Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for benavente and 1,134 records were found.

Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente recebida do Rei D. José, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Frei Miguel de Távora, de Brás Ribeiro Falcato, freire professo da Ordem de Avis, para beneficio curado na igreja matriz de Benavente Beneficio que vagou por falecimento do último possuidor, Francisco da Cruz Frade Lameira Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente, recebida do Rei D. João, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Frei Miguel de Távora, de Inácio da Silva, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada de S. Brás da Barrosa do termo da vila de Benavente Beneficio que vagou por aposentadoria de João Baptista Ferreira. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente recebida do Rei D. José, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Frei Miguel de Távora, de João Alexandre da Silva Pinto Fonseca, freire conventual da Ordem de Avis, para vigararia de St.º Estevão da Ribeira de Canha do termo da vila de Benavente. Beneficio que vagou por falecimento do último possuidor, João Luis Sarzedas Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de André Lopes de Andrade, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada de S. Brás da Barrosa anexa à matriz da vila de Benavente Benefício que vagou por falecimento do ultimo possuidor, frei João Francisco Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de Manuel Rodrigues Picão, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para beneficio curado na igreja matriz da vila de Benavente. Benefício que vagou por promoção do frei Nuno Cásseres Álvares Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. Pedro II, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Luis da Silva, de André da Mata de Morais, frei professo da ordem da Avis, para priorado da igreja matriz da vila de Benavente. Beneficio que vagou por aposentação Julião Velho de Almeida Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Principe Regente, D. João, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Manuel do Cenáculo Vilas-Boas, Arcebispo de Évora, de Agostinho António Monteiro, presbítero secular, para beneficio curado da igreja de St.º Estevão do termo de Benavente da Ordem de Avis. Benefício que vagou por promoção do último detentor, José da Silva Ribeiro. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente recebida Condes de Castanheira, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Luis da Silva, do Pe. Domingos da Silva, clérigo de missa do Arcebispado de Braga, para capela curada de S. Sebastião, situada na quinta da Foz, propriedade dos Condes acima mencionados, no termo da vila de Benavente Beneficio que vagou por falecimento do último possuidor, frei Manuel Barros Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação a favor de José da Costa Barandâo , clérigo "in Minoribus" , natural da vila de Benavente, filho de Pedro da Costa Brandão e de Clara de Campos Brandão, para beneficio simples da igreja matriz da vila de Coruche Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, Pe. Manuel Gomes dos Santos Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e mais cónegos da sede vacante da Sé de Évora, de Faustino de Castro, freire professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada de S. Brás, anexa à matriz da vila de Benavente. Benefício que vagou por falecimento de Fernão Lopes Pegas. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Principe Regente, D. João, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Manuel do Cenáculo Vilas-Boas, de Camilo José de Oliveira, freire professo da Ordem de Avis, para beneficio curado da igreja matriz da vila de Benavente. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, Francisco Simões Xavier Pedrosa. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de António Franco Pais, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para benefício curado da igreja matriz de Benavente Benefício que vagou por permuta e troca que fez o Pe. José Barreto Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta provisão de Manuel José de Castro Noronha Marquês de Cascais, como Padroeiro"in solidum" da capela de S. Sebastião em Benavente, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de Inácio Mendes Cardoso, clérigo do hábito de S.Pedro, para capelania dessa mesma capela. Benefício que vagou por falecimento de Domingos da Silva Machado Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e mais cónegos da sede vacante da Sé de Évora, de Jerónimo Rebelo, freire professo da Ordem de S. Bento de Avis, para priorado da Igreja Matriz da vila de Benavente. Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, frei Daniel Brito Melo. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de José Barreto da Silveira, frei professo da Ordem de Santiago, para beneficio curado da matriz da vila de Benavente Benefício que vagou por promoção de Manuel Rodrigues Picão. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta provisão do Arcebispo de Évora, D. Manuel do Cenáculo Vilas-Boas, a favor de Camilo José de Oliveira, freire professo da Ordem de Avis, para beneficio curado da igreja de St.º Estevão da Ribeira do Canha do termo da vila de Benavente. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, Agostinho António Ribeiro. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de António José da Costa, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para um beneficio curado da igreja matriz de Benavente Benefício que vagou por troca que fez o Pe. André da Mata Morais Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Principe Regente, D. João, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Manuel do Cenáculo Vilas-Boas, de Agostinho António Monteiro, presbítero professo da Ordem de Avis, para benefício curado da igreja matriz da vila de Benavente Benefcio que vagou por óbito do último possuidor, Manuel Xavier da Silva. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta provisão de Manuel José de Castro Noronha, Marquês de Cascais, como padroeiro"in solidum" da capela de S. Sebastião em Benavente, para apresentação ao Deão e Dignidades do Cabido ,em sede vacante, do arcebispado de Évora, de Caetano Ferreira da Cruz, clérigo do hábito de S. Pedro, para capelania dessa mesma capela. Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, Inácio Mendes Cardoso Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de João Aires de Palma, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para benefício curado da igreja matriz da vila de Benavente Benefício que vagou por promoção de André Lopes de Andrade Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Principe Regente, D. João, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Manuel do Cenáculo Vilas-Boas, José Moreira Rodrigo de Carvalho, freire conventual da Ordem de S. Bento de Avis, para beneficio curado da igreja matriz da vila de Benavente. Beneficio que vagou por óbito do último possuidor, Joaquim Homem de Magalhães Pereira. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação a favor de Fernando Pato Galvão, clérigo "in Minoribus" , natural da vila de Benavente, filho de Pedro da Costa Brandão e de Clara de Campos Brandão, para beneficio simples da igreja matriz da vila de Coruche Benefício que vagou por falecimento do último possuidor, Pe. Manuel Nunes da Silva Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Nome do esposo: Guilherme José Afonso de Carvalho Naturalidade: São Brissos (Montemor-o-Novo) Idade: 40 anos Filiação: Jacinto José, natural de São Brissos (Montemor-o-Novo) e Beatriz Rosa, natural de São Tiago do Escoural (Montemor-o-Novo) Profissão: Empregado da Iluminação Nome da esposa: Maria Isabel Naturalidade: Évora (Sé) Idade: 27 anos Filiação: João Alberto, natural de Évora (ignora-se a freguesia) e Rita Guilhermina, natural de Benavente Profissão: Doméstica
Referência ao plano concebido por Guilherme Luís António de Valleré, visando o propósito de tornar navegável a Ribeira do Sorraia desde a sua entrada no Tejo, abaixo de Benavente, até junto a Monforte, assim como unir a navegação do Tejo com o Guadiana através daquela mesma Ribeira. Propósito manifestado pelo Ministro José de Seabra da Silva de fazer comunicar o Tejo com o Sado, e este com o Guadiana. Contém referências datadas do século XVIII.
