Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

238,605 records were found.

João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Soares Pinto Segundo outorgante: Manuel Lopes da Silva
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Francisco Dias Rajado Segundo outorgante: José Pacheco Polónia
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Maria de Sousa Rosinha Segundo outorgante: José de Leite Brandão
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Domingos Alves Fardilha Segundo outorgante: António Rodrigues Branco
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Tiago Gomes Fernandes Segundo outorgante: Joana Soares
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Valente Segundo outorgante: Matilde de Oliveira Gomes
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Soares Segundo outorgante: Maria Custódia de Jesus
Contém, quase sempre, dados sobre cada um dos nubentes (a sua idade, naturalidade, filiação, estado civil, profissão, ascendência até aos avós e eventualmente grau de parentesco). Podem conter averbamentos de dissolução por óbito de um dos cônjuges, divórcio, nulidade do casamento católico, separação de pessoas e bens ou só de bens, de convenção antenupcial, etc
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Ana Pereira Segundo outorgante: Manuel Soares de Araújo
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Francisco da Silva Segundo outorgante: Pedro da Silva
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Pinto Loureiro Segundo outorgante: José de Sousa Campos
Constituídos por: Actos e contratos, Testamentos, Escrituras diversas, Habilitações e Partilhas, Abertura de Sinais.
Contêm dados de identificação relativos ao batismo, nascimento, filiação e naturalidade. Podem conter outras informações em averbamentos de casamentos, óbito, dissolução de casamento, perfilhação, divórcio, etc.
Podem conter dados sobre o dia, a hora e causa da morte, filiação (se for menor ou solteiro), local e data do enterramento. Contêm indicações sobre a existência ou não de testamento e o nome do testamenteiro, além da informação em averbamentos sobre a trasladação, ou na documentação mais recente, da cremação ou incineração do cadáver.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Francisco Ferreira Dias Segundo outorgante: Luís Augusto de Lima
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Custódio Ferreira Gomes Segundo outorgante: Jacinto Fernandes Ribeiro
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Francisco Domingues da Silva Segundo outorgante: Entre outros
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Agostinho Alves Fardilha Segundo outorgante: Manuel Alves Ferreira
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Fernando Lopes Carvalho Segundo outorgante: Manuel Silva Restolho
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Joaquim Fernandes de Sá Segundo outorgante: Manuel Francisco Rodrigues
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Ana Emília Fernandes Palhas Segundo outorgante: José Fernandes de Castro
Constituídos por: Actos e contratos, Testamentos, Escrituras diversas, Habilitações e Partilhas, Abertura de Sinais.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Rosa Gomes de Assunção Segundo outorgante: Francisco José de Pinho Branco
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Pinto da Costa Segundo outorgante: Manuel Pinto da Costa Novo
Contém, quase sempre, dados sobre cada um dos nubentes (a sua idade, naturalidade, filiação, estado civil, profissão, ascendência até aos avós e eventualmente grau de parentesco). Podem conter averbamentos de dissolução por óbito de um dos cônjuges, divórcio, nulidade do casamento católico, separação de pessoas e bens ou só de bens, de convenção antenupcial, etc.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Francisco Valente Costeira Segundo outorgante: Francisco Peixoto Pinto Ferreira
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Manuel Joaquim Ferreira da Silva Segundo outorgante: Agostinho Luís Valente da Silva
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Pinto Fernandes Romeira Segundo outorgante: Maria Rodrigues de Sá
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: João Pereira Rodrigues da Fonseca Segundo outorgante: Custódio Martins de Oliveira
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Maria de Jesus Oliveira da Cunha Segundo outorgante: João Gomes Valente
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Pereira de Resende Segundo outorgante: José Fernandes de Castro
Constituídos por: Actos e contratos, Testamentos,Escrituras diversas, Habilitações e Partilhas, Abertura de Sinais.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: João Francisco Herdeiro Segundo outorgante: Estado
Esta série é autonomizada das notas para atos e contratos entre vivos pela reforma de 1899, com a designação de notas para testamentos públicos e doações para depois da morte. Em 1900 passa a designar-se por notas para testamentos públicos, com o Código do Notariado de 1961 adapta-se a designação de notas para testamentos públicos e para escrituras de revogação de testamentos.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José da Costa Resende Segundo outorgante:
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Ana Ferreira de Jesus Segundo outorgante: Estado
Constituído pelos registos de batismos, casamentos e óbitos
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Luís Alves da Rocha Segundo outorgante: João José Bernardes
