Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for melo and 21,891 records were found.

Natural do lugar de Espinhosa, termo da vila de Castanheiro, filho de Manuel de Melo e Sampaio e de sua mulher D. Francisca Maria Pereira, naturais de Espinhosa; neto paterno de Garcia de Melo e Sampaio e de sua mulher D. Francisca de Carvalho, naturais de Espinhosa; neto materno de Francisco Pereira Pinto "o ruivo" de alcunha, natural de Vila Real, e de sua mulher D. Maria Pereira, natural de Braga. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural do lugar de Espinhosa, termo da vila de Castanheiro, filho de José Vaz de Sampaio e Melo e de sua mulher D. Mariana Eufrásia Pereira Pinto do Lago, moradores em Espinhosa; neto paterno de Manuel de Melo e Sampaio, natural de Espinhosa, e de sua mulher D. Francisca Maria Pereira, natural de Vila Real; neto materno do Dr. Domingos Pinto Velho e de sua mulher D. Ana de Castro. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural de Coimbra, filho de Luís de Melo da Silva, cavaleiro fidalgo da Casa Real, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Margarida Teresa Correia; neto paterno de Lázaro de Melo da Silva, natural de Angra, e de sua mulher D. Luísa de Azevedo Feio; neto materno do Dr. Bento Correia Barroso, e de sua mulher D. Luísa Angélica Correia, natural do Porto. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural da vila da Golegã, filho do desembargador Rodrigo António de Melo e Ataíde, natural da vila das Caldas, e de sua mulher D. Francisca Gerarda Pereira de Faria, natural da Golegã; neto paterno de João de Melo e Ataíde e de sua mulher D. Maria Joaquina de Amorim, naturais das Caldas; neto materno de Ângelo Ferreira de Carvalho e de sua mulher D. Mónica Clemência de Faria Pereira, naturais da Golegã.
Natural do Tojal, bispado de Viseu, filho de João Pedro de Melo da Silva e de sua mulher D. Feliciana Isabel de Almeida Leitão; neto paterno de Duarte de Melo, fidalgo cavaleiro da Casa Real, e de Teresa Soares; neto materno de Manuel de Almeida Leitão Pereira, morgado do Tojal, e de sua mulher D. Maria do Ó de Macedo Coutinho. Inquirição de genere, vita et moribus.
Comendador da Ordem de Cristo, filho de António de Melo e de sua mulher D. Maria Margarida Xavier de Lima; neto paterno de Francisco de Melo e de sua mulher D. Isabel Josefa de Breyner, condessa de Ficalho; neto materno de D. Tomás Xavier de Lima Brito Nogueira Telles da Silva e Vasconcelos, marquês de Ponte de Lima, mordomo-mor, e de sua mulher D. Eugénia de Bragança. Dispensado de provanças.
Natural de São Miguel do Outeiro, filho de João Lobo da Costa e Abranches e de sua mulher D. Helena Maria de Melo e Mendonça; neto paterno de António Lobo de Abranches e de sua mulher D. Maria da Costa e Castro; neto materno de Cristóvão de Sá e Albuquerque e de sua mulher D. Luísa Maria de Melo. Inquirição de genere, vita et moribus.
Inventariado: João Cabral de Sousa Faria e Melo, divorciado de Maria Henriqueta Tavares, residente na freguesia da Sé da cidade de Évora. O inventariado não fez testamento. Data de óbito: 1964-12-06 Inventariante: José Manuel Tavares Cabral Filhos: 1-Maria Alice Tavares Cabral Lopes Correia, casada. 2-José Manuel Tavares Cabral, casada. 3-Maria de Lurdes Tavares Cabral Murteira, casada. 4-João António Cabral de Sousa e Melo, de 14 anos.
Contém 1 licença de ausência do Comando Militar de Castelo Branco (com fotografia). Tipologia e suporte: manuscrito; datilografado. Data do pedido: [1944-03-30] Requerente/Abonado: Francisco de Melo Furtado Osório. Filiação: João Filipe Osório Menezes Pita e Maria de Melo Furtado Caldeira Geraldes. Idade: [43]. Profissão: Estado Civil: Naturalidade: Santos-o-Velho. Freguesia: Santos-o-Velho. Concelho: 4.º Bairro de Lisboa. Distrito: [Lisboa]. Residência: Acompanhante(s): Destino: Espanha. Abonador(es): Bilhete de identidade n.º 423416.
Menciona o parecer dado, em Lisboa, pelo capitão João Ribeiro, por ordem do Marquês de Fronteira, a necessidade de se fabricarem naus para a Carreira da Índia, a falta de rendimento dos direitos da Casa da Índia, o desembarque de fazendas na Baía e em Angola, os diamantes, a licença concedida aos oficiais de desembarcarem fazendas nas suas liberdades, a proibição do Imperador Chinês de comerciar com os europeus, a compra de ofícios, os mantimentos da gente do mar. Refere os escravos embarcados, "a furto", pelos oficiais, a apropriação estrangeira do transporte dos géneros da Índia para a Europa, as muitas despesas do Estado da Índia, o estado das embarcações e a aceitação de se manter no cargo de Vedor da Fazenda, para o qual fora nomeado 4 vezes pelo Rei. Cita, ainda, o Vice-Rei, os oficiais, os guardas das naus, os mercadores, Macau, os Armazéns Reais, as Naus Nossa Senhora do Pilar, Nossa Senhora da Nazaré, São Caetano, Nossa Senhora dos Prazeres, Piedade e Nossa Senhora do Cabo, o Vice-Rei Vasco Fernandes César, o Conde da Ericeira, o Vice-Rei João de Saldanha [da Gama], Francisco José de Sampaio.
