Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for jornais and 3,137 records were found.

Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência a Abilio Manuel Guerra Junqueiro, morte de António Augusto Rodrigues da Cunha e a morte de Sidónio Pais,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao alferes Augusto Rodolfo da Costa Malheiro, ao actor José Ricardo, ao Orfeão de Sintra e ao Jornal "Sintra Regional",
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência a uma ponte sobre o rio do Porto e Centro Republicano em S. Pedro,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência a José Bento Costa, José Brandão de Vasconcelos e Gregório Casimiro Ribeiro, todos republicanos,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "O Concelho de Sintra" e Guilherme Mata,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao vandalismo, à morte de Antonio Enes, e ao "Jornal Saloio",
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "A Voz de Sintra", António A. R. da Cunha, Dr. António José de Almeida e Biblioteca Municipal de Sintra.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "O Grilo" que presta homenagem a José Simões, João Ramos Lourenço, Henriques da Silva Soares, José Lopes Alves, António Lopes Alves e Francisco António Pinheiro,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "O Penaferrim", onde ataca o regente do Parque da Pena, Carlos de Oliveira Carvalho e comemoração da festa da árvore,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência à carreiras entre Sintra e Ericeira, Volta do Duche, homenagem ao Padre António Matias de Campos e António Cunha,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência a Almeida Garrett, Visconde de Ouguela e Veiga da Cunha,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Centro Socialista de Sintra e uma mina de ferro em Minarvela,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência à visita real a Sintra dos monarcas, artigo sobre o Juiz Veiga, incendio na Serra e campo de Seteais.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao fogo perto do Chalet da Condessa e chegada a Lisboa de Mousinho de Albuquerque.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência a uma conferência de propaganda socialista,
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "Progresso de Sintra".
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "Aurora de Sintra".
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência à tourada em Sintra e espectáculo no Teatro Gil Vicente em Sintra.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Dr. Urbino de Freitas, Jornal "Aurora de Sintra" e ao Jornal "O Chicote".
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "O Ratão".
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "Correio Cintrense" e ao falecimento de José Elias.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal a "Folha de Cintra" e ao jornalista João Chagas .
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal "Jazeta de Cintra" e ao Cirio da Peninha.
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao Jornal O "Clamor de Sintra" e chegada a Sintra da 1ª locomotiva.
Artigo sobre imprensa local em Sintra. com referência ao partido Regenerador e às contas da Câmara.
Artigos sobre imprensa local em Sintra citando como exemplos o Jornal "O Saloio" e o "Jornal de Vila Verde".
Artigo sobre imprensa local em Sintra citando como exemplos o "Jornal de Sintra" e o "Jornal de Vila Verde".
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao diálogo travado com Napoleão Bonaparte
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao diálogo travado com Napoleão Bonaparte
Artigo sobre imprensa local em Sintra, com referência ao "Gabinete de Leitura de Sintra".
Prospecto informativo, com 25 argumentos pela semana de 40 horas.
Projecto para a restruturação, salvação e renovação do sindicato para os três distritos Évora, Beja e Portalegre
Comemorações do tricentenário da "Gazeta", o primeiro jornal português. Autor: não identificado
Permissão para que só pudessem ser vindimadas as uvas no sítio das Areias, para que não fossem furtadas ou se queimassem. Referências a posturas da Câmara de Setúbal que regulamentavam as vindimas assim como a venda de uvas, o salário dos jornaleiros que trabalhassem nas vinhas e nas marinhas, a venda de azeitonas e o funcionamento dos lagares. Contém referências datadas do século XVII.
Solicita a publicação de uma notícia sobre o movimento da subscrição do Monumento a Cristo Rei.
Contém carta de Jorge Moser à Duquesa de Lafões a pedir autorização para fotografar painel de azulejos no Palácio do Grilo.
