Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for guimar��es and 65,841 records were found.

Certidões de missas rezadas pelas almas dos Irmãos defuntos - inclui as missas celebradas na Igreja dos Clérigos e também por párocos externos à Irmandade -; missas à hora de terça; missas dos Domingos à hora de terça e à hora do meio-dia; assim como missas para redução dos legados. As certidões geralmente são redigidas em papel de imposto de selo e contêm os seguintes dados: identificação do pároco que celebrou as missas; o número de missas rezadas; a sua intenção (ex.: missa por alma de Irmãos falecidos; missa para redução de legados pios não cumpridos; etc.); o nome do Irmão ou Irmã por cuja alma se rezou; o valor das missas e o reconhecimento do sinal/assinatura do pároco por um notário, no caso de serem externos à Irmandade.
Entre as certidões de missas, encontram-se alguns documentos de natureza distinta, tal como recibos (ex.: dois recibos do Estabelecimento e Fábrica de Paramenteiro Júlio Rodrigues Machado, de 1890-02-24; um recibo da Oficina Carpinteiro Francisco José Aires, de 1890-06-17); um convite para participar na comissão executiva da grande subscrição nacional a favor da defesa do país (datado de 1890-08-10); cópia do assento de óbito de Luís de Castro Guimarães, da freguesia de Santa Justa de Lisboa (datado de 1881-06-28) e um requerimento de José Maria Coelho, para ocupar uma cadeira vaga no Coro da Irmandade dos Clérigos (datado de 1897-01-02). Este maço contém igualmente documentação relativa ao legado de José Barbosa de Albuquerque, que instituiu uma quantia anual a distribuir à freguesia de Santa Maria de Oliveira, concelho de Mesão Frio, da qual era Abade. Esta documentação é constituída por declarações do pároco da referida freguesia em como recebeu da parte da Irmandade dos Clérigos a quantia prevista, através do seu procurador na cidade do Porto. Estas declarações são relativas às seguintes datas: 1867-07-01, 1868-08-15, 1871-09-18, 1872-07-11, 1872-07-17, 1888-07-17, 1891- 07-15 e 1892-07-27.
Inventariada: Guimar Monteira, moradora em Monteiros. Inventariante: Antonio Gonçalves.
Livro de registo dos termos de eleição, demissão, desistência e expulsão dos capelães e serventes do Coro da Irmandade dos Clérigos do Porto. Os termos contêm a data, nome e cargos dos membros do Coro, e, em alguns casos, as obrigações que deviam cumprir, a referência ao requerimento através do qual foram providos no cargo, assim como os motivos da demissão, desistência ou expulsão, quando tal se aplica. Todos os termos são confirmados pela assinatura dos membros da Mesa da Irmandade ou do Secretário da mesma. Nos fólios 243 a 245v. encontra-se um «Index do que contem este Livro dos Termos dos Capellaens», com referência à data (ano e mês), conteúdo do termo e folhas respectivas em que se encontra o registo. Este livro contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 245v.).
Registo nº 42/1867, Guimar, nascida a 1867/07/21, filha de Manoel Alexandre, natural de Galegos, Sé, Guarda e de Anna da Conceição, natural de Alfarazes, Sé, Guarda.
Registo nº 42/1867, Guimar, nascida a 1867/07/21, filha de Manoel Alexandre, natural de Galegos, Sé, Guarda e de Anna da Conceição, natural de Alfarazes, Sé, Guarda.
Inventariada: Guimar Leal; Inventariente: Fernando Esteves. Possui apenso o inventário por óbito de Fernando Esteves (1829).
Filiação: João de Sousa Guimar e Isabel da Conceição
Filiação: João de Sousa Guimar e Isabel da Conceição
Filiação: João de Sousa Guimar e Isabel da Conceição
Registo n.º 30 Idade: 26 anos Filiação: Luíz Dias Guimar / Maria Delphina Naturalidade: Torre Vale Todos / Torre de Vale Todos / Ansião Residência: Torre Vale Todos / Torre de Vale Todos / Ansião Destino: Santos / Brasil Obs.: Não sabe escrever.
Inventariante: Manoel Dias, fr. Destriz, conc. Oliveira de Frades Inventariado: Guimar Fernandes, fr. Destriz, conc. Oliveira de Frades
Inventariante: Manoel Pereira, Outeiro, fr. Pinheiro de Lafões, conc. Oliveira de Frades Inventariado: Guimar Maria, Outeiro, fr. Pinheiro de Lafões, conc. Oliveira de Frades Encontra-se apenso ao inventário orfanológico por óbito de João Rodrigues Pereira (1887)
Livro de despesas relacionadas com as obras da Sacristia da Irmandade dos Clérigos do Porto. As despesas incluem, por exemplo, a compra de caixões dos ornamentos e pagamento das férias aos trabalhadores das obras realizadas na Sacristia, Igreja e Sino da Torre dos Clérigos. Os registos, organizados por períodos de trabalho (ex.: «Ferias 1.a principiada em 11 de Março de 1771 the 16 d.o»), contêm o nome dos trabalhadores, os dias de trabalho, o valor pago por dia e a soma do mesmo. Os registos contêm igualmente as despesas com materiais para a realização das respectivas obras e a receita das esmolas oferecidas por devotos e que foram aplicadas na obra do órgão da Igreja. Entre os fls. 16v. e 17 encontra-se um papel escrito a lápis com a indicação de que a fl. 14 se encontra a despesa realizada com a fundição do sino grande. Este livro contém termo de abertura (fl. não numerado) e termo de encerramento (fl. [88v.]).
Processo de casamento de Pedro António Guimar e Joana Vitória Pai do nubente: Manuel Mestre Mãe do nubente: Doroteia Rosa Pai da nubente: Luís Lopes Franco Mãe da nubente: Brázia Augusta
Processo de casamento de José Augusto Guerreiro de Mattos e Maria Guimar Pai do nubente: Antonio Guerreiro Coelho Mãe do nubente: D. Felicianna Maria de Mattos Pai da nubente: Polycarpo Antonio Mãe da nubente: Catharina Maria
Nome: Francisco da Costa , viúvo de Maria Rodrigues Naturalidade: ilha de São Miguel Pai: Agostinho da Costa Mãe: Isabel de Teives Nome: Guimar Rodrigues Naturalidade: Porto Morada: Lisboa Pai: Manuel da Costa Mãe: Isabel Rodrigues
Registo n.º: 217. Efetuado pelo Presbítero Vigário Encomendado Manoel Joaquim Giraldes. Averbamentos: Perfilhado por Rosa Nunes como consta do assento n.º 7 dos livros do reconhecimento e legitimação dos filhos d'esta freguesia relativos ao ano de 1880 [PT/ADCTB/PRQ/PCTB05/004/00001 e PT/ADCTB/PRQ/PCTB05/004/00002]. [Informação retirada do assento de reconhecimento e legitimação n.º 7, lançado de folhas 8f. (parte) a 8v. (parte) relativo ao ano de 1880 (PT/ADCTB/PRQ/PCTB05/004/00001 e PT/ADCTB/PRQ/PCTB05/004/00002): Reconhecida e perfilhada por escritura pública de perfilhação feita nas Notas do Tabelião José de Sá Mello em Castelo Branco; e da escritura pública de perfilhação feita nas Notas do Tabelião José de Sá Mello em Castelo Branco em 11/12/1880, lavrada de folhas 1f. parte a 2f. parte, do livro 55 - PT/ADCTB/NOT/CNCTB/001/00288: Data de nascimento: 30/11/1862. Nome: Guimar ou Guiomar Rosa. Mãe: Rosa Nunes. Avós Maternos: Joaquim Carqueijeiro e Rozaria Nunes.]
Regulamento do Coro da Igreja da Irmandade dos Clérigos do Porto, constituído pelo Capítulo 1.º: Instituição e organização do Coro; seguido de três partes distintas, a saber: Primeira parte: Dos Capelães em Geral (Capítulo 2.º: Nomeação dos capelães; Capítulo 3.º: Obrigações dos Capelães; Capítulo 4.º: Vencimentos dos Capelães; Capítulo 5.º: Penas dos Capelães; Capítulo 6.º: Substituição dos Capelães; Capítulo 7.º: Doenças dos Capelães); Segunda parte: Dignidades do Coro (Capítulo 8.º: Capelão-Mor; Capítulo 9.º: Capelão-Cantor; Capítulo 10.º: Mestre de Cerimónias; Capítulo 11.º: Apontador); Terceira parte: Auxiliares do Coro (Capítulo 12.º: Tesoureiro da Igreja; Capítulo 13.º: Meninos do Coro; Capítulo 14.º: Organista; Capítulo 15.º: Sineiro e Sacristão). No final do regulamento encontram-se várias tabelas anexadas, a saber: Tabela n.º 1: Descontos; Tabela n.º 2: Multas dos Capelães; Tabela n.º 3: Multas dos empregados e Tabela n.º 4: Propinas. Entre a capa superior e o início do regulamento, encontram-se três papéis avulsos com avisos relativos a resoluções da Mesa - deliberações de 1907-04-18, 1908-10-27 e 1909-04-28 -, relativas a acréscimos de multas, horários de celebração de cerimónias e substituições dos capelães.
Contém documentos diversos associados aos recibos, tais como: petições, contas de despesas, apólices de seguro.
O modelo das guias altera-se nesta unidade, mas o carácter das informações permanece essencialmente o mesmo.
Relação dos indivíduos contemplados no rito religioso de lava- pés, realizado anualmente, na Quinta-Feira Santa. As relações de lavandos - relativas aos anos de 1882 a 1899 - contêm o nome dos mesários da Irmandade dos Clérigos; o nome dos indivíduos contemplados; o nome do alfaiate; assim como diversas observações (ex.: indicação de morada, de idade, de estado civil e de incapacidade, tal como cegueira, surdez, paralisias corporais, etc.). Este maço contém igualmente as relações de indivíduos pobres contemplados com o legado do Irmão António José da Cruz Magalhães, que instituiu a distribuição de vestuário para 12 homens e 13 mulheres, a 18 de Abril de cada ano. As relações deste legado contêm dados semelhantes às relações da cerimónia dos lava-pés e são relativas aos anos de 1893 a 1899.
Contém ainda contas das despesas dependências da Irmandade e com obras, etc., petições, certificação de missas, e outros documentos relacionados com recibos.
A partir da Guia N.º 37 o modelo altera-se mas o carácter das informações permanece essencialmente o mesmo.
Nesta unidade, a partir do Mandado N.º 54, o modelo altera-se mas o carácter das informações permanece essencialmente o mesmo.
Carta de Padrão. Tença de 50$000 rs. Filiação: António da Fonseca de Meneses.
Carta de Padrão. Tença de 400$000 rs efectivos.
Carta de Padrão. Tença de 1 moio de trigo. Filiação: Conde das Galveias.
Portaria. Tença de 60$000 rs.
Carta de Padrão. Tença de 8$000 rs.
Alvará. Mercê de 40$000 rs de tença.
Carta de Padrão. Tença de 400$000 rs anuais, num dos Almoxarifados do reino.
Alvará. Para ser pago pelo Almoxarifado da Corte e provimento da praça que tinha no Almoxarifado de Mazagão. Filiação: Crictóvão Leitão.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro de Rates.
Para administrar por um ano a Comrnda de Idanha-a-Nova.
Para administrar por dois anos a Comrnda de Idanha-a-Nova.
Alvará. Administração da Comenda de S. Pedro de Rates, por um ano.
Para possuir por administração por um ano a Comenda de S. Pedro de Rates.
Carta Padrão. 30$000 rs de pensão pelos serviços de seu pai, André da Fonseca Gomes.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro.
140$000 rs de pensão.
140$000 rs de pensão.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro de Rates.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro de Rates.
Para administrar por um ano a Comenda de S. Pedro de Rates.
40$000 rs de tença com o Hábito de Cristo.
Alvará. Um lugar de Freira. Filiação: Francisco de Albuquerque e Castro.
Alvará. 666 rs e 2 terços com 2 Alqueires de trigo por mês. Filiação: Diogo Gil.
Alvará. Tença na Folha de Maragão. Filiação: Diogo Gomes de Abreu.
Alvará. Praça na Folha de Maragão. Filiação: Sebastião Borges.
Alvará. Praça na Folha de Maragão.
Contém a lista da quantia acumulada com as multas das faltas dos Capelães do Coro, o que se relaciona com a Guia N.º 45, que consiste no pagamento pelo Capelão Apontador do Coro da quantia de 5$000, relativa às multas pelas faltas dos Capelães.
Contém a lista da quantia acumulada com as multas das faltas dos Capelães do Coro, o que se relaciona com a Guia N.º 50, que consiste no pagamento, pelo Capelão Apontador do Coro, da quantia de 2$700 relativa às multas pelas faltas dos Capelães.
Contém a lista da quantia acumulada com as multas das faltas dos Capelães do Coro, o que se relaciona com a Guia N.º 50, que consiste no pagamento, pelo Capelão Apontador do Coro, da quantia de 6$400 relativa às multas pelas faltas dos Capelães.
Contém a lista da quantia acumulada com as multas das faltas dos Capelães do Coro, o que se relaciona com a Guia N.º 39, que consiste no pagamento pelo Capelão Apontador do Coro da quantia de 8$800, relativa às multas pelas faltas dos Capelães.
Joaquim Espada/Guimar Maria
Guimar Maria/José Martins
Hermínia José/Guimar Carolina
Particante Temporário da adminstração Central do correio do Porto.
Contém documentos diversos associados aos recibos, tais como: petições, contas de despesas (ex.: negócios da Irmandade, festividades, obras em casas adjudicadas, ofícios de alma), certificados de missas, apólices de seguro.
A fls. 45 e 46 encontra-se um índice, relativo às actas e deliberações da Mesa registadas até ao fl. 26v. Este livro contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 46v.).
Carta de Padrão. Tença de 20$000 rs.
Carta de Padrão. Tença de 20$000 rs.
Carta de Padrão. Tença de 200$000 rs. Filiação: Vicência Inácia de Meneses.
Carta. Para poder nomear serventuário no ofício de Escrivão da Ouvidoria de Ourique. Filiação: Dionisio Munhos Aldenha.
Carta de Padrão. Tença de 20$000 rs. Filiação: Domingos Celestino da Cunha Feio.
Carta de Padrão. Tença.
Alvará. Tença na Obra Pia. Filiação: Lobo da Gama de Almada.
Alvará. Tença. Filiação: Manuel de Oliveira Barros.
Filiação: Manuel da Encarnação Pina e Maria Rosa
Filiação: João Gonçalves Castela e Teresa Rita
Registo n.º: 92. Efetuado pelo Vigário Encomendado Manoel Joaquim Giraldes. Averbamentos: não tem.
Pai: Andre Rodrigues. Mãe: Catherina Tome. Avô paterno: Francisco Rodrigues. Avô materno: Jozeph de Faria. Padrinhos: João Rodrigues de Carvalho e Mariana Tereza de São Francisco.
Pai: Antonio Marques. Mãe: Catherina Ferreira. Padrinho: Francisco Ferreira Masarico. Data do batismo: 12/10/1747. À margem: "Por ordem do Doutor Vigário Geral da cidade de Lisboa se mandou abrir o assento de Guiomar neste lugar, pelo Reverendo Prior Francisco de Lima Pereira lhe ter esquecido lançá-lo".
Mandados de pagamento efectuados pela Irmandade dos Clérigos do Porto. Os mandados de pagamentos relacionam-se, sobretudo, com os actos quotidianos de carácter religioso, tal como esmolas de missas e sermões rezados na Igreja dos Clérigos; gratificações distribuídas nas celebrações religiosas; despesas com esmolas e ofertas nas festividades (ex.: sapatos e toalhas para distribuir na cerimónia de lava-pés na Quinta-feira Santa) e compra de cera para a Igreja e Sacristia (ex.: exposição do Santíssimo Sacramento na Igreja dos Clérigos). Encontram-se, igualmente, mandados de pagamento relacionados com obrigações de legados, assim como despesas relativas à manutenção do próprio edifício da Irmandade, tal como obras, pinturas, reparação dos sinos e limpeza do espaço, entre outros. Os mandados de pagamento são constituídos por formulários impressos, que, embora com algumas modificações ao longo do tempo, contêm essencialmente as seguintes informações: ano económico; número do mandado; nome do Tesoureiro da Irmandade em funções; nome do cobrador; quantia em numerário e por extenso; proveniência do pagamento; tipo de orçamento (ex.: ordinário); verba respectiva do orçamento aprovado pelo Governador Civil; confirmação através da data e assinatura do Vice-Presidente e Secretário; assim como a referência às folhas do Diário em que a respectiva receita foi registada e a assinatura do Cartorário que elaborou o mesmo registo. Praticamente em todos os mandados, por baixo da data de confirmação do pagamento, encontra-se a assinatura do cobrador do pagamento.
Correspondência recebida pela Irmandade dos Clérigos do Porto, através da figura do seu Secretário. Este maço é constituído por ofícios originais, enviados de Lisboa pelo Irmão Luís de Castro Guimarães. Os ofícios são relativos à cobrança de juros de 48 apólices da Junta de Crédito Público - entidade encarregada de administrar e arrecadar os fundos destinados ao pagamento dos juros e amortizações de toda a dívida consolidada da nação. Juntamente com os ofícios encontram-se cópias de procurações da Mesa da Irmandade dos Clérigos em que constituem Vicente Elesbão de Campos como seu procurador na cidade de Lisboa, para receber, passar recibo e assinar qualquer verba para além da referida cobrança de juros das apólices de empréstimo.
Alvará. Tabelião da vila de Montemor-o-Novo. Filiação: Sebastião da Rocha.
Alvará. 666 rs e 2 têrços com 2 alqueires de trigo por Mês. Filiação: António Dias.
Alvará. Tença na Folha de Maragão.
Alvará. Uma Praça na Folha de Maragão. Filiação: Francisco Medina.
Alvará. Uma Praça na Folha de Maragão. Filiação: António Goçalves Bernal.
Pais: Raimundo Ferreira e Maria Ferreira . Data de nascimento: 1828-10-23
Livro de registo das pautas com a ordem diária dos Capelães que celebravam missas na Igreja dos Clérigos. As pautas consistem em tabelas - organizadas por trimestres do ano económico -, que na coluna horizontal contêm o ano, mês e dia em que se deviam celebrar as missas e, nas colunas verticais, o nome dos Capelães. Para além da indicação dos dias, são utilizados vários tipos de cruzes como sinais. Esta fonte contém termo de abertura (fl. 1).
Autor(a)(es): Sociedade de Construções Guimar Limitada, Mário Pereira Mendes Tarrafa; Ré(u)(s): Fernando Baptista Marques, Empresa Auto Viação do Tâmega, Limitada, Companhia de Seguros Garantia Funchalense, E.P.
Outras informações: O nubente: pais defuntos; naturais do termo de Guimar~es, freguesia de Santa Comba de Regilde (Regilde-Santa Comba/Felgueiras/Porto). Testemunhas: Urbano Lomelino (no texto «Urbão de Mylym»); Bento da Veiga; Fernão Vaz.
José Maria de Sena/Maria Guimar
António Manuel Paula Guimar dos Anjos
Contém ainda documentação diversa relacionada com recibos (ex.: contas, róis de despesas, petições). Existe a indicação de que a documentação foi vista por Teotónio de Queirós, Secretário da Irmandade, em 1839.
Para além dos recibos contém sentenças cíveis, escrituras de procurações, róis de despesas, entre outra documentação diversa. Existe a indicação de que a documentação foi vista por Teotónio de Queirós, Secretário da Irmandade, em 1839.
O recorte faz referência ao II Congresso de ecsritores portugueses
O recorte faz referência ao II Congresso de ecsritores portugueses
Procedeu-se a esta aquisição no âmbito do enriquecimento da Coleção Nacional de Fotografia com trabalhos que representam olhares de estrangeiros sobre o país. Praça do Rossio, Lisboa.
Contém o registo dos encargos, dos bens hipotecados, dos títulos de instituição e dos administradores do legado de João Anes. Inclui remissivas para outros livros do cartório do convento e da Provedoria da Comarca do Porto.
Matrimónio realizado na freguesia de Santiago do Cacém, concelho de Santiago de Cacém