Proveniência: Bispado do Rio de Janeiro (Brasil) Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória Filiação: Luís de Melo Pereira, capitão, e Maria da Encarnação e Mendonça Naturalidade do pai: Évora, freguesia de Santo Antão Naturalidade da mãe: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória Avós paternos: Diogo de Melo Pereira e Maria Ramires Montano Naturais: Lisboa, freguesia de São Nicolau Avós maternos: António de Mendonça, alferes, e Paula de Góis Naturalidade do avô materno: Lisboa, freguesia de Santa Engrácia Naturalidade da avó materna: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Rei D. João VI, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Patricio da Silva, de José Henriques Ferreira de Almeida e Melo, freire professo da Ordem de S. Bento de Avis, para beneficio curado de St.º Estevão da Ribeira do Canha, da mesma Ordem. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, António José Curado dos Reis. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de contas do testamento cerrado com que faleceu António José de Melo. Contém a cópia do testamento, a cópia dos autos de aprovação e abertura do mesmo e os comprovativos dos legados cumpridos. Data do testamento: 1772-06-04 Data do óbito: 1772-06-28 Naturalidade/morada do(a) testador(a): Sousel Testamenteiro(a): José Rodrigues Galvão Provedor das Comarcas de Évora e Estremoz: António Xavier da Costa Sameiro
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de João Caetano de Melo, frei professo da Ordem de Santiago, para priorado da Igreja de N. Srª da Purificação da Represa Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, frei Francisco de Abreu Boto Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Assunto: Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó materna do justificante. Para se ordenar de ordens menores e sacras. Naturalidade do justificante: Lisboa Filiação: Manuel de Melo e Castro e Francisca Madalena de Tavora Avó materno: Maria Lobo da Silveira (foi casada com Álvaro de Miranda Henriques, não refere se o mesmo é o avô materno do justificante) Naturalidade da avó materna: São Romão (Vila Viçosa)'
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai e avós paternos do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Lisboa, freguesia de São Nicolau Filiação: André Coelho de Melo e Catarina Mariana Naturalidade do pai: Odemira, freguesia de Santa Maria Naturalidade da mãe: Loures, freguesia de Santa Maria Avós paternos: Luís Fernandes e Joana Coelho Naturais: Odemira, freguesia de Santa Maria
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Filiação: Dr. Manuel Lopes de Melo e Ana Maria Figueira Naturalidade do pai: Évora, freguesia de São Pedro Naturalidade da mãe: Lourinhã Avós paternos: José lopes e Joana Dias (tinha fama de mulatice) Naturalidade do avô paterno: Bispado de Braga Naturalidade da avó paterna: Évora
Autos de colação e confirmação em que consta carta-patente do principe regente D. Pedro, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de João Pereira de Melo, frei da ordem de S. Bento de Avis, para priorado da igreja matriz da vila do Cano. Beneficio que vagou por promoção de José Migueis Cardoso Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta provisão do infante regente D. Miguel, para apresentação ao vigário capitular do arcebispado de Évora, de José Henriques Ferreira de Almeida e Melo, freire professo da Ordem de Avis, parapriorado da igreja de São Bartolomeu da vila de Borba. Beneficio que vagou por falecimento do último possuidor, José Joaquim Sobral. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Inventariado: Joaquim de Morais Melo, casado com a inventariante, morador que foi no lugar de Rebouça, freguesia de Troporiz, Monção, falecido em 9 de setembro de 1857; Inventariante: Rosa Ferreira Breia, a viúva, moradora no lugar de Rebouça, freguesia de Troporiz, Monção. Filhos: Francisco de Morais, de 7 anos; José de Morais, de 5 anos; Francisca de Morais, de 3 anos; Francisco Xavier de Morais, de 1 ano.
Contém o processo de atribuição de Bolsa para Jovens Investigadores (BJI) nº 78/86, atribuída a Teresa Margarida Vasconcelos Dias de Pinho e Melo. A bolsa foi proposta pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (Departamento de Química), para estágio com o tema "Estudo de novas rotas sintéticas para a preparação de Anti-β-lactamases e cefalosporinas de terceira geração", integrado em projecto do grupo de investigação de Química Orgânica, realizado no mesmo departamento. Inclui relatório.
Contém o processo de atribuição de bolsa de doutoramento no âmbito do programa Mobilizador em Ciência e Tecnologia, nº BD/244/92 a Teresa Margarida Vasconcelos Dias de Pinho e Melo, para realização de doutoramento com o tema "New 2-Azadienes for the Diels-Alder reaction", no Departamento de Química da Universidade de Liverpool, Inglaterra. Responsável pela formação: T. L. Gilchmist. Foi elaborado um relatório com o título: "Estudos sobre a reacção de Diels-Alder: desenvolvimento de novos métodos de síntese de compostos heterocíclicos".
Proveniência: Bispado de Portalegre Assunto: Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô paterno do justificante. Para ordens sacras. O justificante era beneficiado na Igreja Matriz de Castelo de Vide. Naturalidade do justificante: Portalegre Filiação: Manuel Mateus Ribeiro e Maria Gonçalves Colaço Avós paternos: João de Melo e Ana Ribeiro Naturalidade do avô paterno: Avis Naturalidade da avó paterna: Portalegre Avós maternos: Pedro Fernandes Colaço e Maria Fernandes Naturalidade do avô materno: Montalvão Naturalidade da avó materna: Portalegre
Contém a carta de António Francisco Carlos O'Neill de Melo Costa, remetida do Turf Club, Lisboa, para o Professor Dr. Salazar, a solicitar a sua intervenção para a nomeação de membro do Conselho de Administração ou Secretário Geral da "Marracuene Agrícola Açucareira, SARL". Tendo exercido serviços na empresa durante quatro anos, fora dispensado, tal como outros funcionários, diz: "mal vai uma causa se maltrata os seus mais fiéis servidores".
