Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for lisboa and 78,773 records were found.

Lisboa é a capital portuguesa.
Lisboa é a capital portuguesa.
Estação de Santa Apolónia, Lisboa.
Lisboa é a capital portuguesa.
Lisboa é a capital portuguesa.
Lisboa é a capital portuguesa.
Livro de registos de batismos da igreja de Jesus com termo de abertura: Este livro que há-de servir para nele lançar os assentos de batismo, vai por mim numerado e rubricado com a minha rubrica - Chaves, e no fim leva termo de encerramento para constar que folhas tem. Lisboa, 1 de junho de 1879. José Nunes Chaves.
Contém fotografias da Regata Oceânica Lisboa-Cádiz realizada em Agosto de 1958
Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, n.º 1, VI série. Reedição. 2 exemplares.
Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, n.º 1, VI série. Reedição. 4 exemplares.
Lisboa: Portugália Editora, 1966. II série. Seleção de Branquinho da Fonseca.
Lisboa: Portugália Editora, 1968. I série. 3.ª ed. Seleção de Branquinho da Fonseca.
Lisboa: Portugália Editora, 1964. I série. 2.ª ed. Seleção, prefácio e notas de Branquinho da Fonseca.
Lisboa: Edições Europa, [s.d.]. Obra editada sob o pseudónimo de António Madeira.
Lisboa: Publicações Europa-América, 1973. Inclui "As mãos frias" e "O involuntário".
Lisboa: Portugália Editora, 1966. 2.ª série. Seleção de Branquinho da Fonseca.
Lisboa: Guimarães Editores, 1967. Assinatura: «Maria Manuel de Barros Lima Branquinho da Fonseca».
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Áreas geográficas e topónimos: Lisboa (cidade, Portugal)
Fotografia de grupo de amigos/colegas de João Guerra Pinto (6.º da direita, na 2.º fila atrás), em Lisboa.
Também designada, entre 1718 e 1741, como Gazeta de Lisboa Ocidental.
Correspondência recebida proveniente da Agência de Lisboa. Inclui diariamente uma conta de movimento com a Sede.
Tomada de vistas tirada da Igreja e Convento dos Paulistas em Lisboa (Calçada do Combro).
A fotografia retrata o Entreposto de Alcantara em Lisboa aquando da chegada do navio Andalica Star.
Número 8252 do Jornal “Diário de Lisboa”. Tipologia e suporte: Impresso.
Processo de anulação de inscrição de jogador de futebol de cinco do Clube Desportivo Nova Lisboa
Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores
Registo de matrícula de ciclomotor (Velocípede com motor). Nome: Manuel Lisboa Miguel Batista Matrícula n.º: 1-CTC-14-49
Carta. Sub-Chefe da Delegação da Alfândega Grande de Lisboa na terra da Trafaria.
Carta. Sub-chefe da Delegação da Alfândega Grande de Lisboa na Trafaria.
Apostila. Serventia vítalicia de um emprego de Fiscal do distrito da Alfândega de Lisboa.
Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação
Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores
Maço de 12 livros, contendo a correspondência recebida da filial do Lisboa durante 1930.
Correspondência recebida proveniente da Agência de Lisboa. Inclui diariamente uma "conta de movimento" com a Sede.
Correspondência recebida proveniente da Agência de Lisboa. Inclui diariamente uma "conta de movimento" com a Sede.
Correspondência recebida proveniente da Agência de Lisboa. Inclui diariamente uma conta de movimento com a Sede.
Edicão do jornal Diário de Lisboa do dia 31 de Agosto de 1976.
Excerto da edicão do jornal Diário de Lisboa do dia 19 de junho de 1976.
Documento simples
Reino / Lisboa / Edifícios públicos / Hospital colonial / Planta de projeto / [séc. XX].
Correspondência enviada pelo "Banco Lisboa & Açores" à Sede do BM.
Costumes nas cidades e na de Lisboa depois do terramoto.
Apostila. Aspirante da Alfandega de Lisboa Promovido da De Faro.
Desmontagem das pontes de serviço da Alfândega de Lisboa
Mestrado Integrado em Bioengenharia
Correspondência recebida da filial em Lisboa, em contexto de liquidação.
Contas da agência de Lisboa na sede (conta de ligação).
Livro de registo de movimentos relativos à agência de Lisboa.
Conta de ligação com a agência de Lisboa.
O Convento do Monte Calvário de Lisboa era feminino, pertencia à Ordem dos Frades Menores, e à Província de Portugal da Observância. É também desginado por Convento do Calvário desta Corte, Convento do Calvário Extra-muros desta cidade Em 1617, foi fundado por iniciativa de D. Violante de Noronha, viúva de D. Manuel Teles de Meneses, morto em Alcácer Quibir, e sua filha D. Maria Madalena Teles, na sequência da permanência no Convento da Piedade da Esperança de Lisboa, onde se tinha recolhido junto de sua avó D. Joana de Eça. O local escolhido foi a Quinta do Porto, junto a Alcântara, à beira-rio, tendo conseguido do rei a licença para fundação do convento e uma tença de 300 mil reis por ano. Em 1617, a 12 de Dezembro, pelo breve do Papa Paulo V, foi instituído o Convento do Monte Calvário, em tudo semelhante ao Convento da Piedade da Esperança de Lisboa. Em 1618, a 12 de Agosto já o convento tinha recebido a primeira comunidade constituída pelas freiras soror Inês de São Francisco, professa e abadessa do Convento da Piedade da Esperança de Lisboa, madre Maria da Assunção do Convento de Nossa Senhora da Conceição de Alenquer e a madre Brites da Natividade do Convento de Santa Clara de Trancoso, respectivamente abadessa, vigária e porteira. Em 1712, a comunidade conta com 33 religiosas e 25 irmãs terceiras. Em 1755, a 1 de Novembro, o edifício do convento fica em ruínas na sequência do terramoto, e a comunidade é acolhida no Mosteiro da Piedade da Esperança de Lisboa. Em 1758, o rei manda construir um edifício para acomodar as comunidades e as religiosas provenientes dos conventos do Calvário e de Santa Clara, que se tinham recolhido no Convento de Nossa Senhora da Piedade da Esperança.
Ilma Oliveira Rios nasceu em 1970 – Baía Brasil Habilitações literárias: Licenciada Educação Religiosa – Seminário Presbiteriano do Norte – Recife - Licenciada em Psicanálise Clínica – Escola Free Mind de Brasília - Graduada em Teologia Pastoral Anglicana Percurso religioso: - A partir de 2002 integra a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil - Coordenou a pastoral infantil da catedral anglicana da Santíssima Trindade entre 2002-2005 - Em 2005 foi ordenada ministra pastoral pelo bispo dom Filadelfo Oliveira - Em 2016 foi ordenada pela Igreja Lusitana
LISBOA, António Augusto Botelho Granjo Pinto
MARQUES, Manuel Fernando Lisboa de Azevedo
BOTELHO, Marta da Rocha Diniz Lisboa
Correspondência recebida na filial de Lisboa.
Conta corrente com a agência de Lisboa.
Conta corrente com a agência de Lisboa.
Companhia Nacional de Caminhos de Ferro - Lisboa
Contém uma fotografia da maquete da Cidade Universitária de Lisboa, onde são vísiveis os edifícios do Hospital de Santa Maria, a Reitoria, a Faculdade de Letras e a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. 1 fotografia p&b, (49x39,3 cm)
Diário de Lisboa : edição mensal / propr. Renascença Gráfica ; dir. Joaquim Manso. Lisboa : R.G., 1987. 1- Edição de 23/11/1987 2- " " 24/11/1987 3- " " 25/11/1987 4- " " 26/11/1987 5- " " 27/11/1987 8- " " 28/11/1987 9- " " 19/12/1987
Documentação referente ao exercício do cargo de Chefe da 4ª Repartição de Edificações Urbanas e de Director dos Serviços e Urbanização e Obras da Câmara Municipal de Lisboa. Estudos anteriores ao exercício do cargo - Esgotos de Lisboa.
A Estação Ferroviária de Lisboa-Santa Apolónia, mais conhecida como Estação de Santa Apolónia, é uma interface ferroviária da Linha do Norte, que serve a localidade de Lisboa, em Portugal e foi inaugurada em 1 de Maio de 1865.
A Estação Ferroviária de Lisboa-Santa Apolónia, mais conhecida como Estação de Santa Apolónia, é uma interface ferroviária da Linha do Norte, que serve a localidade de Lisboa, em Portugal; foi inaugurada em 1 de Maio de 1865.
A Estação Ferroviária de Lisboa-Santa Apolónia, mais conhecida como Estação de Santa Apolónia, é uma interface ferroviária da Linha do Norte, que serve a localidade de Lisboa, em Portugal e foi inaugurada em 1 de Maio de 1865.
Relações e correspondência relativas a obras feitas em Lisboa ca. de 1764 e entre 1834 e 1837.
Recortes de jornal com artigos sobre a eleição para a Câmara de Lisboa. Contém referências datadas de 1885.
O estado de abandono das muralhas e fortificações de Lisboa. Contém referências datadas dos séculos XV a XIX.
Carta. Ajudante do Conservador privativo do registo de hipotecas direitos e encargos prediais da Conservatória de Lisboa.