De início esta série designou-se por livros de notas, livros de registo dos instrumentos lavrados na nota do tabelião. Com a reforma de 1899 passa a designar-se por notas para atos e contratos entre vivos. Até 1900 é também aqui que se lavram os testamentos. Contém todo o tipo de escrituras públicas exceto as que por lei têm que ser lavradas em livro próprio. O Decreto n.º 4170, de 30 de Abril de 1918, possibilita que os livros de notas para atos e contratos entre vivos sejam divididos em: a) livro das escrituras dos contratos de compra e venda, troca ou doação de bens imobiliários e quaisquer atos acessórios; b) livro das escrituras de sociedades comerciais e respetivas modificações, dissoluções, liquidações e partilhas; c) livro das escrituras dos demais atos e contratos. Esta permissão mantém-se nos Códigos seguintes. O Código de 1928 cria os livros de notas para atos e contratos entre vivos de valor inferior a 300$00, o Código de 1930 os livros de notas para atos e contratos de valor inferior a 500$00. Esta divisão de atos de valor determinado desaparece com o Código do Notariado de 1931. O Código do Notariado de 1935, estipula que os livros de notas podem ser desdobrados, conforme convier ao notário, indicando-se nos termos de abertura os atos e contratos a que cada um é destinado. Os livros devem também ter uma letra para além do número sequencial, que auxilie na identificação do livro. Este tipo de divisão termina por imposição do Código do Notariado de 1961, que permite o desdobramento dos livros de notas para escrituras diversas, em tantos quantos os julgados necessários pelo notário, mantendo-se a imposição de juntar um caracter alfabético ao número do livro.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Maria de Oliveira Segundo outorgante: José Leite
Constituído pelos registos de batismos, casamentos e óbitos
Contêm dados de identificação relativos ao batismo, nascimento, filiação e naturalidade. Podem conter outras informações em averbamentos de casamentos, óbito, dissolução de casamento, perfilhação, divórcio, etc.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Alves do Canto Pedrosa Segundo outorgante: Manuel Gomes da Silva
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Manuel Marques da Sá Ganha-Vida Segundo outorgante: Francisco Pinto Rodrigues
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José da Rocha Laré Segundo outorgante: José António Marques Júnior
Podem conter dados sobre o dia, a hora e causa da morte, filiação (se for menor ou solteiro), local e data do enterramento. Contêm indicações sobre a existência ou não de testamento e o nome do testamenteiro, além da informação em averbamentos sobre a trasladação, ou na documentação mais recente, da cremação ou incineração do cadáver.
João Ferreira Coelho, notário.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Marques da Costa Segundo outorgante: Estado
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Dias Pires Segundo outorgante: Francisco Godinho
Autor: M;anuel Albino Silva Barreto Réu: David Manuel Almeida Local: Portomar
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Joaquim Alves da Silva Segundo outorgante: Manuel Dias Pinto
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Manuel José Esteves Galego Segundo outorgante:
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Josefa Valente Segundo outorgante: Manuel da Silva Dias
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Maria José de Jesus Segundo outorgante: António José Valente
Autor: Virgilio Juliao Réu: Maria evengelista Silva Apensos: 1 (exec.p/custas) Local: Lomba
Henrique de Brito Câmara, notário.
Autor: Angelo Gonçalves Réu: Alfredo Ermida Local: Sosa
Autor: Rider Cruz Coelho Réu: Mnauel Jose Tarelho Local: Cantanhede
Autor: A.Gomes & Almeida Limitada Réu: Alfredo Fernando Pereira Faria Apensos: 2 (exec.p/custas) Local: Porto
Henrique de Brito Câmara, notário.
De início esta série designou-se por livros de notas, livros de registo dos instrumentos lavrados na nota do tabelião. Com a reforma de 1899 passa a designar-se por notas para atos e contratos entre vivos. Até 1900 é também aqui que se lavram os testamentos. Contém todo o tipo de escrituras públicas exceto as que por lei têm que ser lavradas em livro próprio. O Decreto n.º 4170, de 30 de Abril de 1918, possibilita que os livros de notas para atos e contratos entre vivos sejam divididos em: a) livro das escrituras dos contratos de compra e venda, troca ou doação de bens imobiliários e quaisquer atos acessórios; b) livro das escrituras de sociedades comerciais e respetivas modificações, dissoluções, liquidações e partilhas; c) livro das escrituras dos demais atos e contratos. Esta permissão mantém-se nos Códigos seguintes. O Código de 1928 cria os livros de notas para atos e contratos entre vivos de valor inferior a 300$00, o Código de 1930 os livros de notas para atos e contratos de valor inferior a 500$00. Esta divisão de atos de valor determinado desaparece com o Código do Notariado de 1931. O Código do Notariado de 1935, estipula que os livros de notas podem ser desdobrados, conforme convier ao notário, indicando-se nos termos de abertura os atos e contratos a que cada um é destinado. Os livros devem também ter uma letra para além do número sequencial, que auxilie na identificação do livro. Este tipo de divisão termina por imposição do Código do Notariado de 1961, que permite o desdobramento dos livros de notas para escrituras diversas, em tantos quantos os julgados necessários pelo notário, mantendo-se a imposição de juntar um caracter alfabético ao número do livro.