Fotografia (prova a preto e branco) e cartão postal com retrato de homem, não identificado. Ao nível inferior, à direita, surge data manuscrita "18-9-12". No verso, impresso, "Carte Postale" e indicação do espaço destinado a "correspondance" e a "adresse". O postal foi cortado pelo que o texto visivel se encontra incompleto, sendo possível ler apenas "Caro José/ (...) mos um postal a/ decer-te as tuas últimas/ (...) m imensa estima/ (...) bôas noticias que dás/ (...) te desejo tanta felicida/ (...) para mim e oxalá a /(...)", lendo-se ainda "Pedro" por cima deste texto e escrito perpendicularmente em relação ao mesmo, e no destinatário: "Dr. José Maria (...) Raposo de Sousa d'Al (...)/ Espargoza/ Quinta de Carvalhais". Trata-se de um postal dirigido a José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, morador na Quinta de Carvalhais, enviado por um seu amigo (chamado Pedro?), felicitando-o pelas boas notícias que aquele lhe havia mandado, as quais se presumem ser, tendo em conta a data do mesmo (18 de Setembro de 1912), o anúncio de seu casamento com Maria Teresa Valdez Briffa, o qual aconteceu a 13 de Novembro desse mesmo ano. Coloca-se a hipótese de o retratado ser Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, amigo de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, pai de José Maria, ou seu filho, Pedro Luis, muito possivelmente colega de José Maria em Direito, na Universidade de Coimbra, uma vez que ambos terminaram o curso em 1908. Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, membro fundador da "Usina Aliança" (engenhos de açucar), município de Aliança (antigo Nazaré da Mata), Pernambuco. Exerceu algumas funções públicas, nomeadamente: membro do Conselho de Inteligência nomeado pelo Governador Barbosa Lima em substituição do 1º governo republicano de Nazaré, dissolvido a 30 de Agosto de 1882; prefeito do município de Nazaré da Mata de 1907 a 1910. Teve 7 filhos, um dos quais Pedro Luiz, que foi juiz de Direito em Nazaré da Mata (1908 a 1914). Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, amigo de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, pai de José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (Torres Novas, 1886 - Lisboa, 1974), filho único de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (1859-?) e de Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena (1864-?), unidos por matrimónio em 1886, em Santarém. Licenciou-se em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (1908). Casou, em 1912, em Lisboa, com Maria Teresa Valdez Briffa, e tiveram 6 filhos, 5 raparigas (Maria da Piedade, Maria de Jesus, Maria Teresa, Maria Octávia e Maria José) e 1 rapaz (Bernardim). Dedicou a sua vida à gestão do seu vasto património, de que se destacam grandes propriedades agrícolas, como por exemplo, a Quinta de Carvalhais (onde viveu) e as Quintas do Peru e da Valada. Foi membro da Direcção dos Bombeiros de Torres Novas, da Comissão executiva formada para a construção da actual igreja de Riachos e do Grémio da Lavoura de Torres Novas.
Escritura de contrato, convenção e obrigação que fizeram os religiosos de S. Paulo com D. Maria Cecília de Melo e Lacerda e seus filhos, José de Melo e Lacerda, João André de Melo de Lacerda e António Teixeira de Brito. Trata-se do contrato de padroado da capela do Senhor dos Aflitos. Entre outras cláusulas, os padroeiro eram obrigados a concluir o retábulo da capela, já iniciado.
Ação de separação de pessoas e bens por mútuo consentimento requerida por Maria Felicidade Pereira de Melo contra João José de Oliveira Marques. Contem 3 processos apensos: Inventario para separação de meações, 2193/B, Requerente, Maria Felicidade Pereira de Melo, Requerido, João Jose de Oliveira Marques , Execução por custas, 2193/A, Exequente, Ministerio Público, Executado, João Jose de Oliveira Marques, Conversão de separação em Divorcio, Requerente, João Jose de Oliveira Marques, Maria Felicidade Pereira de Melo
Escritura de aforamento de duas moradas de casas que aforam as irmãs da Irmandade das Almas a António de Melo e sua sogra.
Carta Precatória de Diligência do Juiz de Fora de Estremoz Dr. Plácido de Melo Pereira, para na Vila de Borba, se proceder à venda das propriedades nela declarada.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Cópia de carta escrita em 23 de Maio de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Cópia de carta escrita em 24 de Janeiro de 1649.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo Carta datada de 23 de março de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 24 de março de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 19 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 19 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 12 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 16 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 12 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 29 de março de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 14 julho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 12 de [Março?] de 1648.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de [julho?] de 1647.
A ação prende-se com dívidas do falecido António Manuel Leite Pacheco Malheiro Melo Baena. Escrivão Manuel Evaristo Vilaça da Gama.
A ação prende-se com o pagamento da pensão devida pelo irmão António Manuel Leite Pacheco Malheiro Melo Baena. Escrivão Manuel Evaristo Vilaça da Gama.
Tem junto outra declaração e o alvará de liquidação de perdas e danos pessoais sofridos por José Maria Mascarenhas de Melo.
Inventariantes e antigos do vínculo: José de Melo Pereira e Nápoles e mulher, Maria Feliciana Rebelo de Faria, moradores na cidade de Viseu, representados pelo seu procurador, José Manuel Barbeitos, casado, proprietário, morador no lugar da Ponte de Mouro, freguesia de Barbeita, Monção. Interessado e imediato sucessor do vínculo: seu irmão e cunhado, Luís Pereira de Melo e Nápoles, morador na cidade de Viseu, representado pelo seu procurador, Domingos Manuel Barbeitos, morador na freguesia de Barbeita, Monção. Objeto: bens do extinto vínculo da Casa do Paço de Barbeita ou Casa Branca do Paço de Barbeita, Monção.
