Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

143,332 records were found.

Contém registos de óbito.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Livro de registo por disposição da lei
Contém: Bula Apostólica, petição, rol de testemunhas, comissão apostólica, mandado apostólico,... fls. 3v contém selo de chapa Tipologia e suporte: papel e pergaminho
Livro de registo por disposição da lei
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Livro de registo por disposição da lei
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de legitimação de crianças ilegítimas.
Contém registos de casamento. Contém uma licença, solta, para se celebrar um casamento.
Contém registos de legitimação de crianças ilegítimas.
Contém registos de casamento.
Contém registos de óbito.
Contém registos de casamento.
Contém registos de óbito.
O livro não possui registos de casamento. Só consta o termo de abertura e de encerramento e uma declaração do pároco em como não houve casamentos no ano de 1882.
Contém registos de casamento.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Livros de registo de Testamentos Públicos
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém: Petição, rol de testemunhas, apresentação de comissão, depoimento dos justificantes, mandado de diligências, ... Filiação do contraente: filho de João Gonçalves e de Margarida da Conceição Filiação da contraente: filha de Francisco Afonso Dias e de Mariana Orvalho Tipologia e suporte: papel e pergaminho
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de casamento.
Contém registos de baptismo. Na contracapa consta uma estampilha de "Typographia auxiliar d'escritorio e deposito de impressos de Manuel Caetano da Silva.......", sita em Coimbra, na Praça do Comércio, nº 11.
Contém registos de casamento. Possui documentos avulsos relativos aos registos de casamento.
Contém registos de baptismo. Consta uma licença para o pároco de São Pedro do Corval baptizar uma criança.
Contém registos de casamento.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de casamento.
O livro não possui registos de casamento. Só consta o termo de abertura e de encerramento e uma declaração em como não houve casamentos no ano de 1889..
Contém registos de óbito.
O livro não possui registos de casamento. Só consta o termo de abertura e de encerramento e uma declaração do pároco em como não houve casamentos no ano de 1891
Contém: Petição, rol de testemunhas, apresentação de comissão, depoimento dos justificantes, mandado de diligências, ... Filiação do contraente: filho de Romão Gomes e de Luísa de Mira Filiação da contraente: filha de José Esteves e de Teresa Mendes Tipologia e suporte: papel e pergaminho
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de casamento.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de óbito.
Contém registos de baptismo.
Contém registos de baptismo.
Livro de averbamentos ( indicies) do notários acima indicados
Contêm as petições dos habilitandos para se ordenarem de ordens sacras (subdiácono, diácono e presbítero). Na maior parte das vezes os processos contêm em anexo as diligências para prima tonsura e ordens menores. Constam mandados, comissões e secretas do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época (ocupando o mesmo os vários cargos), para os párocos ou os vigários da vara das paróquias, de onde eram naturais os impetrantes e os seus familiares, procederem à inquirição sobre a pureza de sangue e à inquirição de vida e costumes dos mesmos (inquirições "de genere" e inquirições de "vita et moribus"). Consta o parecer dos párocos sobre os habilitandos, o rol das testemunhas e as inquirições feitas às mesmas. Quando surgiam dúvidas sobre as naturalidades ou sobre o bom nome e pureza de sangue dos ascendentes dos habilitandos eram requeridas certidões de baptismo dos habilitandos, das de seus pais, dos avós paternos e maternos, bem como certidões de casamento. Constam algumas árvores genealógicas. Nas diligências para auferir ordens de epístola consta o processo de património que contém, entre outros documentos, escrituras dos dotes de património para ordens sacras, testamentos ou traslados de testamentos, sentenças de folha de partilhas, escrituras de compra e venda de propriedades, entre outras, os autos de posse do património dotado, os editais do património que eram afixados nas igrejas para que o povo pudesse contestar o mesmo, a comissão do Provisor e Vigário Geral do Arcebispado para se proceder à visita e avaliação do património, os autos de vistoria e avaliação de património efectuados pelos avaliadores do concelho e o termo de aceitação do dito. Também constam provisões e cartas de colação, a favor dos habilitandos, de benefícios ou cargos, para com eles perfazerem o seu património. Também se encontram processos de sub-rogação do dito património. Quando se habilitavam a ordens de sacras impetravam, na maior parte das vezes, Breves Apostólicos de extra têmpora e de suplemento de idade (suprimento de idade), constam os originais. Os breves eram sujeitos a avaliação e aceitação por parte do Cabido. Contêm petições dos habilitandos para correr folha pelos escrivães do judicial das comarcas e pelos escrivães do juízo eclesiástico, a fim de lhes serem encontradas culpas, constam os despachos dos tabeliães. Ao longo dos processos constam Acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam os requisitos necessários para poder auferir as ordens que pediam e os despachos em como eram examinados e aprovados para exercer as mesmas. Contêm declarações de priores, reitores de conventos e outros em como os habilitandos tinham exercitado as ordens com presteza, nas suas igrejas ou conventos. Tipologia e suporte: Série constituída por 131 processos.