Natural da freguesia de São João da Praça, Lisboa, filho de Baltazar dos Santos Henriques, natural de Benavente, e de sua mulher Luísa Maria de Santo António, batizado na Basílica de Santa Maria Maior, Lisboa; José, natural da freguesia do Sacramento, Lisboa; neto materno de Luís dos Santos, natural da freguesia de Santo Estêvão, Lisboa, e de sua mulher Teresa de Jesus, natural da freguesia do Sacramento.
Traslado de uma verba sobre o couto de Mouraz, passada por mandado de D. Sebastião, a pedido de D. Jorge de Ataíde, bispo de Viseu, que se queixava de que, por falecimento do seu antecessor, D. Gonçalo Pinheiro, se tinham perdido muitos títulos.- O Rei o mandou pelo Doutor António de Castilho, desembargador da Casa da Suplicação e guarda-mor da Torre do Tombo.- Nt.: Cristóvão de Benavente.- Assinatura: Ant.o de Castilho.
Manda, também, que faça tombo das capelas, hospitais e albergarias que tenham clérigos como administradores. Tem uma nota que diz: " Os tombos que el rei manda fazer no reino compreendem também os dos administradores clérigos a custa das rendas e ... 1499". No final do documento tem escrito: "Trasladado dos autos e tombo da capela hospital e albergaria do Espírito Santo da vila de Benavente de que é administrador a misericórdia da dita vila"
Autores: - Estêvão Félix Vieira de Paiva era filho de João Vieira de Paiva e de Antónia Maria da Trindade. - Manuel Joaquim de Almeida era prior da igreja de Santa Justa. Réu: capitão-mor de Benavente, criado da Casa Real, da repartição do palácio de Salvaterra. A ação prende-se com penhoras de bens da herança de Joana Casimira de Sousa Cotrim, de que o réu era legatário.
A antiga vila de Lamarosa, em 1238, era uma herdade coutada por D. Sancho II e Soeiro Gonçalves. Foi elevada a vila em 1633, por Carta de Filipe III. Eram seus donatários os Teles de Meneses. No ano de 1755 estava integrada na comarca de Santarém, passando entretanto para a comarca de Benavente em 1852. Contém apenas um livro de notas. Notários: André Bernardes e João António Barata.
Naturalidade do nubente: Vila Franca de Xira Filiação do nubente: Manuel Rodrigues e Ana Júlia Teotónio Profissão: pedreiro Naturalidade da nubente: Benavente Filiação da nubente: Manuel Pires e Mariana Rita Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Benavente Filiação do nubente: Manuel Lopes e Maria Sant' Ana (ou Maria Santana) Profissão: campino Naturalidade da nubente: Alvados, concelho de Porto de Mós Filiação da nubente: José Bento e Maria Joaquina Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Lisboa Filiação do nubente: exposto na Santa casa da Misericórdia de Lisboa Profissão: campino Naturalidade da nubente: Santa Marta, concelho de Almeirim Filiação da nubente: António José Veiga e Maria José Morada dos nubentes: Benavente Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra Filiação do nubente: Manuel Afonso e Jesuína Alho Naturalidade da nubente: Benavente Filiação da nubente: José Daniel e Maria de Jesus Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Pombal, distrito de Leiria Filiação do nubente: Bernardo de Oliveira e Joaquina de Jesus Naturalidade da nubente: Muge, concelho de Salvaterra de Magos Filiação da nubente: António José Veiga e Maria José Veiga Morada dos nubentes: Benavente Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, o mandado de perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo. Naturalidade do nubente: São João Baptista de Coruche Naturalidade da nubente: Coruche Morada da nubente: Benavente
O habilitando tinha sido Juiz de Fora em Benavente, Ouvidor da Comarca de Avis e Corregedor da cidade de Évora. Tinha-se habilitado a ordens menores no ano de 1637 e recebido referenda para receber as mesmas, mas não as quis receber. Consta em apenso o processo de habilitação a ordens menores do ano de 1637. O habilitando fora casado com D. Antónia Lobo. Consta uma sentença apostólica de dispensa de bigamia e irregularidades do habilitando, data de 1673. Contém deferimento para receber prima tonsura e ordens menores.
Constam inquirições "de genere" que se fizeram na vila de Viana do Alentejo, naturalidade dos avós paternos do habilitando, Domingos Nunes e Maria Lopes, na freguesia de Nossa Senhora de Machede, naturalidade da mãe do habilitando, na vila de Benavente, naturalidade do avô materno, Manuel Vinagre, e na cidade de Évora, naturalidade da avó materna, Antónia Rodrigues; e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram na cidade de Évora, por secretas e comissões do Dr. José Borges de Barros, do Dr. Paulo Álvares da Costa, e de Frei José de Jesus Maria, provisores das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora.
Consta a requisitória emanada do Patriarcado de Lisboa para se proceder a diligências "de genere" do habilitando por parte da mãe, natural da freguesia de Nossa Senhora da Graça de Benavente, Arcebispado de Évora (possui as inquirições "de genere" solicitadas na requisitória). O pai do habilitando era natural da freguesia de Santa Engrácia da cidade de Lisboa. Neto paterno do capitão Alexandre da Cruz da Silva, natural da freguesia de São Nicolau da cidade de Lisboa, e de Maria da Assunção natural da freguesia de Santo Estêvão da mesma cidade. Neto materno de João Álvares natural de Benfica, termo de Lisboa, e de Maria Lourença natural de Samora Correia.