Contém a certificação do assento de baptismo de D. Ana de Melo e Ataíde, datada de 25 de Junho de 1808 e feita em Santarém pelo vigário Domingos Ferreira.
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai e avó paterna do habilitando, para se ordenar de ordens menores. Naturalidade do habilitando: Lourinhã Filiação: Manuel Lopes de Melo e Ana Maria Figueira Naturalidade do pai: Évora Naturalidade da mãe: São Leonardo de Atouguia da Baleia Avós paternos: José Lopes e Joana Dias Naturalidade do avô paterno: Arcebispado de Braga Naturalidade da avó paterna: Évora Avós maternos: Jerónimo Figueira Machado e Margarida Delgado Palhano (ou Margarida Delgado Palhão) Naturais: São Leonardo de Atouguia da Baleia
Morada: Rua da Oliveira, Lisboa. Filiação: António Leal e Maria Francisca. Cônjuge: Clara Teresa Pimentel Maldonado de Mendonça. Falecido em: 6 de outubro de 1812. Herdeiros: Brites Clara de Mendonça Arrais e António Feliz de Mendonça Arrais de Melo. Bens: - Peças de prata: castiçais e colheres de guardanapo; - Móveis: Bancos de madeira do Brasil e francesa, canapé, cómodas, bancas, tamboretes, caixas, guarda roupas, poltronas, cadeiras, copeiro, catre, carteira de pinho e estantes; - Vestuário: Casacas, sobre casaca, “nisa”, capas, alças, calção, coletes, lenços; - Bens de raiz. Apensos: 1. O processo correu pelo Juízo dos Órfãos, Repartição do Meio, escrivão António José de Macedo.
Inventariada: Francisca de Melo, viúva, moradora que foi no lugar de Paços, Lara, Monção, falecida em 26 de Dezembro de 1874; Inventariante: Luís José Afonso, casado, filho da inventariante, morador no lugar de Paços, Lara, Monção. Filhos: Luís José Afonso (o declarante), casado com Ana Maria Afonso; Manuel José Afonso, casado com Mariana Luísa Afonso; José Augusto Afonso, ausente em parte incerta no Brasil, casado que foi com Maria Rosa de Lima e Matos, já falecida, com filhos (Silêncio Afonso, de 16 anos, ausente em parte incerta no Brasil; Ângela Afonso, de 8 anos).
Inventariada: Maria Rodrigues Melo, casada com João Rodrigues (ausente no Brasil), moradora que foi no lugar de Rebouça, freguesia de Troporiz, Monção, falecida em 16 de dezembro de 1861; Inventariante: Maria Rosa da Presa, viúva, moradora no lugar de Igreja, freguesia de Troporiz, Monção. Filhos: João Rodrigues, de maior idade, ausente no Brasil; Manuel Rodrigues, de maior idade, ausente no Brasil; Luísa Rodrigues, casada com António Dias; Carlota Rodrigues, casada com José Maria Dantas; Francisca Rodrigues, solteira, de 21 anos; Francisco Rodrigues, casado que foi com Luísa Batalha, já falecido, com 1 filho (Adriano Rodrigues, de 5 anos).
Contém o processo da Bolsa de Doutoramento (BD) com o n.º 9267/96 no âmbito do Programa PRAXIS XXI, atribuída a Maria de Fátima Fialho de Melo Pelica Gomes para a realização de doutoramento em Biologia Molecular no Laboratory Transgenic Technology & Metabolic Pathway Engineering John Innes Centre, Norwich, Reino Unido. Responsável pela formação: Paul Christou. Foi elaborada uma tese com o título: "Transformation technology and use of arabidopsis genes to manipulate developmental traits in crop plants". Foi elaborado um relatório com o título: "Sugarbeet transformation and developmental studies using transgenesis".
Irmão de António Manuel de Melo de Castro, natural e morador em Goa, Estado da Índia, filho de Francisco de Melo de Castro, batizado na freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa, e morador em Goa, Comendador da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Maria Antónia Álvares Pereira de Lacerda, natural e morador em Goa; neto paterno de André de Melo de Castro, natural de Vila Viçosa, Conde das Galveias, Vice-Rei da Baía, Embaixador a Roma, e de Maria Josefa da Silva, batizado na freguesia de São Nicolau, Lisboa; neto materno de António Coelho da Costa e de sua mulher D. Mariana Luísa Álvares Pereira de Lacerda, naturais de Goa.
Batizado em São Pedro de Panelim, Goa, moço fidalgo da Casa Real, alferes de infantaria da guarnição de Goa, filho de Agostinho de Melo Lobo; natural de Montemor-o-Novo, cavaleiro da Ordem de Cristo, general da província de Salsete e Rios de Sena, e de sua mulher D. Ana Maria de Almeida, natural de Panelim, que depois de viúva foi freira no convento de Santa Mónica, em Goa; neto paterno de António de Melo Lobo da Silva e de sua mulher D. Maria Rosa da Silva, naturais de Montemor-o-Novo; neto materno de D. João Fernandes de Almeida, natural de Santarém, conselheiro de Estado da Índia, general da província do norte, e de sua mulher (3.ª) D. Paula de Melo, natural de Baçaim.
