólios correspondentes estão desaparecidos. Contém, no fim dos livro, dois termos de ter sido visto em correição assinados por Carvalho de Vasconcelos em 3 de janeiro de 1766 e 2 de setembro de 1770. Tendo na primeira correição ter sido detetada a falta de várias leis e ordens que deveria estar registadas, pelo que ordena que o juiz desta alfândega prepare um livro outro para o efeito.
A documentação reflete a atividade do Grupo Musical e Desportivo 31 de Janeiro de Manique de Baixo no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo é constituído por 3 séries: Registo de sócios, atas de sessões e autos de posse da Direção; Copiador de correspondência expedida, Balancetes, Regulamento e Inventário (1913-1933); Correspondência recebida (1934-1980) e Convites e recortes de imprensa (1998-2012)
Estes livros foram descritos no inventário de Francisco Belard da Fonseca como pertencendo à Mesa Grande do Açúcar, mas efetivamente eles pertencem à Casa da Índia, facto esse comprovado pelo confronto dos seus registos com os dos livros da Receita por entrada na Mesa do Consulado da Casa da Índia.
Esta série é constituída por 18 livros para que neles fossem feitas as cópias dos livros do registo que se encontravam no cartório da Alfândega, em que entra o da reformação dos alfabetos (índices) dos primeiros 6 extratos das coisas mais consideráveis contidas nos alvarás, decretos, regimentos, e demais diplomas, incertos no livro chamado "Novo" e nas duas primeiras partes do livro 22, os quais foram feitos por ordem do desembargador António da Costa Freire, conselheiro e procurador da Real Fazenda, provedor e feitor mor da Alfândega Grande de Lisboa e das demais do reino, e mandado continuar por seu sucessor o desembargador Francisco Xavier Porcile, conselheiro da Real Fazenda e administrador-geral da Alfândega. Este, por carta de 15 de novembro de 1752, nomeia Manuel Joaquim da Costa para escrever e copiar os livros necessários do Cartório da Alfândega e para escrever o Índice Geral ditado por José de Seixas e Vasconcelos, cavaleiro da Ordem de Cristo, servidor da toalha do rei e escrivão da Mesa Grande. Pela carta do escrivão da Mesa Grande dirigida ao desembargador Francisco Xavier Porcile, administrador geral da alfândega e provedor das demais do reino, dá conta do trabalho que realizou na cópia do papéis consideráveis que se achavam nos livros do Registo desta Alfândega e para no fim fazer um índice geral de todos. Sucede que entretanto ocorre o fatídico terramoto e incêndio do dia 1 de novembro de 1755, que consumiu não só os originais mas também alguns livros que deles se haviam copiado. Só escaparam os livros 17, 23 e 24 do dito Registo, por se acharem em poder do referido escrivão. A este escrivão foi ordenado que usando a sua memória fizesse o livro da reformação dos alfabetos dos primeiros seis extratos das coisas mais consideráveis contidas nos alvarás, decretos, regimentos e etc., insertos no livro chamado Novo e nas primeiras duas partes do livro 22. E continuando com os extratos do livro 23 e 24 em que se achavam muitas ordens e decretos úteis à administração da Fazenda Real, por quanto o livro 17 quase só consta de padrões, juntamente co a cópia do extrato que por ordem do desembargador António da Costa Freire havia feito por Jerónimo Vilaça da Gama, escrivão da Mesa Grande na repartição das Naus Presas e presentemente contador da conferência da alfândega havia feito dos livros 25 até ao 30. Em execução das mais recentes ordens de Francisco Xavier Porcile com a feitura do índices geral, o qual com suplemento que leva no fim, em que se dá noticia de todos os papéis que se achavam registados em todos os livros do Registo desde o primeiro até ao 17, e também dos que continha o livro Velho das Provisões. Fica assim uma obra quase completa e útil para o fim que esta Mesa Grande tanto desejava, que era saber o que havia mandado fazer sobre qualquer coisa particular que ocorria, o que será fácil achar-se no dito Índice Alfabético, humildemente considerando o seu autor, José de Seixas e Vasconcelos, como claro e possível "à minha pouca inteligência". Termina este escrivão lembrando ao desembargador que alguns destes decretos, ordens e alvarás poderem estar derrogados por outros ou pelo não uso.