O habilitando era congregado na Congregação do Oratório da cidade de Lisboa e residia no Convento do Espírito Santo da mesma cidade. O pai era natural da vila de Coruche e a mãe natural da vila de Benavente. Neto paterno de Francisco da Silva, natural da vila de Coruche, e de Luísa Boleto, natuiral da vila de Mora. Neto materno de Francisco Lopes Alborrinha, natural de Salva terra de Magos, e de Tomásia Joaquina, natural da vila de Mora. Constam as certidões de baptismo do habilitando, dos pais, dos avós paternos e da avó materna. Não consta que foi examinado e aprovado para auferir ordens menores no Arcebispado de Évora.
Constam: inquirições "de genere" que se fizeram na freguesia de São Tiago de Rio de Moinhos, naturalidade dos avós paternos, Francisco Rodrigues e Guiomar Rodrigues, e da avó materna, Rosa Maria, e na vila da Covilhã, naturalidade do avô materno, Caetano Cardoso, e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram em Benavente, no Redondo, em Borba e em Évora, por requisitórias, secretas e comissões de Frei Jerónimo de São José e do Dr. Francisco Martins Palma, provisores das justificações "de genere" do Arcebispado de Évora; Certidões de baptismo dos avós paternos e da avó materna; Carta de prima tonsura e ordens menores.
Constam: inquirições "de genere" que se fizeram em Montemor-o-Novo, naturalidade do pai do habilitando, dos avós paternos, João Rodrigues de Oliveira e Margarida da Rosa, e da avó materna, Antónia Ribeiro Lamego, na vila de Benavente, naturalidade da mãe do habilitando, e na freguesia de São Vicente do Paúl, termo de Santarém, naturalidade do avô materno, Manuel Serrão; certidões de baptismo do habilitando, dos pais e dos avós paternos e maternos; e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram em Montemor-o-Novo, por mandados, secretas e comissões de Frei Jerónimo de São José, provisor das justificações de genere" do Arcebispado de Évora.
Constam inquirições "de genere" que se fizeram em Montemor-o-Novo, naturalidade do avô paterno, João Francisco de Andrade, em Benavente, naturalidade da avó paterna, Brites Dionísia de Vila Lobos e Vasconcelos, e em Évora, naturalidade dos avós maternos, Diogo de Gongra de Tovar (foi escrivão dos orfãos) e Maria Cid Missial, e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram em Montemor-o-Novo e na cidade de Évora, por secretas e comissões de Frei Jerónimo de São José, provisor das justificações "de genere" do Arcebispado de Évora.
Constam inquirições "de genere" que se fizeram em Montemor-o-Novo, naturalidade do avô paterno, João Freire de Andrade (capitão mor e mestre de campo), na vila de Benavente, naturalidade da avó paterna, Brites Dionísia de Vila Lobos e Vasconcelos, e em Évora, naturalidade dos avós maternos, Diogo de Gongra de Tovar e Maria Cid Missial, e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram em Montemor-o-Novo e em Évora, por secretas e comissões de Frei Jerónimo de São José, provisor das justificações "de genere" do Arcebispado de Évora. Contém as certidões de baptismo do habilitando, dos seus pais e dos avós maternos e paternos.
Proveniência: Bispado da Bahia (Brasil) Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô materno dos justificantes, para se ordenar de ordens menores. Naturalidade dos justificantes: Vera Cruz de Itaparica (Bahia) Filiação: Manuel Teixeira Dias, capitão, e Francisca Xavier de Almeida Naturalidade do pai: Nossa Senhora da Victória, Bispado do Porto Naturalidade da mãe: Vera Cruz de Itaparica (Bahia) Avós paternos: Domingos Dias e Leonor Teixeira Naturais: Santa Maria de Gouveia e Sequeirós, concelho de Baião, Bispado do Porto Avós maternos: José Gomes e Maria de Almeida Naturalidade do avô materno: Benavente Naturalidade da avó materna: São Bartolomeu de Maragojipe
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó materna do habilitando, para se ordenar de ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Castanheira do Ribatejo Filiação: Vicente Correia de Bastos e Francisca Maria de Brito Avós maternos: Manuel de Barros e Maria de Brito Naturalidade da avó materna: Santo Estevão da Ribeira de Canha (Benavente) ou Nossa Senhora de Orada (Avis) Filiação: pais incógnitos (uma testemunha referiu que a mesma era filha de Frei Miguel da Cruz e de uma ama do mesmo padre)
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do habilitando, para se ordenar de ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Lisboa, freguesia do Salvador Filiação: Manuel de Sousa Neves e Páscoa Maria Caetana Naturalidade do pai: Alcácer do Sal, freguesia de Santiago Naturalidade da mãe: Lisboa, freguesia do Salvador Avós paternos: Manuel de Sousa Gouveia e Teresa Maria Quintano Naturalidade do avô paterno: Açores, Ilha de São Miguel Naturalidade da avó paterna: Benavente, freguesia de Santo Estevão
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Contém as inquirições “de genere”. Naturalidade do habilitando: Alenquer, freguesia de São Pedro Filiação: Manuel Marques e Maria Madalena Naturalidade do pai: Alenquer, freguesia dos Cadafais Naturalidade da mãe: Alenquer, freguesia de São Tiago Avós paternos: Manuel Marques e Margarida Ramos Naturalidade do avô paterno: Alenquer, freguesia dos Cadafais Naturalidade da avó paterna: Benavente, freguesia de São Brás da Barrosa Filiação da avó paterna: Maria de Freitas
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna dos habilitandos, para se ordenarem de ordens menores e sacras. Naturalidade dos habilitandos: Lisboa, freguesia do Salvador Filiação: Manuel de Sousa Neves e Páscoa Maria Caetana Naturalidade do pai: Alcácer do Sal, freguesia de Santiago Naturalidade da mãe: Lisboa, freguesia do Salvador Avós paternos: Manuel de Sousa Gouveia e Teresa Maria Quintano Naturalidade do avô paterno: Açores, Ilha de Ponta Delgada (também refere Ilha de São Miguel) Naturalidade da avó paterna: Benavente, freguesia de Santo Estevão
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó materna do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: Setúbal, freguesia de São Sebastião Filiação: Francisco Pereira de Azevedo e Inácia Jacinta Maurícia Moniz Naturalidade do pai: Setúbal, freguesia de São Sebastião Naturalidade da mãe: Setúbal, freguesia de São Julião Avós maternos: João Moniz de Carvalho e Simoa Teresa de Faro Naturalidade do avô materno: Goa, freguesia de Nossa Senhora do Rosário Naturalidade da avó materna: Benavente, freguesia de Nossa Senhora da Graça Filiação da avó materna: Bernardo de França e Maria de Matos
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô paterno dos habilitandos, para serem promovidos a ordens menores e sacras. Naturalidade dos habilitandos: Sobral, termo da cidade de Lisboa Filiação: José Ferreira e Helena Maria dos Rios Naturalidade do pai: Lisboa, freguesia de Santa Justa Naturalidade da mãe: Torres Vedras, freguesia de Dois Portos Avós paternos: Francisco Ferreira e Catarina Maria Naturalidade do avô paterno: Benavente, freguesia de Nossa Senhora da Graça Naturalidade da avó paterna: Lisboa, freguesia de Santa Justa Filiação do avô paterno: Domingos Fernandes e Maria Gonçalves