Contém 1 termo de compromisso de honra, 1 pedido de passaporte, 1 pedido e respetivo certificado de registo policial, 1 declaração de autorização paternal, 1 atestado de sanidade (consta ser residente na freguesia de Conceição, [concelho da Covilhã]) e 1 licença de ausência do Batalhão de Caçadores n.º 6 (consta ser residente na freguesia de Conceição, concelho da Covilhã). Tipologia e suporte: manuscrito; datilografado. Data do pedido: 1931-08-18 Requerente/Abonado: José Guilherme Rato de Melo e Castro. Filiação: Guilhermino de Melo e Castro e Maria do Nascimento Matos Rato de Melo e Castro. Idade: 17. Profissão: Estudante. Estado Civil: Solteiro. Naturalidade: Covilhã. Freguesia: Covilhã. Concelho: Covilhã. Distrito: Castelo Branco. Residência: Covilhã. Acompanhante(s): Destino: Europa. Abonador(es): Identificado pelo bilhete de identidade n.º 42118.
Fotografia (prova a preto e branco). Retrato de senhora, de frente, não identificado, mas muito provavelmente trata-se de Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena. O cartão secundário encontra-se gravado com o nome e endereço da casa fotográfica: respectivamente, no canto inferior esquerdo, "Redondo"; no canto inferior direito, "Avenida da Liberdade/ Palácio Foz/ Lisboa". A fotografia é posterior a 1901, uma vez que a casa fotográfica só se instalou no Palácio Foz depois deste ano. Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena (Leiria, 1864 - ?), filha de Inácio Xavier de Figueiredo Oriol Pena e de Maria Teresa de Sousa Vadre de Santa Marta Mesquita e Melo, casou com Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, em Santarém, no ano de 1886. Tiveram um único filho, José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (1886-1974).
Fotografia (prova a preto e branco). Retrato de senhora, com rosto virado ligeiramente a 3/4, não identificado, mas muito provavelmente trata-se de Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena. O cartão secundário encontra-se gravado com o nome e endereço da casa fotográfica: respectivamente, no canto inferior esquerdo, "Redondo"; no canto inferior direito, "Avenida da Liberdade/ Palácio Foz/ Lisboa". A fotografia é posterior a 1901, uma vez que a casa fotográfica só se instalou no Palácio Foz depois deste ano. Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena (Leiria, 1864 - ?), filha de Inácio Xavier de Figueiredo Oriol Pena e de Maria Teresa de Sousa Vadre de Santa Marta Mesquita e Melo, casou com Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, em Santarém, no ano de 1886. Tiveram um único filho, José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (1886-1974).
Fotografia (prova a preto e branco). Retrato de senhora, com rosto virado ligeiramente a 3/4, não identificado, mas muito provavelmente trata-se de Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena. O cartão secundário encontra-se gravado com o nome e endereço da casa fotográfica: respectivamente, no canto inferior esquerdo, "Redondo"; no canto inferior direito, "Avenida da Liberdade/ Palácio Foz/ Lisboa". A fotografia é posterior a 1901, uma vez que a casa fotográfica só se instalou no Palácio Foz depois deste ano. Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena (Leiria, 1864 - ?), filha de Inácio Xavier de Figueiredo Oriol Pena e de Maria Teresa de Sousa Vadre de Santa Marta Mesquita e Melo, casou com Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, em Santarém, no ano de 1886. Tiveram um único filho, José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (1886-1974).
Elvas. D. Maria Caetana de Melo, Francisco de Magalhães, Manuel Vaz, padre José Ribeiro, Marcos Rodrigues, Pedro Álvares Monteiro, D. Guiomar Maria Romualda Mascarenhas. Treslado do original datado de 4 de janeiro de 1737.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Assentista - Fornecedor de mantimentos para as tropas, mediante quantia assentada. Carta datada de 23 de março de 1647.
Ação de execução sob a forma de processo sumário requerida por Electrigaz, Lda contra Silvino Melo Neves. Contem 1 processos apensos: Execução por custas, 1186/85, Exequente, Ministerio Publico, Executado, Electrigaz, Lda
Ação de divórcio por mútuo consentimento requerida por Joaquim de Almeida Oliveira contra Maria Helena Dias de Melo. Contem 1 processos apensos: Inventário Facultativo 1669/A/87, Requerente, Joaquim de Almeida Oliveira, Cabeça de Casal, Joaquim Almeida Oliveira
Ação de divórcio por mútuo consentimento requerida por Augusto de Almeida Simões contra Maria Otilia de Melo Teixeira. Contem 1 processos apensos: Execução por custas, 66/A, Exequente, Ministerio Público, Executado, Augusto de Almeida Simoes
Filho de Manuel de Melo Sampaio Pereira Pinto e de sua mulher D. Margarida de Vilhena Navarro de Queiroz, da Casa da Espinhosa, comarca de Trancoso. Autorizado que se façam as suas provanças em Lisboa como pátria comum
Escritura de venda da posse da Herdade da Saianda que fizeram Catarina Godinho, viúva de Jerónimo Rebelo, e sua sobrinha, Maria Godinho, a Diogo de Brito de Melo Delgado. Treslado do original datado de 2 de maio de 1649.
Jantar da comeração da tomada de posse com: Capitão Pereira de Almeida, Ribeiro de Faria; Dr. Teixeira; Capitão João Lopes; Adriano da Silva Figueiredo, Dr. Freitas Ribeiro; Dr. Borges de Melo
Naturais de Espinhosa, filhos de José Vaz de Sampaio e Melo, cavaleiro fidalgo da Casa Real, capitão-mor das Vilas de Castanheiro, Valença e Paradela, e de sua mulher D. Maria Pereira Pinto do Lago, moradores em Espinhosa. Inquirição de genere, vita et moribus.
Refre-se que foram recebidos em Évora, em Santo Antão: - certidão de casamento de D. António José de Melo Homem com D. Joana de Mendonça, na qual se pode ver que é filha de Pedro Guedes de Miranda Henriques e de Maria Josefa de Mendonça - certidão de batismo de Luis Guedes de Miranda, irmão de D. Joana de Mendonça.