Autor: Manuel Freire Sineiro Almeida Réu: Manuel Silva Verdadeiro Apensos: 1 (exec.sumaria) Local: Boco
Autor: Duarte Simoes Conceiçaõ Réu: Manuel Nunes Freire Novo Local: Ouca
António Queiroz Magalhães e Menezes, notário.
Autor: Correios Telecomunicações de Portugal Réu: Mario Lopes Bernardino Apensos: 1 (exec.p/custas) Local: Lisboa
António Queiroz Magalhães e Menezes, notário.
Autor: Jorge Mouro &Sarabando ,Lda Réu: Mnauel Oliveira Sarra Santos Local: Vagos
Luís de Faria Teixeira Lopes, notário.
Luís de Faria Teixeira Lopes, notário.
Autor: Rosa Madalena Domingues Réu: Companhia Seguros Imperio Apensos: 4 (80/1971-proc.correcional-caução crime-121/1971-policia correcional) Local: Ponte de Vagos
António Queiroz Magalhães e Menezes, notário.
Considera-se um testamento cerrado o testamento feito por particular, sem ser por escritura pública, encerrado e lacrado até à morte do testador, ou revogação da vontade expressa do mesmo. Para que fosse válido, antes de ser lacrado era verificado pelo notário através do auto de aprovação, ato que tinha que ser registado em livro próprio como consta na reforma de 1899.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Fernandes Leite Pereira Segundo outorgante: Manuel Gomes Ferreira
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Francisco José de Pinho Branco Segundo outorgante: Maria Joana de Oliveira
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José de Sousa Campos Segundo outorgante: Rosa Maria de Jesus
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Rodrigues de Almeida Segundo outorgante: Francisco Rodrigues
Henrique de Brito Câmara, notário.
Autor: Manuel Miranda Roldao Réu: Emilia Costa Pimentel Local: Portomar
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Rodrigues da Silva Pichel Segundo outorgante: Maria Francisca
Henrique de Brito Câmara, notário.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Antão Pereira Segundo outorgante: Manuel Pereira de Matos
Autor: Sidonio Nunes Freire Réu: Avelino Nunes Freire Local: Ouca
Autor: Maria Graça Domingues Réu: Manuel Jeronimo Almeida Apensos: 1 (exec.sumaria) Local: Seixo
Henrique de Brito Câmara, notário.
Henrique de Brito Câmara, notário.
Autor: Evangelista Joao Santos Réu: Carlos Duarte Macedo Local: Quinta
Henrique de Brito Câmara, notário.
Autor: Ramiro Esmerado Patricio Réu: Antonio Alves Morais Apensos: 3 (exec.p/custas /exec.sentença/exec.p/custas) Local: ouca
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Pereira dos Santos Segundo outorgante: Rosa de Oliveira Baeta
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Francisco Marques Segundo outorgante: José Francisco Patacho
Contém, quase sempre, dados sobre cada um dos nubentes (a sua idade, naturalidade, filiação, estado civil, profissão, ascendência até aos avós e eventualmente grau de parentesco). Podem conter averbamentos de dissolução por óbito de um dos cônjuges, divórcio, nulidade do casamento católico, separação de pessoas e bens ou só de bens, de convenção antenupcial, etc
Contêm dados de identificação relativos ao batismo, nascimento, filiação e naturalidade. Podem conter outras informações em averbamentos de casamentos, óbito, dissolução de casamento, perfilhação, divórcio, etc.
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: Ana Rosa de Oliveira Segundo outorgante: Inês de Jesus Muge
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: José Rodrigues da Silva Pichel Segundo outorgante: Maria Francisca
João Ferreira Coelho, notário. Primeiro outorgante: António Francisco Marques Segundo outorgante: José Francisco
Autor: Manuel Gonçalves Capela Réu: Manuel Gonçalves Capela Junior Apensos: 1 (providencia cautelar) Local: Gafanha do Areao
Henrique de Brito Câmara, notário.
Maria Emilia Belchior Rossi, notária.