Série constituída por um único livro de atas da Assembleia Geral da Sociedade de Esforço Cristão Infantil, anexa à Igreja de Jesus, com registo das eleições para a referida assembleia. A Assembleia Geral seria composta apenas por sócios que soubessem escrever, por um mebro da Escola Dominical.
Livro de registo de contas de depósito no Montepio-Geral dos diversos fundos existentes na Igreja de Jesus, todos depositados na mesma conta, com asseguintes indicações: data, designação, fundo paroquial, fundo do templo, fundo pastoral, fundo de viúvas, direcção da Sociedade de Esforço Cristão (adultos), Escola Dominical, beneficência, estudos, Direcção de Esforço Cristão (juvenil).
Livro de registo de autógrafos do 1º e 2º congresso da Juntude Evangélica Portuguesa, com autógrafos com datas posteriores. Contém autógrafos de personalidades nacionais, como António Ferreira Fiandor e Joaquim dos Santos Figueiredo, e personalidades estrangeiras como Borges dos Santos, ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil, professor Demetrio Nalda Domínguez, União Cristã de jovens de Madrid.
Livros de registo de receita e despesa da paróquia de S. João Evangelista: fundo de reserva especial, fundo de obras, fundo missionário, escola do Torne, cantina beneficente do Torne, caixa, bancos, papéis de crédito, bazar da escola, fundo paroquial, fundo paroquial dos pobres, caução amortizável, bairro Diogo Cassels.
Livro de registo de receita e despesa da paróquia de S. João Evangelista: fundo de reserva especial, fundo de obras, fundo missionário, escola do Torne, cantina beneficente do Torne, caixa, bancos, papéis de crédito, bazar da escola, fundo paroquial, fundo paroquial dos pobres, caução amortizável, bairro Diogo Cassels.
Registo de contas a regularizar: aluguer do pavilhão gino-desportivo; movimento paroquial; Bairro Diogo Cassels; Fundo Paroquial dos Pobres; Banco Português do Atlântico; Totta & Açores; Caixa Geral de Depósitos - depósitos à ordem; Banco Português do Atlântico - depósitos a prazo; impostos estatais - Caixa de Previdência e Abono de Família.
Assuntos abordados nesta ata: - Leitura e aprovação da ata da sessão de 13 de Outubro de 1915; - atribuição de subsídio de lactação; - deliberação do preço dos foros de trigo; - deliberação para mudança da repartição do registo civil; - autorização de pagamentos; - ata de sessão presidida por Joaquim Manuel de Mendonça Gouveia e lavrada por José Águas de Lima.
Oficio Recebido da Polícia de Segurança Pública de Beja a informar que o individuo a que se referiu em ofício tem uma prisão registada no Comando para averiguações, tenho sido o registo da prisão entre 26 e 29 de Fevereiro de 1936.
Oficío recebido da Procuradoria Geral dos Municípios a enviar circular cujos os assuntos dizem respeito: a Impressos; Veiculos automóveis, Registo de veiculos e licenças de trânsito; Direito do Governo; Cabeceiras de Bastos, Funcionários Tuberculosos; Exposição do Mundo Português- Bandeiras e Editais
Ofício do Ministério do Interior dirigido ao Delegado de Saúde do Concelho de Albufeira, no âmbito do final do ano económico solicita-se a intensificação da cobrança das receitas constantes do mapa enviado para a Direcção Geral, a fim de se fazer o seu registo e distribuição.