Refere Carlos de Oliveira e o seu poema " não há machado que corte a raíz ao pensamento / que ele é livre como o vento / que ele é livre".Diário Popular
As notícias dizem respeito a: viagem de Ferreira de Castro à Madeira em 1933; livro "Eternidade" publicado pelo escritor em 1933; e artigo de homenagem de A. Marques da Silva ao escritor.
Contém duas ilustrações "Quando ha filhos, não" e "A Arte de Amar aos 50 Anos".
Dois recortes de imprensa extraídos dos jornais «Novidades» (ano LV, n.º 14257, pp. 1 e 4) e «A Voz» (ano XIV, n.º 4781, pp. 1 e 2) com o resumo da conferência intitulada “A função do trabalho na vida económica”, proferida por António Lino Neto no âmbito da I Semana da Acção Social Católica, em 20 de Junho de 1940. Contém também os resumos das conferências de Mário de Figueiredo (“Direito de propriedade”), Pacheco de Amorim (“Capitalismo”) e Ruy Enes Ulrich (“Alguns erros do socialismo”); informações sobre as actividades da I Semana da Acção Social Católica; a reprodução dos retratos dos conferencistas António Lino Neto, Mário de Figueiredo e Ruy Ulrich. Inclui ainda a brochura intitulada “As funções do trabalho na ordem económica...”, com a publicação da mesma conferência. O texto segmenta-se em nove capítulos, entre os quais: “Conceitos Económicos do trabalho e da Ordem”; “Natureza e funções do trabalho”; “ O trabalho como factor de felicidade no indivíduo e na sociedade”; “O trabalho como medida de progresso económico entre povos”; “A moderna carta dos direitos e deveres do trabalho”; “A disciplina do trabalho como coroamento da ordem em deal”.
Inclui recortes de vários jornais, publicados durante o ano de 1922, nomeadamente «A Época», «Correio da Manhã», «Diário do Minho», «Diário de Notícias», «A Monarquia», «A Ordem», «Tribuna», «O Primeiro de Janeiro», «O Dia», «Diário de Lisboa», «O Século», com informação sobre o Centro Católico Português. Sublinham-se os seguintes temas: a orientação e os objectivos do Centro Católico; as relações entre a Igreja e o Estado; a relação do Centro com outros partidos políticos, em particular com o Partido Monárquico (artigos de Garcia Moreno e Alfredo Pimenta); eleições (candidatos e alianças políticas); Congresso realizado na Sociedade de Geografia, em 29 e 30 de Abril de 1922 (programa dos trabalhos, imagens, resumos das sessões e 543 conclusões); projectos da minoria católica no Parlamento; a acção parlamentar dos deputados do Centro, sobretudo no âmbito dos projectos relacionado com o ensino religioso e com a defesa dos bens da Igreja; as divergências de orientação entre António Lino Neto e Fernando de Sousa. Contém também informação sobre os seguintes assuntos: o incidente parlamentar relacionado com a representação oficial da Câmara dos Deputados na cerimónia fúnebre pela alma do papa Bento XV; a cerimónia de imposição do barrete cardinalício ao núncio apostólico em Portugal, Achille Locatelli; a posição de Guerra Junqueiro sobre as relações entre a Igreja e o Estado.
Inclui recortes de imprensa de diversos jornais, com excertos ou relatos de discursos e intervenções parlamentares de António Lino Neto, entre os quais: discurso sobre a reivindicação dos católicos quanto à celebração do baptismo; discurso sobre a “desamortização dos baldios”; discurso no qual manifestou a necessidade do orçamento do Ministério da Justiça contemplar a Comissão da Lei de Separação e das Congregações Religiosas; intervenção propondo um voto de saudação pelo octogésimo aniversário do cardeal-patriarca de Lisboa; discurso sobre a questão de Moçambique; discurso proferido em finais de Julho de 1923, sobre a política religiosa e a acção do Centro Católico; discurso proferido a 12 de Maio de 1924, sobre a “redução dos juros do empréstimo”; discurso sobre as liberdades religiosas; discurso sobre as exéquias do papa Bento XV; discurso sobre os bens dos estabelecimentos de beneficência; discurso sobre o encerramento do colégio-hospício do “Corpus Christi”, em Vila Nova de Gaia; discurso sobre a comemoração dos feitos de Gago Coutinho e Sacadura Cabral.
