Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for almeida and 62,657 records were found.

Jorge Abraham de Almeida Lima nasceu a 22 de abril de 1853 na Quinta do Lameiro, na paróquia de São Domingos de Benfica, em Lisboa. Era filho de José Joaquim de Almeida Lima e de Georgina Oom Weelhouse. Passou parte da infância na Quinta da Palmeira, no Seixal, sendo educado por precetoras inglesas. Em 1874 requereu a nacionalidade brasileira, ficando assim isento do serviço militar. Apesar de se desconhecer quando e por influência de quem se iniciou na fotografia, Jorge de Almeida Lima tornou-se sócio da Academia Portuguesa de Amadores Fotográficos em 1887. Foi na qualidade de amador que se dedicou à fotografia, uma vez que a sua principal atividade era a gestão das propriedades e sua exploração agrícola e dos bens de família que detinha. A 10 de abril de 1877 casou-se com Maria do Carmo Campos de Andrada, de quem teve uma filha, Maria Georgina (1878). Em 1890 recebe o título de Comendador da Ordem Militar de Cristo, e, em 1892, o de Comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa. Participou em múltiplas exposições, entre as quais a Exposição Fotográfica do Ateneu Comercial do Porto (1893), a Exposição Nacional de Fotografias de Amadores, inaugurada, a 31 de dezembro de 1899, no Salão Portugal da Sociedade de Geografia, a Exposição de Fotografia Direta das Cores em Portugal, promovida pela Sociedade Portuguesa de Fotografia (junho de 1913) e a Exposição Nacional de Fotografia (1916). Colaborou, através de algumas reportagens, nas publicações periódicas "Ilustração Portuguesa" e "Brasil-Portugal". Fez parte da primeira direção da Sociedade Portuguesa de Fotografia, fundada em 1907. No decurso das suas atividades, usou também o nome abreviado de "Jorge Lima", como aliás consta de vários títulos que deu às suas fotografias. Faleceu a 6 de dezembro de 1934, aos 81 anos.
Filho de Francisco Crasto e de Maria de Almeida, neto materno de Francisco de Almeida e de Grimaneza da Fonseca
O autor escreveu sobre a imagem a palavra "Almeida", vila pertencente ao distrito da Guarda.
Hermano Anselmo José Braamcamp de Almeida Castelo Branco, 2º Barão de Sobral (1775-1846), 5º senhor de Sobral de Monte Agraço e senhor dos morgados de Sobral e da Luz, foi membro da Regência provisória, e ministro da Fazenda após o juramento da Carta Constitucional em 1826. Depois do triunfo do liberalismo foi nomeado membro de uma comissão encarregada de estudar o estado da dívida externa.