Contêm as petições dos habilitandos para se ordenarem de ordens menores, mandados, comissões e secretas do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época (ocupando o mesmo os vários cargos), para os párocos ou os vigários da vara das paróquias, de onde eram naturais os impetrantes e os seus familiares, procederem à inquirição sobre a pureza de sangue e à inquirição de vida e costumes dos mesmos (inquirições de genere e inquirições de vita et moribus). Consta o parecer dos párocos sobre os habilitandos, o rol das testemunhas e as inquirições feitas às mesmas. Na maior parte das vezes e sempre que surgiam dúvidas sobre as naturalidades ou sobre o bom nome e pureza de sangue dos ascendentes dos habilitandos eram requeridas certidões de baptismo dos habilitandos, das de seus pais, dos avós paternos e maternos, bem como certidões de casamento. Constam algumas árvores genealógicas. Se os habilitandos eram filhos ou netos de Familiares do Santo Ofício, se tinham irmãos ou familiares habilitados constam os respectivos autos de justificações da filiação, fraternidade ou afinidade, ficando os habilitandos dispensados de apresentar inquirições de genere (alguns processos contêm os originais das Cartas de Familiar do Santo Ofício, em pergaminho). Contêm petições dos habilitandos para correr folha pelos escrivães do judicial das comarcas e pelos escrivães do juízo eclesiástico, a fim de lhes serem encontradas culpas, constam os despachos dos tabeliães. No decorrer dos processos constam Acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam os requisitos necessários para poder auferir as ordens que pediam, e os constam despachos em como eram examinados e aprovado ou reprovados para as ditas ordens. A maioria dos processos contêm também anexadas as diligências para ordens sacras. Tipologia e suporte: Série constituída por 2499 processos.
Contêm as petições dos habilitandos para se ordenarem de ordens de epístola (subdiácono). Na maior parte das vezes os processos contêm em anexo as diligências para prima tonsura, ordens menores e até mesmo para as outras sacras (diácono e presbítero). Constam mandados, comissões e secretas do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época (ocupando o mesmo os vários cargos), para os párocos ou os vigários da vara das paróquias, de onde eram naturais os impetrantes e os seus familiares, procederem à inquirição sobre a pureza de sangue e à inquirição de vida e costumes dos mesmos (inquirições de genere e inquirições de vita et moribus). Consta o parecer dos párocos sobre os habilitandos, o rol das testemunhas e as inquirições feitas às mesmas. Na maior parte das vezes e sempre que surgiam dúvidas sobre as naturalidades ou sobre o bom nome e pureza de sangue dos ascendentes dos habilitandos eram requeridas certidões de baptismo dos habilitandos, das de seus pais, dos avós paternos e maternos, bem como certidões de casamento. Constam algumas árvores genealógicas. Nas diligências para auferir ordens de epístola consta o processo de património que contém, entre outros documentos, escrituras dos dotes de património para ordens sacras, testamentos ou traslados de testamentos, sentenças de folha de partilhas, escrituras de compra e venda de propriedades, entre outras, os autos de posse do património dotado, os editais do património que eram afixados nas igrejas para que o povo pudesse contestar o mesmo, a comissão do Provisor e Vigário Geral do Arcebispado para se proceder à visita e avaliação do património, os autos de vistoria e avaliação de património efectuados pelos avaliadores do concelho e o termo de aceitação do dito. Também constam provisões e cartas de colação, a favor dos habilitandos, de benefícios ou cargos, para com eles perfazerem o seu património. Também se encontram processos de sub-rogação do dito património. Quando se habilitavam a ordens de epístola também impetravam Breves Apostólicos de extra têmpora ou de suplemento de idade (suprimento de idade), na maior parte das vezes constam os originais. Os Breves eram sujeitos a avaliação e aceitação por parte do Cabido. Contêm petições dos habilitandos para correr folha pelos escrivães do judicial das comarcas e pelos escrivães do juízo eclesiástico, a fim de lhes serem encontradas culpas, constam os despachos dos tabeliães. No decorrer dos processos constam Acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam os requisitos necessários para poder auferir as ordens que pediam, e os despachos em como eram examinados e aprovados para exercer a mesma.