Conjunto heterogéneo de documentos produzidos, recebidos, recolhidos e acumulados por Guilherme Braga da Cruz no decurso das atividades em que se envolveu ao longo da vida, devidamente enquadrados nas funções que lhes deram origem. Produzidos essencialmente entre Tadim (Braga), terra natal onde residiu até ir frequentar a universidade e refúgio preferido para a composição dos seus trabalhos mais exigentes, e Coimbra, alma mater da Universidade que serviu profissionalmente. Em termos cronológicos, o período de maior produção está compreendido entre o início da década de 1930 e o final da década de 1970. No que respeita às tipologias documentais, é de ressalvar a profusa correspondência (cartas, cartões, cartões-convite, aerogramas, telegramas, bilhetes-postais, postais, ofícios e fonopostal), os cadernos escolares, cadernos diários, memórias, diários, apontamentos, índices, glossários, listas bibliográficas, sebentas, pontos escritos, lições, sumários de lições, listas, curricula vitae e reproduções de obras. Da produção intelectual de Guilherme Braga da Cruz existem teses, discursos, relatórios, artigos, exposições, prefácios, notícias e recensões bibliográficas, notícias necrológicas, exposições, anteprojetos, pareceres, estudos críticos, regulamentos e projetos legislativos. Da documentação impressa publicada contém jornais, recortes de jornal, revistas, brochuras, boletins, panfletos, manifestos, folheto, folhetins, fascículos e pagelas.
Carta-circular, de 4 de fevereiro de 1926, a exortar à organização do Centro Católico em Guimarães. Carta-circular, de 21 de fevereiro de 1927, da Comissão Central do Centro Católico Português a apelar à organização das Comissões Diocesanas. Carta-circular, de 25 de julho de 1927, da Comissão Diocesana do Centro Católico Português a reforçar a ideia de que o Centro Católico Português é uma organização autónoma e destinada a proteger e desenvolver a ação católica. Cópia de correspondência expedida pela Comissão Arquidiocesana do Centro Católico Português. Bilhete de Identidade N.º 156 de participação no 3º Congresso Nacional do Centro Católico Português, que acabou por ser adiado sem dada prevista de realização. Cópia de carta do cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira para o presidente da República Portuguesa, de setembro de 1930, a solicitar clemência para os que, por razões políticas, foram afastados do país. Convocatórias para reuniões. Atas de sessões da [Comissão Diocesana de Braga do Centro Católico Português] presididas por José Maria Braga da Cruz. Carta-circular reservada da Comissão Central do Centro Católico Português a apelar para que os membros do Centro se manifestem o menos possível no ato eleitoral de 19 de março de 1933. Jornais "Diário do Minho" e "Correio do Minho". Correspondência de António Lino Neto e Juvenal de Araújo acerca da resposta à "Brotéria" publicada em "A União", em fevereiro de 1934.
Cofre das obras com a Conta da Comissão nomeada para terminar as obras da Igreja, organizada cronologicamente, contendo em cada folha os registos da receita e despesa relativos a um mês. Do lado esquerdo da folha apresenta as receitas provenientes das entradas de cada um dos subscritores, indicando mês e dia e na descrição da receita o nome do contribuinte, o número da sua entrega (1.ª, 2.ª, ...), referência ao fólio da sua conta corrente, número da apólice e valor recebido em papel, moeda e total. Do lado direito da folha apresenta as despesas com as obras indicando o mês e dia, o pagamento de cada uma das folhas de jornais (número da folha) e valores pagos em papel, moeda e total. No final de cada folha apresenta o encerramento feito e assinado pelo escrivão da Comissão e assinada pelos outros membros da Comissão de Obras. No encerramento (f. 45) tem uma nota, datada de 27 de Novembro de 1825, que diz: “Reformado o último fecho da conta retro, na forma que acima se demonstra e na Conformidade da exposição que assignámos em data de vinte de Abril de 1825, resulta ser o saldo a favor do Tesoureiro da Comissão”.
A coleção é composta por originais, cópias e transcrições de documentos de Abel Varzim, assim como alguns textos que foram produzidos sobre a sua atuação no espaço público entre as décadas de 1920 e 1960. Numa primeira secção são incluídos documentos pessoais de Abel Varzim, como são os casos de orações, poemas, excertos de diário e correspondência. Num segundo conjunto estão contidos textos produzidos no âmbito das suas funções eclesiais, como sejam pregações e conferências, destacando-se a sua atividade na Acção Católica Portuguesa. Uma terceira secção contém documentos resultantes da sua atividade cívica e política, enquanto deputado, opositor à ditadura de Salazar ativista na integração social de prostitutas. As suas publicações, sob a forma de monografias, em colunas regulares de jornais diários e em periódicos da Igreja Católica estão reunidas numa quarta secção. Um quinto conjunto de documentos é composto por estudos, memórias e homenagens sobre a sua figura e impacto assumido pela sua atuação pública. Uma última secção contém documentação sobre o Forum Abel Varzim, enquanto entidade que promoveu a recolha deste conjunto documental.
A Egreja Lusitana foi um periódico fundado em Setembro de 1892 por Diogo Cassels. De início era apenas uma folha informativa destinada aos membros da Congregação. A partir de 1919 começa a publicar-se de três em três semanas e mais tarde regressaria de novo à publicação mensal, única forma de resistir ao aumento dos custos de produção. Foi o terceiro periódico evangélico a surgir no nosso país e um dos que mais anos se manteve, tendo publicado o seu derradeiro número em Outubro de 1923. No entanto, em 1930 foi publicado um número único para comemorar o 50º aniversário da Igreja Lusitana. Uma das importantes características da Egreja Lusitana, era a publicação, sempre na primeira página, de uma gravura de conteúdo moral ou bíblico, a maior parte das quais cedida pela empresa da "Bíblia Ilustrada", do irmão de Diogo Cassels, Herbert. Este periódico constitui a melhor e mais profícua fonte para conhecer o pensamento e a obra de Diogo Cassels. Quase na íntegra redigido por si, ao longo de 31 anos. - Temas bíblicos - Evangelização e missionação - Celebrações religiosas - Coletas - Notícias sobre eventos da Igreja - Anúncios de conferências e celebrações - Relatórios da Igreja Através de uma parceria com o Arquivo Municipal de vila Nova de Gaia, os jornais da Igreja Lusitana encontram-se disponíveis em: https://arquivo.cm-gaia.pt/units-of-description/?q=igreja+lusitana
Inclui faturas, listas de jornais oferecidos e correspondência, entre outros.
Inclui esboços, recortes de jornais e duas publicações espanholas.
Inclui documentos manuscritos e recortes de jornais brasileiros.
Contém jornais do n.º 6007 ao n.º 6097
Senhora Paul Bouriez, residente em Bruxelas. Reúne recortes de jornais.
Documentos constituidos por atas, procurações e cortes de jornais.
Série constituída por recortes de jornais sobre Leiria.
Versos de um entregador de jornais dirigidos ao seu leitor
Versos de um entregador de jornais dirigidos ao seu leitor
Contém apontamentos, esboços, desenhos e recortes de jornais ou revistas.
Contém recortes de jornais ou revistas, incluindo banda desenhada.
Composto por jornais e revistas, maioritariamente de Figueiró dos Vinhos.
Recortes de notícias publicadas em jornais nacionais e locais.
Contém jornais do n.º 10346 ao n.º 10435.
Capilha com recortes de jornais • Assuntos: Ensino e educação.
Envio de artigos do SNI para jornais portugueses e estrangeiros.