Natural de Avanca e aí morador na sua quinta do Mato, doutor, filho do licenciado Manuel Valente de Oliveira e de sua mulher Luzia Josefa Tavares de Melo, naturais de Avanca; neto paterno do alferes Custódio Valente e de sua mulher Maria de Oliveira, naturais de Beduído; neto materno do capitão Inácio Tavares Valente e de sua mulher Maria Pereira de Melo, naturais de Avanca.
Natural e morador em Goa, Estado da Índia, filho de Francisco de Melo de Castro, batizado na freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa, e morador em Goa, Comendador da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Maria Antónia Álvares Pereira de Lacerda, natural e morador em Goa; neto paterno de André de Melo de Castro, natural de Vila Viçosa, Conde das Galveias, Vice-Rei da Baía, Embaixador a Roma, e de Maria Josefa da Silva, batizado na freguesia de São Nicolau, Lisboa; neto materno de António Coelho da Costa e de sua mulher D. Mariana Luísa Álvares Pereira de Lacerda, naturais de Goa.
Natural de Viana e morador na freguesia de Santos-o-Velho, Lisboa, Tenente-Coronel da Praça de Moçambique, filho de José de Melo, natural de Santa Maria de Pombeiro, termo de Guimarães, e de sua mulher Vicência Rodrigues Pereira, natural de Santa Maria Maior, Viana; neto paterno de João de Melo, natural de Santa Maria de Pombeiro, e de sua mulher Luísa Pereira, natural de Santa Maria de Âncora, termo de Viana; neto materno de Cosme Álvares, natural de Santa Maria dos Anjos, Ponte de Lima, e de sua mulher Maria Francisca "a orvalha", natural de Santa Marinha, Arcozelo.
Natural de Serpa, filho de Francisco de Melo, natural da freguesia do Sacramento, Lisboa, e de sua mulher D. Isabel Josefa de Breyner de Menezes, natural da Caparica; neto paterno de António Telles da Silva, natural da freguesia do Socorro, Lisboa, e de sua mulher D. Teresa Josefa de Melo e Távora, natural da freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa; neto materno de D. Diogo de Menezes e Távora, natural da freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, e de sua mulher D. Maria Bárbara Josefa de Breyner, natural de Viena de Áustria.
Natural do lugar da Vide, freguesia de São Pelágio, vila da Rua, e morador em Lisboa, familiar do Santo Ofício, filho de Manuel Botelho da Fonseca, natural da Vila da Rua, e de sua mulher Josefa Maria de Melo, natural do lugar da Faia, Caria; neto paterno do Dr. Manuel Botelho da Fonseca e de sua mulher Domingas de Aguiar, naturais da vila da Rua; neto materno de António de Almeida Alcoforado, natural de Trancoso, e de sua mulher Maria de Melo, natural da Faia.
Batizado na Basílica Patriarcal, Lisboa, duque de Cadaval, filho de D. Jaime Álvares Pereira de Melo, natural da freguesia de Santa Justa, Lisboa, e de sua mulher Henriqueta Júlia Gabriela de Lorena, natural de São Roque, Paris, França; neto paterno de D . Nuno Álvares Pereira de Melo, natural de Évora, duque de Cadaval, e de sua mulher D. Margarida de Lorena, natural de França; neto materno de Luís de Lorena, Príncipe de Lambesc, e de sua mulher Luísa Margarida Henriqueta de Durfort, naturais de França.
Natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa, fidalgo cavaleiro da Casa Real, bacharel, filho de Francisco Coelho de Melo, natural da Ilha Terceira, fidalgo cavaleiro da Casa Real, e de sua mulher D. Ângela Maria de Gouveia, natural da freguesia dos Mártires, Lisboa; neto paterno de Diogo Vaz de Melo, fidalgo cavaleiro da Casa Real, e de sua mulher D. Maria de Castro, naturais da Ilha Terceira; neto materno de Bartolomeu da Costa, natural da freguesia da Encarnação, Lisboa, e de sua mulher D. Maria da Conceição, natural de São Miguel de Alcainça, termo de Torres Vedras. Consulta sobre as suas provanças.
Natural de São Pedro do Sul, filho do capitão Manuel de Sousa e Melo e de sua mulher D. Maria Jacinta Barreiros, naturais de São Pedro do Sul; neto paterno de Manuel de Sousa e Melo, natural de São Pedro do Sul, e de sua mulher Maria de Sousa, natural de Lourosa da Comenda, freguesia de São Miguel de Matos; neto materno de Miguel Gomes Barreiros, natural de [Favarrel], vigário em São Pedro do Sul, e de Maria Filipa, natural do Reguengo, freguesia de Carvalhais, tudo no concelho de Lafões.
Natural de São João de Fontoura, concelho de São Martinho de Mouros, filho de Cristóvão José de Melo, natural de Fontoura, e de sua mulher D. Maria Jacinta Bernarda de Menezes, natural de Barrô, São Martinho de Mouros; neto paterno de Luís de Melo da Silva, natural de Fontoura, e de sua mulher D. Maria Clara de Carvalho, natural da freguesia da Sé, Lamego; neto materno de António Barreto de Menezes, natural de Barrô, e de sua mulher D. Rosa Maria da Costa, natural do lugar de Enxertado, Resende.
Natural do lugar de Minhocal, termo de Manteigas, filho de Francisco Cardoso de Melo e Távora, natural de Minhocal, e de sua mulher D. Clara Teresa Coelho Leitão de Almeida, natural de Manteigas; neto paterno de Francisco de Melo Cabral e Távora, natural de Forno Telheiro, e de sua mulher D. Paula Luísa Madalena de Mendonça, natural de Trancoso; neto materno do Dr. Manuel Coelho de Almeida e de sua mulher D. Ana dos Reis Leitão, naturais de Manteigas. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural de Elvas, filho de Bernardo de Faria de Fresneda, cavaleiro da Ordem de Cristo, tenente-general de cavalaria no Alentejo, e de sua mulher D. Brites de Melo Pereira, natural de Elvas; neto paterno de D. Francisco de Fresneda, natural Penferrada, Espanha, e de sua mulher D. Brites de Faria, natural de Vila Franca del Vierso, a três léguas de Penferrada; neto materno de Álvaro Pegado Pereira, natural de Elvas, e de sua mulher D. Mariana de Melo, natural de Portalegre. Nota: processo com árvores genealógicas.
Natural de Fornos, junto a Algodres (casado com D. Ana Eufémia Rebelo Castelo-Branco, filha do bacharel António Rebelo Castelo-Branco e de sua mulher D. Antónia de Vasconcelos Pinto, da cidade de Viseu), filho de Matias de Sá e Melo e de sua mulher D. Bernarda de Andrade, naturais de Algodres; neto paterno de Gregório de Figueiredo e Melo e de sua mulher Maria Tenreiro e Pina, naturais da vila de Infias; neto materno de Simão Nunes de Andrade e de sua mulher Antónia de Sousa, naturais de Infias.
Natural de Alpedrinha, filho do Dr. João Marques da Cruz e Melo Coutinho, natural de Idanha-a-Nova, e de sua mulher D. Catarina Antónia Maurícia Caetana de Carvalho e Azevedo, natural de Alpedrinha; neto paterno de Manuel Álvares Marques da Cruz e de sua mulher D. Catarina de Melo e Eça, naturais de Idanha-a-Nova; neto materno do Dr. Luís Soares Ribeiro, natural de Lisboa, e de sua mulher D. Bárbara Felícia da Cruz de Carvalho e Azevedo, natural de Alpedrinha. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural da freguesia de São Martinho, Pindo, e morador em Lisboa, capitão de infantaria auxiliar do regimento de Viseu, filho de Manuel Ferreira Ribeiro e de sua mulher D. Maria Rosa de Melo; neto paterno de Manuel Ribeiro de Carvalho, natural de Águas Boas, concelho de Ferreira de Aves, e de sua mulher D. Maria Ferreira de Lemos, natural de Souto de Vide, freguesia de São Pedro, Castelo de Penalva; neto materno de Francisco André de Pina, natural de Vila Cova do Covelo, e de sua mulher D. Rosa do Amaral e Melo, natural de Souto de Vide, tudo na comarca de Viseu.
Visconde de Anadia, filho de Aires de Sá e Melo e de sua mulher D. Mariana Antónia de Sá e Menezes, naturais de Anadia; neto paterno de Lourenço Aires de Sá e Melo, natural da quinta do Casainho, freguesia da vila de Infias, bispado de Viseu, e de sua mulher D. Maria Inês de Sá, natural de Anadia; neto materno de Manuel de Sá Pereira, natural da freguesia da Sé, Coimbra, e de sua mulher D. Mariana Plácida de Menezes, natural de Ponte de Lima.
Natural da freguesia de Nossa Senhora da Oliveira, Guimarães, moço fidalgo da Casa Real, filho de João de Melo Pereira e Sampaio, natural da freguesia de Nossa Senhora da Oliveira, e de sua mulher D. Brígida Maria de Barbosa e Lima Magalhães, natural da freguesia de Santa Maria de Airão, termo de Guimarães; neto paterno de Paulo Luís de Melo e de sua mulher D. Francisca Bernarda; neto materno do desembargador Luís Caetano de Barbosa e Lima e de sua mulher D. Maria Teresa Joana de Carvalho, todos moradores na freguesia de Nossa Senhora da Oliveira.
Filho de João Pacheco Pereira de Vasconcelos, natural da Baía, cavaleiro da Ordem de Cristo, fidalgo cavaleiro da Casa Real, desembargador na Relação do Porto, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Ana Maurícia de Melo Mascarenhas; neto paterno de Manuel Pacheco Pereira, natural do Porto, fidalgo cavaleiro da Casa Real, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Úrsula Barbosa de Almeida e Vasconcelos, natural da Baía; neto materno de José Mascarenhas de Figueiredo, natural de Pombal, fidalgo cavaleiro da Casa Real, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Luísa Maria de Melo, natural de Lisboa.
Natural da freguesia da Sé, Porto, bacharel, provedor dos Resíduos e Capelas na cidade do Porto, filho do bacharel António José Raimundo de Melo, natural da cidade do Porto, e de sua mulher D. Luísa Teresa Pacheco Pereira, natural da freguesia de Santa Maria Madalena do Mosteiro de Santo Tirso; neto paterno de João Gomes Raimundo de Melo e de sua mulher D. Ana da Encarnação e Lima, naturais da freguesia da Sé, Porto; neto materno de António Gomes da Costa e de sua mulher Paula Pacheco Pereira, naturais de Santo Tirso.
Natural da freguesia São Bartolomeu da Charneca, termo de Lisboa, fidalgo cavaleiro da Casa Real, capitão-tenente da armada Real, filho de Fernando Coelho de Melo, natural de Alcoentre, e de sua mulher D. Francisca Xavier Bernarda, natural da freguesia dos Mártires, Lisboa; neto paterno de Diogo Coelho de Melo, natural da freguesia dos Mártires, e de sua mulher D. Catarina da Rosa de Brito, natural de Mazagão; neto materno de Bernardo Lopes da Silveira, natural da freguesia de Nossa Senhora do Alecrim, Lisboa, e de sua mulher D. Maria do Ó, natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa.
