Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

11 records were found.

Pedidos de autorização para contrair empréstimos, feitos pela Câmara Municipal de Vila Flor ao Ministério das Finanças.
Trata-se do empréstimo de 308.439$05 destinado a: 1) