Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for melo and 27,210 records were found.

Inventariado: António Alves de Melo, casado com a inventariante, morador que foi na freguesia de Rebordões, Ponte de Lima, falecido em 8 de setembro de 1914, sem testamento; Inventariante: Margarida Neves, a viúva, moradora na freguesia de Rebordões, Ponte de Lima.
Inventariada: Rosa Pereira de Melo, casada com o inventariante, moradora que foi em Quinteiro de Cima, freguesia de Vilela, Arcos de Valdevez, falecida em 1 de maio de 1896, sem testamento; Inventariante: Vitorino Ribeiro, o viúvo, morador em Quinteiro de Cima, freguesia de Vilela, Arcos de Valdevez. Maria Ribeiro, de 5 anos José Ribeiro, de 3 anos.
Testamento e primeiro codicilo do Padre José Vieira Melo, morador na rua dos Infantes da cidade de Évora. Fez testamenteiros Maria José, sua irmã Jacinta Rosa do Menino Jesus e António José Salvado. O tabelião foi Francisco Joaquim Rodrigues e Silva.
Inventariado: João Bento de Melo, casado com a inventariante, morador que foi na freguesia de Fornelos, Ponte de Lima, falecido em 16 de junho de 1875, sem testamento; Inventariante: Rosa Braga, a viúva, moradora na freguesia de Fornelos, Ponte de Lima.
Inventariada: Maria Alves de Melo, casada com o inventariante, moradora que foi na freguesia de Souto de Rebordões, Ponte de Lima, falecida em 22 de setembro de 1910; Inventariante: João Costa, o viúvo, morador na freguesia de Souto de Rebordões, Ponte de Lima.
Inventariado: Agostinho de Mello, Casal de Esporão, fr. São pedro de France, conc. Viseu Inventariante: José Correa de Mello [José Correia de Melo], Casal de Esporão, fr. São pedro de France, conc. Viseu Herdeiros: José Correa de Mello, Adelino Xavier, Antonia de Jesus Xavier [Antónia de Jesus Xavier] e Constança de Jesus Xavier
Inventariado: José Luís de Melo, casado com a inventariante, morador que foi na freguesia de Freixieiro de Soutelo, Viana do Castelo, falecido em 5 de janeiro de 1869, sem testamento; Inventariante: Maria Josefa Gonçalves, a viúva, moradora na freguesia de Freixieiro de Soutelo, Viana do Castelo.
Contém o processo de atribuição de Bolsa para Jovens Investigadores (BJI) nº 49/86, atribuída a Ana de Jesus Branco de Melo Amorim Ferreira. A bolsa foi proposta pela Faculdade de Ciências de Lisboa, Departamento de Biologia Vegetal (Secção de Ecologia), para estágio inserido no projecto "Estudo dos processos biogeoquímicos nos sedimentos dos sapais e zonas de maré da Ria Formosa", realizado na mesma Faculdade.
Contém o processo de atribuição de Bolsa para Jovens Investigadores (BJI), no âmbito do Programa Mobilizador de Ciência e Tecnologia, com o nº 301/90, a Filipa Isabel Gouveia de Melo Borges Belo Soares, para desenvolvimento de trabalho com o título "Desenvolvimento de técnicas para detectores de radiação", no Departamento de Física, Universidade de Coimbra. Responsável pela formação: Carlos Alberto Nabais Conde. Inclui relatório.
Estão presentes as seguintes pessoas: D. Branca Coelho Gaio; Prof Raúl de Almeida; Dr.º Borges de Melo; Sr. Joaquim Paço; Sr. Henrique Paulino; Sr. Fernado Paulino; D. Manuela Paulino; Dr. Teixeira; Eng. António Esteves Caracol Júnior; Sr. Joaquim Resina; Padre Carvalho(?)
Processo de casamento de Dr. Fortunato Frederico de Melo e D. Luísa Augusta Correia de Carvalho Pai do nubente: Manuel Inácio de Melo Mãe do nubente: D. Antónia Maria Benedita de Vargas pai da nubente: António Dias Mãe da nubente: Maria Engrácia Poiares
Referências a certos períodos da vida de D. Francisco Manuel de Melo. Reparos ao prefácio biográfico do Sr. Camilo Castelo Branco, na edição da Carta de Guia de Casados, de D. Francisco Manuel de Melo. Contém referências datadas dos séculos XVII e XIX.
Inventariado: António Sequeira Soares de Melo, casado com a inventariante, morador que foi em Quinta da Veiga, freguesia de São Jorge, Arcos de Valdevez, falecido em 1 de outubro de 1898, sem testamento; Inventariante: Cecília da Conceição de Azevedo e Melo, a viúva, moradora em Quinta da Veiga, freguesia de São Jorge, Arcos de Valdevez. Filhos: Luís António, Antónia, Agostinha.
Natural da freguesia de Nossa Senhora da Estrela, Ilha de São Miguel, e morador em Pernambuco, homem de negócio, filho de Matias Cabral de Melo e de sua mulher Catarina da Silva; neto paterno de Manuel Cabral de Melo e de sua mulher Isabel Ledo; neto materno de Manuel Luís Leal e de sua mulher Joana da Silva, todos naturais da referida freguesia
Natural da freguesia da Encarnação, lugar de Marmelete, termo de Monchique, filho de Domingos de Melo e de sua mulher Joaquina Rosa; neto paterno de José de Melo e de sua mulher Cecília Rosa; neto materno de José Franco Pais Gago e de sua mulher Margarida Arcângela, todos naturais de Marmelete.
Inventariados: Maria Angélica de Melo, viúva de Manuel do Monte, e seu genro, Francisco Gomes, casado com a inventariante, moradores que foram na freguesia de Lanhelas, Caminha, ele falecido em 17 de março de 1853, sem testamento; Inventariante: Rosa Maria de Melo, viúva do inventariado, moradora na freguesia de Lanhelas, Caminha.
Processo de casamento de Francisco António de Melo e Feverina das Dores Penedo Caldeira Pai do nubente: António Manuel de Melo Mãe do nubente: D. Maria José da Fonseca Souto Pai da nubente: Joaquim Maria Caldeira Mãe da nubente: Maria José Rosado Ferro
Processo de casamento de Jacinto Inácio de Melo Garrido e D. Palmira Augusta da Costa Rosa Pai do nubente: Jacinto Inácio de Melo Garrido Mãe do nubente: D. Maria Luciana Lampreia Pai da nubente: José da Rosa Mãe da nubente: D. Maria da Conceição
Avis, Sassari, Sardenha, Cabeço de Vide, Lisboa. Doutor Francisco de Melo, Maria Jerónima Cota Vilhana, padre Francisco Ribeiro, João Branco, José Manuel da Silva, D. Joana Maria de Almeida, António da Costa, João Fernandes, Jerónimo Gogorno, José Midosi, António Fontes, madame Bidar, Carlos Gabriel de Melo, Joaquina dos Reis. Testamento, autos de aprovação e abertura
Inventariado: António José Pereira de Melo, casado com a inventariante, morador que foi na cidade de Viana do Castelo, falecido em 5 de janeiro de 1852, com testamento. Inventariante: Maria Perpétua de Melo, a viúva, moradora na cidade de Viana do Castelo. Filhos: António, de 3 anos; Maria, de 21 meses; Perpétua, de 9 meses.
Filho de Manuel de Andrade, Capitão em Angeja, e de sua mulher Vicência Coelho de Melo; neto paterno de António de Andrade Pacheco e de sua mulher Maria de Resende Cardoso; neto materno de Francisco Barbosa Bacelar e de sua mulher Cecília Pinto de Melo.
Inventariada: Maria Joaquina Leite de Melo, viúva de Manuel José Viana, moradora que foi na Casa e Quinta do Arribão, freguesia de Facha, Ponte de Lima, falecida em 6 outubro de 1870, com testamento cerrado; Inventariante: Antónia Joaquina Leite de Melo, solteira, filha da inventariada, moradora na Casa e Quinta do Arribão, freguesia de Facha, Ponte de Lima.
Inventariado: Francisco de Melo Gama e Vasconcelos Junior, casado com a inventariante, morador que foi na freguesia de Beiral do Lima, Ponte de Lima, falecido em 10 de setembro de 1930; Inventariante: Albertina dos Prazeres Cunha Barbosa e Melo, a viúva, moradora na freguesia de Beiral do Lima, Ponte de Lima.
Natural de Torres Novas, filho de Manuel Mogo de Melo e de sua mulher D. Inês de Brito; neto paterno de João de Melo Mogo e de sua mulher D. Isabel Fróis de Brito; neto materno de António Correia de Carvalho e de sua mulher Mariana da Ascensão. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural de Pombal, fidalgo cavaleiro da Casa Real, (sobrinho do Dr. Luís Guedes Carneiro; desembargador do Paço), filho de Luís de Melo da Silva; fidalgo Cavaleiro da Casa Real; neto paterno de Lázaro de Melo da Silva. Consulta sobre as suas provanças.
Natural da freguesia de São Cristóvão, Ovar, e morador em Lisboa, bacharel, filho de José Ribeiro de Melo e de sua mulher D. Ana Maria Pereira; neto paterno de Gaspar Ribeiro de Melo e de sua mulher D. Sebastiana de Pinho Brandão; neto materno de Manuel Pereira Rebelo e de sua mulher Maria Pinto Pereira, todos naturais de Ovar.
Maria Luíza (187?-?), Rodrigo (1888- 1948) e Alberto de Queiróz e Melo de Sousa Pinto (1890-1965) eram primos de Alexandre Alberto Sousa Pinto, filhos de seu tio paterno Francisco Júlio Freire de Macedo Sousa Pinto (1858-1923) e Maria José Pereira de Gouveia de Queiróz e Melo (1867-1923).
Filho de Manuel da Silva de Melo e de sua mulher D. Teodósia Castelo-Branco, moradores em Esmolfe, Fundevila, concelho de Penalva; neto paterno de Valério da Silva e Melo e de sua mulher D. Maria da Silva; neto materno de Manuel de Vilhegas Castelo-Branco e de sua mulher D. Maria de Barros de Brito. Inquirição de genere, vita et moribus.
Filho de Jacinto José Côrte-Real e de sua mulher D. Sebastiana de Melo; neto paterno de Miguel Cardoso e de sua mulher D . Ana Maria Cabral; neto materno de João de Melo de Albuquerque e de sua mulher Maria Pedrosa de Figueiredo. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural da quinta de barbeita, Coimbra, filho de Duarte de Melo e Sousa e de sua mulher D. Ana Maria Pereira Sottomaior; neto paterno de Duarte de Melo e de sua mulher D. Sebastiana Vélez Castelo-Branco; neto materno de Gonçalo Afonso Pereira Sottomaior e de sua mulher D. Sebastiana de Valadares e Amaral. Inquirição de genere, vita et moribus.
Natural de Ovar, bacharel, filho do capitão José Ribeiro de Melo e de sua mulher D. Ana Maria Pereira; neto paterno de Gaspar Ribeiro de Melo e de sua mulher D. Sebastiana de Pinho Brandão; neto materno de Manuel Pereira Rebelo e de sua mulher Maria Pinto, todos naturais de Ovar.
Processo de casamento de António de Castro Fialho e Maria Cornélia de Melo e Castro Gusmão Pai do nubente: José Fialho Coelho Mãe do nubente: Ana Fausta de Castro Fialho Pai da nubente: José Joaquim de Vasconcelos Gusmão Mãe da nubente: Constança Vitória de Melo e Castro de Vasconcelos Gusmão
Requerente: José Guelherme Rato de Melo e Castro. Filiação: Guilhermino de M. e Castro e Maria do (Nascimento?) M. R. de Melo e Castro. Naturalidade: Covilhã. Idade: 17. Profissão: Estudante. Estado Civil: Solteiro. Lugar: Covilhã. Freguesia: Covilhã. Concelho: Covilhã. Acompanhante(s): Local de embarque/passagem: Via terrestre. Destino: Vários Países da Europa.
Conjunto de duas cartas enviadas a Clara Carolina Malheiro Calheiros: Carta 1: Enviada por uma amiga sobre as notícias que recebeu e a procuração que passou para a nova eleição na Companhia. Carta 2: Enviada por Rita Augusta Melo sobre as procurações para a eleição de Deputados da Companhia, para o seu irmão João de Melo da Cunha Sotomaior.
Cônjuge: D. Maria da Soledade, falecida. Profissão: procurador da administração da casa do Marquês de Penalva. Falecido em: 2 de maio de 1810. Inventariante: o cunhado João Pedro de Sousa casado com D. Quitéria Rita de Melo Torrezão. Herdeiros: os irmãos: Caetano Alberto de Melo Torrezão ou Torresão, Ana Bárbara de Melo Torrezão, D. Francisca Gertrudes de Melo Torrezão, D. Mariana Teresa de Melo Torrezão, a mullher do inventariante, os irmãos da mulher do inventariado Pedro José de Faria, José Tomás de Faria e os sobrinhos filhos da irmã Carolina Rosa de Faria. O inventariado foi internado em São José com "moléstia de cabeça". Não constam bens. Apenas quantias que ficaram a cada um dos herdeiros. Apensos: 1
Fotografia (prova a preto e branco) e cartão postal com retrato de homem, não identificado. Ao nível inferior, à direita, surge data manuscrita "18-9-12". No verso, impresso, "Carte Postale" e indicação do espaço destinado a "correspondance" e a "adresse". O postal foi cortado pelo que o texto visivel se encontra incompleto, sendo possível ler apenas "Caro José/ (...) mos um postal a/ decer-te as tuas últimas/ (...) m imensa estima/ (...) bôas noticias que dás/ (...) te desejo tanta felicida/ (...) para mim e oxalá a /(...)", lendo-se ainda "Pedro" por cima deste texto e escrito perpendicularmente em relação ao mesmo, e no destinatário: "Dr. José Maria (...) Raposo de Sousa d'Al (...)/ Espargoza/ Quinta de Carvalhais". Trata-se de um postal dirigido a José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, morador na Quinta de Carvalhais, enviado por um seu amigo (chamado Pedro?), felicitando-o pelas boas notícias que aquele lhe havia mandado, as quais se presumem ser, tendo em conta a data do mesmo (18 de Setembro de 1912), o anúncio de seu casamento com Maria Teresa Valdez Briffa, o qual aconteceu a 13 de Novembro desse mesmo ano. Coloca-se a hipótese de o retratado ser Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, amigo de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, pai de José Maria, ou seu filho, Pedro Luis, muito possivelmente colega de José Maria em Direito, na Universidade de Coimbra, uma vez que ambos terminaram o curso em 1908. Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, membro fundador da "Usina Aliança" (engenhos de açucar), município de Aliança (antigo Nazaré da Mata), Pernambuco. Exerceu algumas funções públicas, nomeadamente: membro do Conselho de Inteligência nomeado pelo Governador Barbosa Lima em substituição do 1º governo republicano de Nazaré, dissolvido a 30 de Agosto de 1882; prefeito do município de Nazaré da Mata de 1907 a 1910. Teve 7 filhos, um dos quais Pedro Luiz, que foi juiz de Direito em Nazaré da Mata (1908 a 1914). Luis Ignacio Pessoa de Melo, brasileiro, amigo de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa, pai de José Maria Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (Torres Novas, 1886 - Lisboa, 1974), filho único de Bernardim Raposo de Sousa d'Alte Espargosa (1859-?) e de Maria de Jesus Xavier de Figueiredo e Melo Oriol Pena (1864-?), unidos por matrimónio em 1886, em Santarém. Licenciou-se em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (1908). Casou, em 1912, em Lisboa, com Maria Teresa Valdez Briffa, e tiveram 6 filhos, 5 raparigas (Maria da Piedade, Maria de Jesus, Maria Teresa, Maria Octávia e Maria José) e 1 rapaz (Bernardim). Dedicou a sua vida à gestão do seu vasto património, de que se destacam grandes propriedades agrícolas, como por exemplo, a Quinta de Carvalhais (onde viveu) e as Quintas do Peru e da Valada. Foi membro da Direcção dos Bombeiros de Torres Novas, da Comissão executiva formada para a construção da actual igreja de Riachos e do Grémio da Lavoura de Torres Novas.
Filhos de D. Jaime de Melo, duque de Cadaval; estribeiro-mor da Casa Real, mordomo-mor da Rainha, e de Antónia Maria Bordonha, natural de Lisboa; neto paterno de D. Nuno Álvares Pereira de Melo, duque de Cadaval, generalíssimo junto à Real Pessoa, mordomo-mor da Rainha, e de sua mulher D. Maria Armanda de Lorena; neto materno de Santos António Bordonha e de sua mulher Eufrásia Maria Jucarine. Inquirição de genere, vita et moribus.
Proveniência: Bispado do Rio de Janeiro (Brasil) Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória Filiação: Luís de Melo Pereira, capitão, e Maria da Encarnação e Mendonça Naturalidade do pai: Évora, freguesia de Santo Antão Naturalidade da mãe: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória Avós paternos: Diogo de Melo Pereira e Maria Ramires Montano Naturais: Lisboa, freguesia de São Nicolau Avós maternos: António de Mendonça, alferes, e Paula de Góis Naturalidade do avô materno: Lisboa, freguesia de Santa Engrácia Naturalidade da avó materna: Capitania do Espirito Santo, freguesia de Santa Vitória
Proveniência: Bispado de Portalegre Assunto: Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô paterno do justificante. Para ordens sacras. O justificante era beneficiado na Igreja Matriz de Castelo de Vide. Naturalidade do justificante: Portalegre Filiação: Manuel Mateus Ribeiro e Maria Gonçalves Colaço Avós paternos: João de Melo e Ana Ribeiro Naturalidade do avô paterno: Avis Naturalidade da avó paterna: Portalegre Avós maternos: Pedro Fernandes Colaço e Maria Fernandes Naturalidade do avô materno: Montalvão Naturalidade da avó materna: Portalegre
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Assunto: Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó materna do justificante. Para se ordenar de ordens menores e sacras. Naturalidade do justificante: Lisboa Filiação: Manuel de Melo e Castro e Francisca Madalena de Tavora Avó materno: Maria Lobo da Silveira (foi casada com Álvaro de Miranda Henriques, não refere se o mesmo é o avô materno do justificante) Naturalidade da avó materna: São Romão (Vila Viçosa)'
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai e avós paternos do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Lisboa, freguesia de São Nicolau Filiação: André Coelho de Melo e Catarina Mariana Naturalidade do pai: Odemira, freguesia de Santa Maria Naturalidade da mãe: Loures, freguesia de Santa Maria Avós paternos: Luís Fernandes e Joana Coelho Naturais: Odemira, freguesia de Santa Maria
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Filiação: Dr. Manuel Lopes de Melo e Ana Maria Figueira Naturalidade do pai: Évora, freguesia de São Pedro Naturalidade da mãe: Lourinhã Avós paternos: José lopes e Joana Dias (tinha fama de mulatice) Naturalidade do avô paterno: Bispado de Braga Naturalidade da avó paterna: Évora
Autos de colação e confirmação em que consta carta-patente do principe regente D. Pedro, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de João Pereira de Melo, frei da ordem de S. Bento de Avis, para priorado da igreja matriz da vila do Cano. Beneficio que vagou por promoção de José Migueis Cardoso Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Rei D. João VI, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Patricio da Silva, de José Henriques Ferreira de Almeida e Melo, freire professo da Ordem de S. Bento de Avis, para beneficio curado de St.º Estevão da Ribeira do Canha, da mesma Ordem. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, António José Curado dos Reis. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de contas do testamento cerrado com que faleceu António José de Melo. Contém a cópia do testamento, a cópia dos autos de aprovação e abertura do mesmo e os comprovativos dos legados cumpridos. Data do testamento: 1772-06-04 Data do óbito: 1772-06-28 Naturalidade/morada do(a) testador(a): Sousel Testamenteiro(a): José Rodrigues Galvão Provedor das Comarcas de Évora e Estremoz: António Xavier da Costa Sameiro
Autos de colação e confirmação onde consta provisão do infante regente D. Miguel, para apresentação ao vigário capitular do arcebispado de Évora, de José Henriques Ferreira de Almeida e Melo, freire professo da Ordem de Avis, parapriorado da igreja de São Bartolomeu da vila de Borba. Beneficio que vagou por falecimento do último possuidor, José Joaquim Sobral. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de João Caetano de Melo, frei professo da Ordem de Santiago, para priorado da Igreja de N. Srª da Purificação da Represa Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, frei Francisco de Abreu Boto Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Inventariado: Joaquim de Morais Melo, casado com a inventariante, morador que foi no lugar de Rebouça, freguesia de Troporiz, Monção, falecido em 9 de setembro de 1857; Inventariante: Rosa Ferreira Breia, a viúva, moradora no lugar de Rebouça, freguesia de Troporiz, Monção. Filhos: Francisco de Morais, de 7 anos; José de Morais, de 5 anos; Francisca de Morais, de 3 anos; Francisco Xavier de Morais, de 1 ano.
Contém a carta de António Francisco Carlos O'Neill de Melo Costa, remetida do Turf Club, Lisboa, para o Professor Dr. Salazar, a solicitar a sua intervenção para a nomeação de membro do Conselho de Administração ou Secretário Geral da "Marracuene Agrícola Açucareira, SARL". Tendo exercido serviços na empresa durante quatro anos, fora dispensado, tal como outros funcionários, diz: "mal vai uma causa se maltrata os seus mais fiéis servidores".
Contém o processo de atribuição de bolsa de doutoramento no âmbito do programa Mobilizador em Ciência e Tecnologia, nº BD/244/92 a Teresa Margarida Vasconcelos Dias de Pinho e Melo, para realização de doutoramento com o tema "New 2-Azadienes for the Diels-Alder reaction", no Departamento de Química da Universidade de Liverpool, Inglaterra. Responsável pela formação: T. L. Gilchmist. Foi elaborado um relatório com o título: "Estudos sobre a reacção de Diels-Alder: desenvolvimento de novos métodos de síntese de compostos heterocíclicos".
Contém o processo de atribuição de Bolsa para Jovens Investigadores (BJI) nº 78/86, atribuída a Teresa Margarida Vasconcelos Dias de Pinho e Melo. A bolsa foi proposta pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (Departamento de Química), para estágio com o tema "Estudo de novas rotas sintéticas para a preparação de Anti-β-lactamases e cefalosporinas de terceira geração", integrado em projecto do grupo de investigação de Química Orgânica, realizado no mesmo departamento. Inclui relatório.
Com anotação manuscrita de Gustavo de Melo Breyner Andresen. Com as assinaturas de [Maria Amélia e João Andresen?]
1.º Outorgante: Elvira da Luz Liz Teixeira de Almeida 2.º Outorgante: Maria Isabel de Melo de Sousa de Meneses, Coimbra
Natural de Sampaio dos Arcos, Anadia, com 40 anos de idade, familiar do Santo Ofício, filho de Lourenço Aires de Sá e Melo, natural de Casainho, bispado de Viseu, e de sua mulher D. Maria Inês de Sá, natural do lugar de Condeixa, bispado de Coimbra; neto paterno de Aires de Sá e Melo, natural da Lousã, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Isabel de Melo e Almeida, natural do lugar de Antas, bispado de Viseu; neto materno de João de Sá Pereira, natural de Condeixa-a-Nova, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Joana de Sá, natural do lugar do Sobreiro, bispado de Coimbra.
Natural da freguesia de São Martinho de Avis, concelho de Benviver, e morador no Rio de Janeiro, filho de José Carneiro de Melo Ferraz e Azevedo e de sua mulher D. Mariana Luísa de Almeida e Melo, naturais da freguesia de São Martinho de Avis e moradores na quinta do Olival; neto paterno de Jerónimo de Melo Carneiro Ferraz e Azevedo e de sua mulher D. Clara Maria da Fonseca Pinto, naturais da quinta do Olival; neto materno de Pedro Soares da Mota e de sua mulher D. Luísa Maria de Almeida e Mota, naturais da freguesia de Vila Boa, concelho de Benviver.
Natural da freguesia de Santo Ildefonso, Porto, filho do sargento-mor João de Sousa e Melo, cavaleiro da Ordem de Cristo, familiar do Santo Ofício, conselheiro da Junta da Companhia dos Vinhos do Alto Douro, e de sua mulher D. Bernarda Joana de Sá e Melo, naturais da cidade do Porto; neto paterno de Manuel de Sousa e Melo e de sua mulher Maria de Sousa, naturais de São Pedro do Sul; neto materno de Pedro Gonçalves Braga, natural da freguesia da Sé, Braga, e de sua mulher Maria Soares de Sá, natural da freguesia de São João, Raiva.
Natural da freguesia da Encarnação, Lisboa, escrivão das capelas da coroa, filho de Jacinto de Melo, natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa, e de sua mulher D. Madalena Teresa do Couto, natural da freguesia da Encarnação; neto paterno do Dr. Álvaro de Melo Grade, natural de Albufeira, e de sua mulher D. Maria de Melo e Faria, natural da freguesia de São Nicolau; neto materno de Manuel do Couto Neto, batizado na Sé de Faro, e de sua mulher Josefa Maria Garcez, natural da freguesia de Santa Justa, Lisboa.
Da Quinta de Santa Eulália, no concelho de Penalva, filho de José de Melo e Abreu, fidalgo cavaleiro da Casa Real, e de sua mulher D. Eufémia Francisca de Castro, natural do Ínsua; neto paterno de Sebastião Pereira de Melo, natural de Santa Eulália, fidalgo cavaleiro da Casa Real, e de sua mulher D. Catarina de Melo e Abreu, natural da Quinta da Bouça; neto materno de João Rodrigo Pereira de Albuquerque e Castro, comendador da Ordem de Cristo, fidalgo cavaleiro da Casa Real, capitão-mor de Penalva, e de sua mulher D. Margarida Francisca Xavier Sottomayor e Vasconcelos. Inquirição de genere, vita et moribus.
Batizado em São Salvador de Mouros, Vila Real, filho de José Teixeira de Melo e Castro, batizado na freguesia de São Dionísio, Vila Real, e de sua mulher D. Clara Luísa Botelho do Amaral, batizada na freguesia de São Pedro, Vila Real, neto paterno de Jerónimo Pereira de Melo e Castro, batizado em São Martinho de Salreu, bispado de Coimbra, e de sua mulher D. Francisca Maria Pereira de Melo, batizada na freguesia de São Dionísio, Vila Real; neti materno de Luís Álvares da Nóbrega, batizado na freguesia de São Pedro, Vila Real, e de sua mulher Luísa Botelho do Amaral, batizada na mesma freguesia.
Natural da cidade de Paraíba do Norte, filho de Hipólito Bandeira de Melo, natural da mesma freguesia, e de sua mulher D. Antónia da Conceição Veloso, natural da Sé de Olinda; neto paterno de Bento Bandeira de Melo e de sua mulher D. Isabel Bandeira de Melo, naturais de Paraíba do Norte; neto materno de António Borges da Fonseca, natural de Castelo Rodrigo, mestre de campo de infantaria, governador de Paraíba do Norte, e de sua mulher D. Joana Cipriana de Miranda Henriques, natural da Sé de Olinda.
Natural de Vila Viçosa, filho de António Luís de Melo Lobo, natural de Vila Viçosa, cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Vitória Tomásia Alexandrina de Ataíde, natural de Elvas; neto paterno de Luís António de Melo Lobo, natural de Vila Viçosa, cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Bárbara de Melo, natural de Montemor-o-Novo; neto materno de Manuel Rodrigues de Ataíde, natural de Elvas, cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Luísa Jacinta, natural da freguesia de São Mamede, Évora.
Natural da freguesia da Pena, Lisboa, filho de D. Miguel de Melo, natural de Oeiras, comendador e cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Mariana Josefa de Bourbon, natural da freguesia das Mercês, Lisboa; neto paterno de D. João de Melo Abreu, natural da freguesia das Mercês, comendador e cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Isabel Bernarda Soares e Vasconcelos, natural da freguesia de São João da Praça, Lisboa; neto materno de D. Pedro José de Melo, natural da freguesia das Mercês, comendador e cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Maria Henriques de Bourbon, natural da freguesia de Santa Catarina, Lisboa.
Natural da freguesia de Santo Ildefonso, Porto, e morador na sua quinta da Granja, freguesia de São Martinho de Lagares, filho de José Pereira de Melo, natural da freguesia de São Nicolau, Porto, e de sua mulher D. Teresa Angélica de Melo, natural de Santa Maria de Perozelo, comarca de Penafiel; neto paterno de Manuel Pinto Pereira, natural da freguesia de Santa Maria da Colegiada, Chaves, e de sua mulher Joana Maria de Melo, natural da freguesia de Santa Cruz, Coimbra; neto materno do alferes Manuel Ribeiro Nunes e de sua mulher Maria Ferreira da Cruz, naturais de Santa Maria de Perozelo.
Morador na cidade do Porto, filho do sargento-mor João de Sousa e Melo, cavaleiro da Ordem de Cristo, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Bernarda Joana de Sá e Melo, naturais da freguesia da Vitória, Porto; neto paterno de Manuel de Sousa e Melo e de sua mulher Maria de Sousa, naturais de São Pedro do Sul; neto materno de Pedro Gonçalves Braga, natural da freguesia de São Victor, Braga, e de sua mulher Maria Soares de Sá, natural da freguesia de São João Baptista, Raiva, concelho de Paiva.
Natural da freguesia de Santos, Lisboa, nomeado governador da Paraíba (irmão de António de Melo e Castro, cavaleiro da Ordem de Cristo), filhos de Júlio de Melo e Castro, natural de Goa, e de sua mulher D. Bárbara Josefa Côrte-Real, natural da freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa; neto paterno de António de Melo e Castro, natural de Vila Viçosa, e de sua mulher D. Ana Moniz da Silva, natural de Goa; neto materno de Luís de Mendonça Côrte-Real, natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa, e de sua mulher D. Catarina de Leão, natural da freguesia de Santa Catarina, Lisboa.
Ação de regulação do exercício do poder paternal requerida por Ministério Público contra Evaristo de Carvalho Oliveira e Gisela Cristina de Melo Pereira. Contem 2 processos apensos: Alteração da regulação do poder paternal nº 16/90; Requerente - Ministério Público - Requerido - Evaristo de Carvalho Oliveira e Gisela Cristina de Melo Pereira; Nomeação de Patrono nº 194/98; Requerente -Gisela Cristina de Melo Pereira
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Cópia de carta escrita em 14 de Março de 1648.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 19 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 19 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 2 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de [julho?] de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de [julho?] de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 17 julho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de 19 de junho de 1647.
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de [junho de 1647?].
Trata-se de Martim Afonso de Melo, 2º conde de São Lourenço, governador de armas do Alentejo. Carta datada de [julho?] de 1647.
Natural de Oeiras, casado com D. Mariana Josefa de Bourbon, filho de D. João de Melo Abreu, natural de Sameice, comendador e cavaleiro da Ordem de Cristo, e de sua mulher D. Isabel Bernarda Soares de Vasconcelos, natural da freguesia de São João da Praça, Lisboa; neto paterno de D. Francisco José de Melo, natural de Campo de Ourique, arcebispado de Évora, e de sua mulher D. Joana de Abreu e Melo, natural de Seia; neto materno de Miguel Soares de Vasconcelos, natural de Madrid, familiar do Santo Ofício, e de sua mulher D. Joana Maria Pacheco de Melo, natural da Ilha da Madeira.
Filha de Pedro Moniz Pereira e de sua mulher D. Luísa Jerónima de Melo e Noronha. Requer um lugar de freira no Mosteiro da Encarnação.
Tomás de Melo Breyner era na altura médico da Companhia de Caminhos de Ferro do Estado. As datas indicadas correpondem às datas de validade do passe. Com Fotografia
1.º Outorgante: Maria dos Prazeres Pais de Figueiredo, Mosteiro, fr. Silgueiros 2.º Outorgante: Cândido Augusto de Melo, fr. São Martinho, conc. Coimbra
1.º Outorgante: António Ferreira, Travassós de Cima, fr. Rio de Loba 2.º Outorgante: Valeriano de Queirós Pinto de Ataíde e Melo
1.º Outorgante: António de Almeida, Travassós de Cima, fr. Rio de Loba 2.º Outorgante: Valeriano de Queirós Pinto de Ataíde e Melo
1.º Outorgante: Francisco Simões de Almeida Campos, fr. Cavernães 2.º Outorgante: Francisco de Assis de Melo Lemos e Alvelos e Maria do Carmo de Sousa Coutinho e Alvelos
1.º Outorgante: Bento Cardoso de Melo Girão 2.º Outorgante: José Cabral Pinto e Ida Augusta das Neves Cabral, fr. e conc. Vouzela
1.º Outorgante: António Augusto Correia de Oliveira 2.º Outorgante: Francisco de Assis de Melo Lemos e Alvelos e Maria do Carmo de Sousa Coutinho e Alvelos, fr. Cavernães
Processo de casamento de Dr. Manuel Joaquim Maciel e Zeferina Antónia de Melo Pai do nubente: Manuel Joaquim Maciel Mãe do nubente: Maria Cândida Pai da nubente: Francisco Manuel Mãe da nubente: Cristina Inácia
Parecer do Vogal Henrique Fernandes Tavares acerca de obras que se fizeram ilegalmente em redor do Pelourinho e dos antigos Paços do Concelho de Melo (Gouveia), encontrando-se estes classificados como monumentos nacionais.
Inventariado: João da Ascenção Guimarães e Melo, morador que foi na freguesia de Moreira do Lima, Ponte de Lima; Inventariante: Maria Teresa de Sá, morador na freguesia de Moreira do Lima, Ponte de Lima.
Inventariada: Ana de Sousa e Melo, moradora que foi em Choças, freguesia de Aboim das Choças, Arcos de Valdevez; Inventariante: João Rodrigues, o viúvo, morador em Choças, freguesia de Aboim das Choças, Arcos de Valdevez. Filhos: Francisco, Joaquim, José, Manuel.
Procurador: Francisco Corelho de Moura. Refere a irmã que sucedeu na casa e dá-lhe o nome de Mariana Posser de Melo Cogominho. Noutros documento aparece como Mariana Pórcia.
1.º Outorgante: Augusto Gomes de Melo e Maria Emília Gomes, fr. São João de Lourosa 2.º Outorgante: João de Almeida e Sousa, Clara Pais da Silva e Sousa, Cabanões de Baixo, fr. São João de Lourosa
1.º Outorgante: Manuel Luís Vieira e Maria Augusta Gomes, Oliveira de Barreiros, fr. São João de Lourosa 2.º Outorgante: Francisco Luís Ferreira de Melo, Oliveira de Barreiros, fr. São João de Lourosa
Outras formas do nome: Eduardo de Mello Coutinho Mercier e Almeida Filiação: José Maria de Melo Naturalidade: Mangualde; concelho e distrito de Viseu Idade: 44 anos Destino: Rio de Janeiro.
Processo de casamento de Barão José e Amélia Augusta de Melo. Pai do nubente: Francisco Gama Mãe do nubente: Maria Vitória Pai da nubente: incógnito Mãe da nubente: incógnita
Alvará de procuração de D. António Francisco Lobo de Almeida Melo e Castro “Conde das Galveias”, a nomear seu procurador João da Silveira Couto Panasco da Vila de Borba.
Testamento de D. Guiomar de Melo, viúva de Luís de Macedo de Lacerda. Contém um requerimento de frei Diogo de Gouveia Serra e um requerimento de Frei António Teixeira de Brito.