Natural de Goa, filho de Francisco de Melo de Castro, natural da freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa, e morador em Goa, comendador da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Maria Antónia Álvares Pereira de Lacerda, natural de Goa; neto paterno de André de Melo de Castro, natural de Vila Viçosa, conde das Galveias, vice-rei da Baía, embaixador em Roma, e de Maria Josefa da Silva, natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa; neto materno de António Coelho da Costa e de sua mulher D. Mariana Luísa Álvares Pereira de Lacerda, naturais de Goa.
Batizado na freguesia de Santa Maria, Beja, e atualmente ao serviço de Sua Majestade em Moçambique, fidalgo cavaleiro da Casa Real, filho do capitão Alexandre de Brito Mouzinho da Câmara, natural da freguesia da Sé, Évora, e de sua mulher D. Joana Josefa de Sampaio de Melo, natural da freguesia de Santa Maria da Graça, Setúbal; neto paterno de Francisco de Brito Mouzinho, natural da freguesia de São Sebastião, Setúbal, e de sua mulher D. Joana da Câmara, batizado na Sé de Évora; neto materno de José de Brito Mouzinho e de sua mulher D. Andreza Maria de Sampaio e Melo, naturais da freguesia de São Sebastião, Setúbal.
Natural da freguesia da Encarnação, Lisboa, filho de António de Melo, natural da freguesia de São Pedro de Monforte, comarca da Torre de Moncorvo, e de sua mulher Rosa Maria de Jesus, natural da freguesia da Encarnação; neto paterno de António de Melo e de sua mulher Maria Fernandes, naturais de Monforte; neto materno de Sebastião Pires, natural da freguesia de São Justo Pastor, bispado de Tuy, reino da Galiza, e de sua mulher Bernarda da Silva Santiago, natural de Roliça, termo de Óbidos.
Contém 1 termo de responsabilidade, 1 pedido de passaporte e 1 licença de ausência do Comando Militar de Castelo Branco (com fotografia). Tipologia e suporte: manuscrito; datilografado. Data do pedido: 1943-03-11 Requerente/Abonado: Francisco de Melo Furtado Osório Menezes Pita. Filiação: João Filipe Osório de Menezes e Maria de Melo Furtado Caldeira Geraldes. Idade: 42. Profissão: Proprietário. Estado Civil: Solteiro. Naturalidade: [Santos-o-Velho], Lisboa. Freguesia: [Santos-o-Velho]. Concelho: [4.º Bairro de Lisboa]. Distrito: [Lisboa]. Residência: [Freguesia e concelho de] Penamacor, [distrito de] Castelo Branco. Acompanhante(s): Destino: Espanha. Abonador(es): Identificado pelo bilhete de identidade n.º 423416 e por Adriano Godinho de Carvalho Guerreiro e Abilio da Silva Tavares.
Contém 1 pedido de passaporte, 1 atestado de residência e 1 licença de ausência do Comando Militar de Castelo Branco (com fotografia). Tipologia e suporte: manuscrito; datilografado. Data do pedido: 1946-05-08 Requerente/Abonado: Francisco de Melo Furtado Osório de Menezes Pita. Filiação: [João Filipe Osório de Menezes Pita e Maria de Melo Furtado Caldeira Geraldes]. Idade: [45]. Profissão: [Proprietário]. Estado Civil: [Solteiro]. Naturalidade: [Santos]. Freguesia: [Santos]. Concelho: [Lisboa]. Distrito: [Lisboa]. Residência: [Freguesia e concelho de] Penamacor, [distrito de Castelo Branco]. Acompanhante(s): Destino: Espanha. Abonador(es): Bilhete de identidade n.º 423416 e por Adriano Godinho de Carvalho Guerreiro e João Caetano de Abrunhosa.
Inclui o discurso proferido, a 18 de Junho de 1975, por Ernesto Melo Antunes, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal e um conjunto de recortes de jornais italianos ("Avvenire", "Il Giornale", "Il Messaggero", "Il Tempo", "Avanti!", "Il Manifesto", "Il Popolo", "L’Unitá") reunidos na Embaixada de Portugal em Roma com notícias da visita oficial de Ernesto Melo Antunes, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, a Itália. A colecção de recortes de jornais foi remetida, em 21 de Julho de 1975, pela Embaixada de Portugal em Roma ao Ministro dos Negócios Estrangeiros.
Processo de casamento de Rómulo José Serrano (2.º sargento espingardeiro, do regimento de infantaria n.º 17 de Beja) e Maria da Conceição Ribeiro de Melo Pai do nubente: José Francisco Serrano Mãe do nubente:Maria Madalena Pereira Pai da nubente: incógnito Mãe da nubente: incógnita
Processo de casamento de Frederico José Gouveia e D. Jerónima Manuela de Melo. Pai do nubente: José Maria Ribeiro de Gouveia Pacheco Mãe do nubente: D. Ana Eufrásia das Dôres Gouveia Pai da nubente: Manuel Inácio Mãe da nubente: Antónia Navarro
Breve de dispensa de luto a favor de Joaquim José de Macedo e Melo, de Benavente, para poder ser ordenado a Ordens Sacras de Presbítero, no corrente ano de luto. Contém: Diligências do breve a favor do requerente; Comissão sobre a vida, costumes e aptidão do requerente; Inquirição às testemunhas.
Inventariado: António Bernardino de Melo, casado com Rosa Francisca, moradores na Praça do Giraldo, na cidade de Évora. O inventariado não fez testamento. Data de óbito: 20-03-1834 Cabeça de casal: Rosa Francisca. Filhos herdeiros: 1- Manuel Bernardo, de 5 anos de idade, 2- Mariana, de 1 ano.