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna dos habilitandos, para se ordenarem de ordens menores e sacras. Naturalidade dos habilitandos: Santarém, freguesia de São João Evangelista de Alfange Filiação: João Baptista Furtado, capitão, e Maria Machado Naturalidade do pai: Santarém, freguesia de São Julião Naturalidade da mãe: Santarém, freguesia de São João Evangelista de Alfange Avós paternos: Domingos da Silva e Úrsula Correia Naturalidade do avô paterno: Monte Real, Bispado de Leiria Naturalidade da avó paterna: Benavente, freguesia de Nossa Senhora da Graça
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô paterno do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Contém as inquirições “de genere”. Naturalidade do habilitando: Salvaterra de Magos Filiação: António de Carvalho de Santiago e Micaela Maria Naturalidade do pai: Salvaterra de Magos Naturalidade da mãe: Santarém, freguesia de Santa Iria Avós paternos: Manuel de Carvalho, guarda do Paul de Magos, meirinho do infantado e criado do rei D. Pedro, e Apolónia de Santiago Naturalidade do avô paterno: Benavente, freguesia de Nossa Senhora da Graça Naturalidade da avó paterna: Santarém, freguesia de Valada (Cartaxo)
Proveniência: Arcebispado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do habilitando, para se ordenar de ordens menores e sacras. Naturalidade do habilitando: freguesia de Santo Estevão, Lisboa Filiação: Francisco Gomes e Catarina Teresa de Melo Naturalidade do pai: freguesia de Nossa Senhora dos Olivais, Lisboa Naturalidade da mãe: freguesia de Santo Estevão, Lisboa Avós paternos: Pedro da Silva e Isabel de Melo Naturalidade do avô paterno: Arcebispado de Braga Naturalidade da avó paterna: freguesia de Nossa Senhora da Graça de Benavente
Autos de diligência de um Breve Apostólico feitos por comissão, a requerimento de Reverendo Pároco da freguesia de São Brás da Barrosa, termo a vila de Benavente, Frei Francisco Pereira Homem Carvalhais Besteiro, professo da Ordem Militar de São Bento de Avis. Contém: a comissão apostólica passada por Dom Jacinto Carlos da Silveira, Bispo do Maranhão, Vigário Capitular do Cabido Episcopal em Sede Vacante, para o impetrante provar as premissas do breve que alcançara do Núncio Apostólico, que lhe concedera dispensa para não residir na sua igreja pelo tempo de um ano por se encontrar em mau estado de conservação; o sumário de testemunhas para justificar as premissas do breve.
Autos de colação e confirmação em que consta carta-patente do Rei D. João, para informação e apresentação ao Deão, dignidades e mais cónegos da sede vacante da Sé de Évora, de Manuel Matos, professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada de St.º Estevão da Ribeira da Canha no termo da vila de Benavente. Benefício deixado vago por troca e permuta que fez o último possuidor Frei Miguel da Cruz. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do pai do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Contém as inquirições “de genere”. Naturalidade do habilitando: Lisboa Filiação: Manuel Luís de Almeida e Castro e Maria Vitória Moreira Naturalidade do pai: Benavente, freguesia de São Brás da Barrosa Naturalidade da mãe: Patriarcado de Lisboa Avós paternos: Manuel Luís de Castro e Catarina de Almeida Naturais: Bispado de Coimbra Avós maternos: Manuel Moreira e Genoveva Antónia Naturalidade do avô materno: Bispado de Leiria Naturalidade da avó materna: Lisboa
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Principe Regente, D. João, para apresentação ao Deão, Dignidades e cónegos, sede vacante, da cidade de Évora, de António José Curado, presbítero do hábito de S. Pedro e freire da Ordem de Avis, para beneficio curado da Igreja de St.º Estevão da Ribeira do Canha do termo da vila de Benavente. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, Camilo José de Oliveira. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente recebida do Rei D. José, para apresentação ao Deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, da cidade e Arcebispado de Évora, de Lourenço Caldeira de Abreu, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para futura sucessão de beneficio curado da Igreja de Matriz da vila de Benavente. Beneficio que vagou por falecimento do último beneficiado, Pe. António da Silva de Oliveira. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação onde consta carta-patente do Rei D. João VI, para apresentação ao Arcebispo de Évora, D. Patricio da Silva, de José Honorato Leal de Morais, bacharel formado em direito canónico pela Universidade de Coimbra, para priorado da igreja de N. Sr.ª da Graça da vila de Benavente pertencente à Ordem de S. Bento de Avis. Beneficio que vagou por promoção do último possuidor, José Moreira Rodrigo de Carvalho. Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da mãe e avó paterna do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Contém as inquirições “de genere”. Naturalidade do habilitando: Lisboa, freguesia de Santa Isabel Filiação: Estevão Cordeiro Pais, sargento-mor da Comarca de Santarém, e Antónia Jacinta Rosa Naturalidade do pai: Samora Correia Naturalidade da mãe: Alcácer do Sal, freguesia de São Tiago Avós paternos: Matias Cordeiro Pais e Leonor Gomes Naturalidade da avó paterna: Benavente, freguesia de São Brás Avós maternos: Mateus da Costa e Maria de Loures
Dispensa Matrimonial de João António da Costa Soares, natural da freguesia de S. Martinho de Penafiel e Josefina Adelaide Emília da Piedade e Moura, natural da freguesia de Santa Maria de Torres Novas. Filiação do nubente: filho de Narciso José da Costa Soares e de Bernardina Fortunata Filiação da nubente: filha de Venâncio Faustino Coelho de Moura e de Maria Benedita da Soledade Morais O nubente era escrivão do Juízo de Direito de Benavente Contém: Petições, rol de testemunhas, sumários de testemunhas, apresentação de comissão, depoimento dos suplicantes, mandados de diligências.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de André Lopes de Andrade, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada da Igreja de S. Brás da Barrosa, anexa à igreja matriz da vila de Benavente. Benefício que vagou por permuta que fez , António Franco Pais Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de António Franco Pais, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para capela curada da Igreja de S. Brás da Barrosa, anexa à matriz da vila de Benavente. Benefício que vagou por permuta que fez o Pe. André Gomes de Andrade Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Autos de colação e confirmação, em que consta carta-patente recebida do Rei D. João, para apresentação ao deão, dignidades e cónegos do cabido, em sede vacante, do Arcebispado de Évora, de António vaz de Abreu, frei professo da Ordem de S. Bento de Avis, para beneficio curado na igreja de Santo Estevão da Ribeira de Canha , do termo da vila de Benavente Benefício que vagou por promoção de Basílio de Figueiredo Andrade Neste processo existem também outros documentos inerentes à confirmação desta nomeação.
Morada: vila de Benavente. Cônjuge: Teresa Josefa de Jesus. Falecido em: 14 de outubro de 1778. Inventariante: cônjuge. Herdeiros: a viúva e o filho Henrique, Eusébio de Oliveira e Rosa Caetana de Viterbo filhos do primeiro casamento. Bens: móveis, roupa, peças de estanho, de cobre e de arame e bens de raiz. Dívidas ativas e passivas. Contém três apensos. O inventariado foi casado em primeiras núpcias com Maria Caetana. O processo correu pelo Juízo dos Órfãos da cidade de Lisboa, repartição do Bairro Alto, cartório do escrivão Caetano Botelho de Gouveia.
Natural da freguesia das Mercês, Lisboa, filho de Luís Manuel de Oliveira, natural da freguesia do Alecrim, Lisboa, e de sua mulher D. Maria Josefa de Azevedo, natural da freguesia das Mercês; neto paterno de Francisco de Oliveira Leitão, natural da freguesia do Sacramento, Lisboa, e de sua mulher D. Juliana Ângela de Barros, natural da freguesia da Ajuda, Lisboa; neto materno de João de Campos de Andrada, natural da freguesia do Sacramento, e de sua mulher D. Margarida Freire de Andrade, natural de Benavente.
Natural da freguesia de São João Baptista, Coruche, morador no termo de Benavente, juiz das coutadas de Samora Correia, Belmonte e Pinheiro, filho de Pedro Gomes, natural da freguesia de Santa Justa, termo de Erra, e de sua mulher Margarida Nunes, natural de Santa Ana do Mato, termo de Coruche; neto paterno de Manuel Gomes e de sua mulher Maria Nunes, naturais de Santa Justa, termo de Erra; neto materno de Diogo Nunes, natural de Santo António, Couço, e de sua mulher Leonor Dias, natural de Santa Ana do Mato.
Natural de Alvaiázere, familiar do Santo Ofício, capitão­mor de Alvaiázere, filho de Rodrigo Pacheco Pimentel, natural de Alvaiázere, onde foi capitão-mor, e de Sua mulher D. Mariana de Macedo Baracho, natural de Aldeia Galega do Ribatejo; neto paterno de Agostinho Pacheco Pimentel, natural da freguesia de Maçãs do Caminho, capitão-mor de Alvaiázere, e de sua mulher Ana Maria de Esquível, natural de Tancos, que foi em tenra idade para Alvaiázere, onde seu tio Manuel Delgado era capitão-mor; neto materno de Álvaro Martins Frade e de sua mulher Catarina de Macedo Baracho, naturais de Benavente.
Natural de Santiago do Cacém e morador em Setúbal, bacharel, filho do capitão Manuel dos Santos Duarte, natural de São Brás da Barrosa, termo de Benavente, almoxarife e juiz da Coutada Real do Paúl de Pera, termo de Alcácer, e de sua mulher Bernarda Teresa Freire de Reboredo, natural de Setúbal; neto paterno de Manuel Rodrigues, natural da Barrosa, e de Luzia Pinto, natural de São Torcato, Coruche; neto materno do capitão Luís Lopo da Silva e de sua mulher Francisca Teresa Viçoso Rouboa, naturais de Setúbal.
Natural da freguesia de Santa Engrácia, Lisboa, almoxarife proprietário da Mesa Mestral da Ordem de Avis da vila de Benavente, filho de Francisco da Rocha de Brito e de sua mulher D. Maria Ângela de Sousa Chichorro, naturais da freguesia de Santa Engrácia; neto paterno de Pedro Ferreira da Rocha, natural de Monção, e de sua mulher D. Luísa de Brito do Amaral, natural da freguesia de Santa Engrácia; neto materno do Dr. Manuel da Silveira do Prado, natural da freguesia de São João, Abrantes, e de sua mulher D. Catarina de Sousa, natural da freguesia de Santa Engrácia.
Natural da freguesia das Mercês, Lisboa, irmão de Manuel de Sampaio e Pina, cavaleiro da Ordem de Cristo, filhos de Inácio José de Sampaio, natural da freguesia de São Nicolau, Lisboa, cavaleiro da Ordem de Cristo e de sua mulher D. Filipa Teresa de Noronha, batizado na Sé do Porto; neto paterno de Inácio Ribeiro de Sampaio, natural da freguesia da Conceição Nova, Lisboa, e de sua mulher D. Margarida Josefa Freire, natural de Benavente; neto materno do desembargador Brás de Pina Moniz, natural da freguesia de São João da Praça, Lisboa, cavaleiro da Ordem de Cristo e de sua mulher D. Antónia Micaela de Almada, natural de Carnide.
Natural da freguesia de Santa Catarina do Monte Sinai, Lisboa, filho de António José de Miranda, natural de Santa Maria, Airães, concelho de Felgueiras, e de sua mulher D. Catarina Inácia de Proença, natural de Benavente; neto paterno de Manuel Machado de Miranda e de sua mulher Maria Ribeiro, naturais de Santa Maria de Airães; neto materno de Manuel Gomes de Azevedo, natural da freguesia de Santo Adrião, junto a São Pedro de Rates, termo de Barcelos, e de sua mulher D. Catarina Josefa de Proença, natural do Cartaxo.
Morada dos nubentes: Benavente Naturalidade do nubente: Santa Maria da Murtosa, distrito de Aveiro Filiação do nubente: Manuel José da Silva e Brízida Maria Soares Estado civil da nubente: viúva de Joaquim António da Graça Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, a certidão de batismo do nubente, a certidão de óbito do cônjuge da nubente, a comissão de perguntas para diligências matrimoniais e a inquirição de testemunhas sobre a existência ou não de impedimentos para a celebração do matrimónio.
Naturalidade do nubente: Benavente Filiação do nubente: Luís António do Vale e Gertrudes Maria Estado civil do nubente: viúvo de Mariana Perpétua Naturalidade da nubente: Salvaterra de Magos Filiação da nubente: Vicente Ferreira e Mariana Rita Estado civil da nubente: viúva de Manuel da Fonseca Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de óbito dos cônjuges dos nubentes, a comissão de perguntas para diligências matrimoniais e a inquirição de testemunhas sobre a existência ou não de impedimentos para a celebração do matrimónio.
Naturalidade do nubente: São João Batista, concelho de Coruche Filiação do nubente: João Martins e Clara Maria Naturalidade da nubente: Santo Estevão, concelho de Benavente Filiação da nubente: Cristóvão da Silva e Margarida Maria Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, a certidão de batismos dos nubentes, a comissão de perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Santo Estevão, concelho de Benavente Filiação do nubente: António José Bernardo e Ana Maria Naturalidade da nubente: Cabrela, concelho de Montemor-o-Novo Filiação do nubente: Silvério e Maria Filipe Estado civil da nubente: viúva de José Francisco Tabardo Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, a certidão de batismo do nubente, a certidão de óbito do cônjuge da nubente, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Covelo, concelho de Tábua Filiação do nubente: António de Carvalho e Teresa Maria Naturalidade da nubente: Benavente (Matriz) Filiação da nubente: Joaquim Luís e Bonifácia Maria Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Salvaterra de Magos (São Paulo) Filiação do nubente: Francisco José Pinto e Joaquina Silvéria Naturalidade da nubente: Santo Estevão, concelho de Benavente Filiação da nubente: António Joaquim e Rita de Jesus Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Candosa, concelho de Tábua Filiação do nubente: Luís de Moura e Antónia Rita Naturalidade da nubente: Nossa Senhora da Assunção de Pedrogão Grande, concelho de Leiria Filiação da nubente: José Correia e Ana Rita Morada dos nubentes: Benavente Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Vila Franca de Xira Filiação do nubente: António Gomes de Brito e Eugénia Fausta do Sacramento Estado civil do nubente. viúvo de Maria da Paz Profissão: músico Naturalidade da nubente: Benavente Filiação da nubente: Francisco Ferreira de Faro e Mariana Vitória Libânia de Faro Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, a certidão de batismo da nubente, a certidão de óbito da cônjuge do nubente, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Lisboa Filiação do nubente: exposto na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa Estado civil do nubente: viúvo de Leonor do Carmo Naturalidade da nubente: Benavente Filiação da nubente: José Ferreira e Margarida Rita Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, a certidão de batismo da nubente, a certidão de óbito da cônjuge do nubente, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: São João da Boa Vista, concelho de Tábua Filiação do nubente: António Marques e Maria Rodrigues Naturalidade da nubente: Gesteira, concelho de Soure Filiação da nubente: José Crespo e Mariana Cordeiro Profissão: campina Morada dos nubentes: Benavente Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Coruche (São João Batista) Filiação do nubente: Francisco dos Santos e Mariana Joaquina Profissão: campino Naturalidade da nubente: Benavente (Matriz) Filiação da nubente: Francisco de Sousa e Luísa Maria Profissão: campina Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Santa Eulália, concelho de Seia Filiação do nubente: Luís António Quinteiro e Maria José Naturalidade da nubente: Santo Estevão, concelho de Benavente Filiação da nubente: João dos Santos e Rosa Maria Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Tentúgal, concelho de Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra Filiação do nubente: António de Oliveira e Ana da Silva Profissão: campino Naturalidade da nubente: São Tiago de Soure, distrito de Coimbra Filiação da nubente: Jacinto Domingues e Raquel de Jesus Morada dos nubentes: Benavente (Nossa Senhora da Graça) Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Coruche (São João Batista) Filiação do nubente: Joaquim Custódio e Jerónima Maria Naturalidade da nubente: Santo Estevão, concelho de Benavente Filiação da nubente: António Rodrigues e Mariana Antónia Morada da nubente: Coruche (São João Batista) Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de batismo dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Naturalidade do nubente: Benavente (São Brás) Estado civil do nubente: viúvo de Guilhermina Maria Naturalidade da nubente: Santa Justa de Erra, concelho de Coruche Estado civil da nubente: viúva de Mateus Lopes Moradores: Coruche Contém o requerimento dos nubentes pedindo licença para contraírem matrimónio, a declaração dos párocos sobre proclamas, impedimentos e examinação dos nubentes na doutrina cristã, as certidões de óbito dos cônjuges dos nubentes, a comissão e mandado para se proceder a perguntas para diligências matrimoniais, a inquirição de testemunhas a favor dos nubentes e o termo de conclusão do processo.
Contém os documentos: 1, 5 e 6 - Relatório acerca da salvaguarda e proteção do património histórico-artístico da província de Cabo Verde. 2 e 4 - Anexo I do relatório a Cabo Verde do Diretor Geral de economia engenheiro Rui de Araújo Ribeiro e parecer do arquiteto Luis Benavente. 3 - Carta para o ministro do ultramar acerca de papéis velhos, antigas pedras, venerandas imagens, alfaias do culto e outras coisas da província de Cabo Verde. 7 - Parecer acerca da carta para o ministro do inspetor superior da Administração Ultramarina, Dr. Fernando Pereira Bastos sobre a província de Cabo Verde.
Esta caixa contém: - Livro de receita e despesa e contas correntes. 1766. 1 liv. Refere localidades como Silveiras, Baxardos, Murteira, a Capela de São Bartolomeu de Benavente, a obra do guarda damas, o Sr. D. João, entre outros. - "Termo de juramentos que diferentes pessoas, por seus procuradores, prestaram à Junta Provisional do Governo Supremo do Reino." 1820. 1 doc. Tem um apontamento com a seginte informação: "Ministério do Reino mç. 358. - Recibo da contribuição de registo por título oneroso passado a António Maria Dias Pereira Chaves. 1887. 1 doc. -"Cópia das doações régias que tem o Mosteiro de Paço de Sousa". Séc. XVII?. 1 doc.
Menciona a vinda de carrinhos da Extremadura e das carretas do Juíz de Fora de Benavente, que traziam gado, as de Luís Guedes, o Conde da Ericeira, um Cabo de Coruche, a vinda de carruagens à vila para distribuir mantimentos, a pretensão de um sobrinho seu, que se opunha ao Almoxarifado dos Ferros, de alcançar o patrocínio do Marquês para a nomeação do cargo. A última carta refere, ainda, que com esta iria um "memorial". A Relação diz respeito aos mantimentos que Crispim Mascarenhas de Figueiredo, Desembargador, remeteu ao Alentejo a 14 de Maio de 1711.
Escritura de Partilhas amigáveis feita na Vila de Ílhavo, que entre si fizeram os herdeiros dos bens que ficaram do falecido Joaquim Marques de Alcofa, a viúva Maria de Jesus Benavente e seus filhos, genro e nora, Antónia Benavente e marido Jerónimo da Cruz, residentes no lugar das Quintãs, freguesia de Ílhavo; João Marques de Alcofa e mulher Maria Marques da Cruz, residentes no lugar das Quintãs, freguesia de Oliveirinha, todos lavradores. De todos os bens do casal, formaram duas meações de valores perfeitamente iguais, sendo uma para a viúva Maria de Jesus Benavente, e a outra subdividida em dois quinhões de valores iguais, os quais constituíram a legítima paterna dos filhos herdeiros. À viúva em pagamento da sua meação, ficou com metade do prédio das casas e aído lavradio, do lado norte onde vivia, e o lado norte do corredor da casa ao comprido da rua ao pátio, cuja porta ficou a pertencer à meação do sul, constituído por um assento de casas e aído lavradio com árvores de fruto e eira, sita no lugar das Quintãs de Ílhavo, que partia de norte com João Fernandes Lisboa, do sul e poente com viúva de Manuel Silvestre Fragoso, do nascente com rua pública e com largo da Praça da Palha. A água do poço ficara para todos os herdeiros, a outra metade do prédio das casas e aído, do lado sul ficou a pertencer aos dois filhos. A terra lavradia, conhecida pela “Terra Grande”, sita na Chousa do Fidalgo, limite da freguesia de Ílhavo que partia do norte com Manuel Augusto Afonso, do sul com Amândio da Rocha Ribeiro, do nascente com José Pousa, todos do Bonsussesso, e do poente com caminho público, ficou metade do lado sul para a viúva e do lado norte para os filhos, sendo a quarta parte do norte para Antónia e a do sul para João. O terreno de mato, sita no Cardal, limite de Salgueiro, que partia do norte com Manuel do Agostinho, do sul com José Amorim, do nascente com Luiza Taça e do poente com o mesmo Manuel do Agostinho, todos de Salgueiro, e terra lavradia conhecida pela “Terra Pequena”, no mesmo sitio da Chousa do Fidalgo que partia do norte com José Coelho do sul com João Velho, do nascente com caminho de consortes e do poente com João Valas da Légua, foi igualmente dividida em partes iguais para os herdeiros. Foram testemunhas, Manuel Ferreira da Cunha, solteiro farmacêutico; Egídio Cândido da Silva, casado, alfaiate; Manuel Procópio de Carvalho, casado, distribuidor postal; José Maria Cândido da Silva, casado, sapateiro, e Sebastião António da Silva, casado, escrivão de Paz de Ílhavo, todos residentes na Vila de Ílhavo.
Constam inquirições “de genere” que se fizeram na vila de Borba, na vila de Redondo, na vila de Estremoz, e inquirições de “vita et moribus” que se fizeram na vila de Borba e na cidade de Évora, a favor do habilitando, por comissões do Dr. José Borges de Barros e do Dr. Manuel Álvares Cidade, provisores das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora; o processo de património que contém, entre outros documentos, a escritura de dote para ordens sacras que fez a si mesmo o habilitando e as diligências de visita e avaliação do mesmo, o edital de património afixado na Igreja Matriz de Borba; Breve Apostólico de extra têmpora, do Papa Clemente XI, para todas as ordens de evangelho e missa (em pergaminho); Carta de adito para a Igreja Matriz da vila de Benavente.
O habilitando estudou na Universidade de Coimbra e era viúvo de Maria Barreta, com quem esteve casado 20 anos, e de quem teve cinco filhos. Consta a carta de colação, confirmação e permuta de benefícios que receberam o cónego Diogo Soares meio prebentado na Santa Sé de Évora e o padre Francisco Fernandes beneficiado de um benefício simples na Igreja de Nossa Senhora da Graça, matriz da vila de Benavente, data de 1604. Consta a petição do padre Francisco Fernandes cónego meio prebentado na Santa Sé de Évora, e do Álvaro de Ferreira Magro beneficiado de um benefício simples na Igreja de São João Baptista de Coruche, para poderem fazer permuta ditos benefícios. Contém o processo de património.
Constam inquirições "de genere" que se fizeram na vila de Coruche e na vila de Benavente, e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram na vila de Coruche e na cidade de Évora, por comissões do Dr. Manuel Álvares Cidade e do Dr. José Cardoso Gião, provisores das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora; o processo de património que contém, entre outros documentos, a escritura de doação para ordens sacras que fizeram António Rodrigues Condelo e sua mulher Maria da Silva Araújo, as diligências de visita e avaliação do património e o edital do mesmo afixado na Igreja de Matriz da vila de Coruche; Breve de interstícios, do Papa Clemente XII, para ordens de evangelho e de missa.
Constam inquirições “de genere” que se fizeram na cidade e Bispado de Coimbra e na vila de Estremoz, e inquirições de “vita et moribus” que se fizeram na vila de Benavente e na cidade de Évora, a favor do habilitando, por requisitórias e comissões do Dr. Manuel Álvares Cidade, provisor das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora. O habilitando ficou impedido de se habilitar por ter fama de cristão novo por parte da avó paterna, Maria Ribeiro. O habilitando no ano de 1741 requereu que se juntassem ao processo documentos comprovativos e revogatórios do impedimento. Entre eles consta a árvore genealógica da ascêndencia de sua avó paterna e de seu primo, Manuel Ribeiro de Campos, habilitado de ordens menores, bem como a carta de ordens do mesmo. Foi deferido que o habilitando podia continuar as diligências para se ordenar das ordens requeridas.
Constam os autos para compatriota do Arcebispado de Évora, a favor do habilitando. Constam inquirições “de genere” que se fizeram no Patriarcado de Lisboa Ocidental, no Patriarcado de Lisboa Oriental, na vila de Benavente, e inquirições de “vita et moribus” que se fizeram na cidade de Évora, a favor do habilitando, por requisitórias e comissões do Dr. Manuel Álvares Cidade, provisor das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora; o processo de património que contém, entre outros documentos, a escritura de dote para ordens sacras que fez Luís Leitão da Fonseca ao habilitando, as diligências de visita e avaliação do património e o edital do mesmo afixado na Igreja de Matriz da vila de Coruche; Breve de extra têmpora, do Papa Inocêncio XIII, a favor do habilitando, para ordens sacras (em pergaminho).
Constam inquirições "de genere" que se fizeram na vila de Coruche, naturalidade do avô paterno, Teotónio Perdigão Sotto Maior, e da avó materna, Helena da Costa Bandeira, na cidade de Lisboa, naturalidade da avó paterna, Guiomar Maria de Bettencourt, e na vila de Benavente, naturalidade dao avô materno, Lino de Azevedo e Tovar, e inquirições de "vita et moribus" que se fizeram em Alcáçovas e na cidade de Évora, por requisitória, secretas e comissões de Frei José de Jesus Maria e do Dr. Manuel Álvares Cidade, provisores das justificações “de genere” do Arcebispado de Évora. Apesar do Acordão da Relação Eclesiástica deliberar que o habilitando possuia os requisitos para ordens menores, só consta que foi examinado e aprovado para prima tonsura. O pai do habilitando era superintendente do tabaco na Província do Alentejo.
Proveniência: Patriarcado de Lisboa Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte do avô paterno do habilitando, para ser promovido a ordens menores e sacras. Contém as inquirições “de genere” e a certidão do baptismo do avô paterno. Naturalidade do habilitando: Santarém, freguesia de Nossa Senhora da Expectação de Valada (Cartaxo) Filiação: António da Silva Lavareda e Bárbara do Espírito Santo Naturais: Santarém, freguesia de Nossa Senhora da Expectação de Valada (Cartaxo) Avós paternos: Luís da Silva Lavareda e Júlia Rodrigues Naturalidade do avô paterno: Benavente Naturalidade da avó paterna: Santarém, freguesia de Nossa Senhora da Expectação de Valada (Cartaxo) Avós maternos: Manuel Henriques e Francisca Gomes Naturais: Santarém, freguesia de Nossa Senhora da Expectação de Valada (Cartaxo)
Avis, Benavente, Cabeção, Montargil, Figueira, Galveias, Cabeço de Vide, Veiros, Coruche, Herdade da Torrejana de Baixo. João Vaz Serrano, padre António Dias da Paz, Manuel Martins Varela, António Varela, Gaspar Martins, José Martins, Manuel Godinho de Carvalho, André Rodrigues, Diogo de Perada Leitão, Felix da Costa, Manuel da Mota, Domingos Rodrigues, Josefa Mendes, Bento Rodrigues Leitão, D. Francisco Caetano, padre António Carneiro Souto Maior, frei Pedro Álvares Garrido, frei Manuel Homem Coutinho, frei António Leite Pita, frei Nicolau Tolentino, frei Manuel Gameiro, frei Manuel Galvão da Fonseca, António Gomes Ribeiro, Manuel Gonçalves, José Rodrigues Carrapiço, Escolástica da Pereira, Bento Soeiro, Helena mendes, Manuel de Lemos de Torneio, Bartolomeu Madeira, Maria de Fontes, João Marques, Catarina Ferreira. Testamento e autos de aprovação e abertura.
Elvas, Quinta do Torrão, Chafariz de Gil Vaz, Quinta de Santo António, Quinta do Cubo, Calçadinha, Benavente, sítio do Farinhão. Ordem de Malta, Ordem de Cristo, Ordem de S. Tiago da Espada, Ordem de Avis, Comenda da Alcáçova, Comenda do Torrão, Comenda de Juromenha, Francisco António Chichorro, Francisco de Paula de Siqueira, João da Silva, Diogo Francisco de Mesquita, Maria Inácia Teixeira, Ezequiel do Espírito Santo da Costa Teixeira, João Miguel Francisco de Assis, Simão de Sousa de Siqueira, Joaquim José da Cruz, António Joaquim da Assunção, Águeda Anatalícia, Maria Coleta, João Lobo de Castro, Teresa do Carmo, Águeda do Carmo, Maria da Encarnação, Isabel Cordeiro, Florência Cordeiro, Maria de Santa Ana, Teresa Maria Falarda, José Pedro Lobo, João Nunes, Manuel Pereira, Tiago Miguel, Júlio Miguel, Domingos António, Manuel Vicente de Siqueira, frei Francisco de Santa Rita de Siqueira. Treslado do original datado de 18 de setembro de 1827.