Ofício do Ministério do Interior dirigido ao Delegado de Saúde do Concelho de Albufeira no âmbito do envio de documentação a ser entregue ao ajudante de farmácia Sr. Mateus Gonçalves Gomes: a) Registo da sua prática farmacêutica b) Recibo da quantia de 10$00
A documentação reflete a atividade da Associação Naval de Lisboa e do Clube Náutico de Portugal no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo é constituído por 3 secções: Constituição e Regulamentação da Associação; Órgãos da Associação (Assembleia Geral, Conselho Executivo, Secção de Vela e Motonáutica e Secção de Remo e Canoagem) e Secretaria e Arquivo (Expediente, Gestão de sócios e embarcações, Património e Atividades desportivas); Gestão Financeira e Documentos Bibliográficos e Museológicos; e por 37 séries: Regulamentos e projetos de regulamentos (1854-1941); Estatutos e projetos de estatutos (1856-1977); Bandeira, galhardete e hino (1884-1912); Atas da Assembleia Geral (1856-1939); Registo de presenças na Assembleia Geral (1950-1969); Documentos para apreciação em reuniões da Assembleia Geral (1854-1948); Atas para aprovação de sócios (1926-1938); Atas do Conselho Executivo (1914-1984); Atas de termos de posse (1949-1963); Relatórios de gerência (1900-1993); Atas da Secção de Vela e Motonáutica (1959-1987); Reclamações e despachos (1970-1980); Atas da Secção de Remo e Canoagem (1952-1984); Copiador geral de correspondência expedida (1886-1936); Copiador de correspondência expedida pela Secção de Remo (1953-1986); Correspondência recebida e expedida pela Secção de Vela (1856-1999); Correspondência recebida e expedida pela Secção de Remo (1944-1987); Circulares (1889-1981); Federação Portuguesa de Remo (1908-1963); Federação Portuguesa de Vela (1971-1975); Propostas de sócios da Secção de Remo (1968-1987); Listas de sócios (1975-1992); Pedidos de suspensão de quotas de sócios da Secção de Remo (1962-1969); Pedidos de desistência de consócios da Secção de Remo (1955); Cartões de identidade de sócios e embarcações (1937-1986); Registo de embarcações (1855-1978); Certificados de registo de embarcações (1929-1970); Registo diário de movimento de embarcações da Secção de Remo (1961-1976); Documentos técnicos e processos de construção de embarcações (1856-1966); Processos de acidente (1984-1993); Instalações em Giribita, Pedrouços e Trafaria (1939-1949); Remodelação dos postos de remo em Santo Amaro e Alcântara (1964-1965); Construção do canal Sado-Tejo (1960); Programas, anúncios, resultados e prémios de regatas (1878-2005); Recortes de imprensa (1905-1979); Álbuns fotográficos (1904-1999); Zincogravuras (1940-1970). O subfundo (Clube Náutico de Portugal) é constituído por 5 secções: Constituição e Regulamentação do Clube; Órgãos do Clube (Direção); Secretaria e Arquivo (Expediente e Atividades desportivas); Gestão Financeira (1921-1989) e Documentos bibliográficos e museológicos (1888-1990); e por 25 séries: Estatutos (1946); Declaração de constituição (1928); Atas da Direção (1926-1969); Relatórios de gerência (1927-1930); Copiador de correspondência expedida (1925); Circulares (1969); Regulamentos de regatas (1930-1940); Programas de regatas (1951-1953); Álbum fotográfico (1928-1947); Livro de honra (1925-1945). Livros de caixa (1933-1982); Registo de receita e despesa (1975); Registo de pagamento de quotas de sócios efetivos e honorários (1921-1930); Registo de pagamento de quotas de sócios extraordinários e auxiliares (1921-1930); Borrão de caixa da Secção de Remo (1973-1974); Folhas de caixa da Secção de Remo (1962-1973); Registo de pagamentos de quotas de sócios da Secção de Remo (1936-1941); Relações de pagamento de quotas de sócios da Secção de Remo (1950-1968); Tabelas de preços e serviços (1942-1946); Receita e despesa do estaleiro (1960-1969); Dívidas pendentes (1989); Faturas de fornecedores (1955-1962); Ocupação de tulhas e cabines (1979); Bibliografia (1888-1990) e Medalhas e Carimbos (1910-1988)