Contêm as petições dos habilitandos para se ordenarem de ordens de missa (presbítero). Na maior parte das vezes os processos contêm em anexo as diligências para prima tonsura, ordens menores e até mesmo para as outras sacras (subdiácono e diácono). Constam mandados, comissões e secretas do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época (ocupando o mesmo os vários cargos), para os párocos ou os vigários da vara das paróquias, de onde eram naturais os impetrantes e os seus familiares, procederem à inquirição sobre a pureza de sangue e à inquirição de vida e costumes dos mesmos (inquirições de genere e inquirições de vita et moribus). Consta o parecer dos párocos sobre os habilitandos, o rol das testemunhas e as inquirições feitas às mesmas. Na maior parte das vezes e sempre que surgiam dúvidas sobre as naturalidades ou sobre o bom nome e pureza de sangue dos ascendentes dos habilitandos eram requeridas certidões de baptismo dos habilitandos, das de seus pais, dos avós paternos e maternos, bem como certidões de casamento. Constam algumas árvores genealógicas. Quando se habilitavam a ordens de missa impetravam, na maior parte das vezes, Breves Apostólicos de extra têmpora e de suplemento de idade (suprimento de idade), constam os originais. Os Breves eram sujeitos a avaliação e aceitação por parte do Cabido. Contêm petições dos habilitandos para correr folha pelos escrivães do judicial das comarcas e pelos escrivães do juízo eclesiástico, a fim de lhes serem encontradas culpas, constam os despachos dos tabeliães. Ao longo dos processos constam Acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam os requisitos necessários para poder auferir as ordens que pediam e os despachos em como eram examinados e aprovados para exercer as mesmas. Contêm declarações de priores, reitores de conventos e outros em como os habilitandos tinham exercitado as ordens com presteza, nas suas igrejas ou conventos. Tipologia e suporte: Série constituída por 1102 Processos
Contêm as petições dos habilitandos para se ordenarem de ordens de evangelho (diácono). Na maior parte das vezes os processos contêm em anexo as diligências para prima tonsura, ordens menores e até mesmo para as outras sacras (subdiácono e presbítero). Constam mandados, comissões e secretas do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época (ocupando o mesmo os vários cargos), para os párocos ou os vigários da vara das paróquias, de onde eram naturais os impetrantes e os seus familiares, procederem à inquirição sobre a pureza de sangue e à inquirição de vida e costumes (inquirições de genere e inquirições de vita et moribus). Consta o parecer dos párocos sobre os habilitandos, o rol das testemunhas e as inquirições feitas às mesmas. Na maior parte das vezes e sempre que surgiam dúvidas sobre as naturalidades ou sobre o bom nome e pureza de sangue dos ascendentes dos habilitandos eram requeridas certidões de baptismo dos habilitandos, das de seus pais, dos avós paternos e maternos, bem como certidões de casamento. Constam algumas árvores genealógicas. Quando se habilitavam a ordens de evangelho impetravam, na maior parte das vezes, Breves Apostólicos de extra têmpora e de suplemento de idade (suprimento de idade), constam os originais. Os Breves eram sujeitos a avaliação e aceitação por parte do Cabido. Contêm petições dos habilitandos para correr folha pelos escrivães do judicial das comarcas e pelos escrivães do juízo eclesiástico, a fim de lhes serem encontradas culpas, constam os despachos dos tabeliães. Ao longo dos processos constam Acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam os requisitos necessários para poder auferir as ordens que pediam e os despachos em como eram examinados e aprovados para exercer a mesma. Contêm declarações de priores, reitores de conventos e outros em como os habilitandos tinham exercitado as ordens com presteza, nas suas igrejas ou conventos. Tipologia e suporte: Série constituída por 396 Processos
Quando os habilitandos não eram naturais do Arcebispado de Évora requeriam para serem admitidos a compatriotas, alegando viver no mesmo o tempo suficiente para serem julgados concidadãos. Constam mandados ou comissões do Provisor, Vigário Geral e Juiz das justificações de genere vigente na época, para os párocos ou os vigários da vara das localidades onde moravam os habilitandos a fim de provar que residiam no arcebispado o tempo suficiente para serem julgados compatriotas. Constam os acórdãos da Relação Eclesiástica de Évora deliberando se os habilitandos possuíam ou não os requisitos necessários para compatriotas do arcebispado. Na maior parte das vezes constam os processos para ordens menores e ordens sacras.