Apesar de não se conservarem as Plantas 16, 19-20, 29, 32, 38, 53, 61, 70, 82 e 89-91, a série dispunha de 97 folhas numeradas, dotadas de elementos topográficos, como curvas de nível e pontos cotados, caminhos particulares, ruas e ribeiras. Possui, ainda, simbologia e cores referentes ao registo cadastral (artigos rústicos e urbanos e identificação dos proprietários), registo de áreas edificadas (polígonos e tramas a cinza), desenho de arranjos exteriores (de cor verde) e representações de lagos, piscinas e tanques (de cor azul). Contém, também, informação acerca da utilização do solo, com identificação das culturas agrícolas e arvenses existentes. Mercê da escassez dos recursos então reinante, a Câmara Municipal de Cascais utilizou intensamente estas plantas, acrescentando sobre os originais muitas das alterações urbanísticas entretanto promovidas, detetando-se adições a grafite datadas de 1933
A documentação reflete a atividade do Grupo de Solidariedade Musical e Desportiva de Talaíde no domínio das funções definidas por estatutos. O fundo é constituído por 3 secções: Constituição e Órgãos; Secretaria e Arquivo e Gestão Financeira e Patrimonial; e por 23 séries: Estatutos (1930-2010); Regulamentos (2000-2010); Atas da Assembleia Geral (1965-1994); Atas da Direção (1963-2003); Presenças, inscrição e intervenções na Assembleia Geral (1972-1997); Convocatória de reunião (1984); Relatório de atividades (1988-2003); Atribuição de estatuto de utilidade pública (2014); Correspondência recebida (1963-2005); Copiador de correspondência expedida (1990-2000); Comunicados aos sócios (1980-1986); Cartões de sócios (1965-2005); Diplomas, certificados e homenagens (1981-2008); Modelos de impressos (1990-2005); Atividades culturais e desportivas (1965-2015); Fotografias (1950-2014); Folhetos, programas e boletins (1976-2011); Recortes de imprensa (1992-2009); Balancetes (1967-1979); Registo de receita e despesa (1989-2001); Registo de cobrança de quotização (1960-1970); Processo de obra (1980-1991) e Apólice de seguro (1973-1974)
Unidade de instalação
Livro de registo de membros contribuintes da igreja de S. João Evangelista: indicação do nome do contribuinte, morada e contribuição mensal; fundo pastoral; contribuintes para a cantina; contribuintes para Frederico Gomes da Silva de Fiães; Liga do Esforço Cristão de Gaia; pessoas que assitem aos cultos e reuniões da igreja, mas não são membros;
Registo de contas a regularizar, aluguer do pavilhão gino-desportivo, movimento paroquial, rendas do bairro Diogo Cassels, Fundo Paroquial dos Pobres - Torne; Banco Português do Atlântico, Montepio Geral, Totta & Açores, Caixa Geral de Depósitos - depósitos à ordem, depósitos a prazo - Caixa Geral de Depósitos, Banco Português do Atlântico, Montepio Geral; impostos estatais (Caixa de Previdência e Abono de Família).
Livro de registos de batismos da igreja de Jesus com termo de abertura: Este livro que há-de servir para nele lançar os assentos de batismo, vai por mim numerado e rubricado com a minha rubrica - Chaves, e no fim leva termo de encerramento para constar que folhas tem. Lisboa, 1 de junho de 1879. José Nunes Chaves.
Registo da décima.
Registo da décima.
Registo da décima.
Registo da décima.
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos correccionais
Contém registo de contas.
Registo de passaportes.
Registo da correspondência entrada.
Registo da correspondência entrada.
Registo da correspondência entrada.
Registo de Alimonde.
Registo de alvarás.
Registo de passaportes.
Registo de correspondência expedida.
Registo do telefone.
Registo de correspondência recebida.
Registo da décima.
Registo da décima.
Registo da décima.
Registo de processos crime
Registo de processos correccionais
Registo de processos correccionais
Registo de processos criminais
registo de processos crime
Registo de emaçados geral
Registo de emaçados geral
Registo de emaçados geral
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais
Registo de processos criminais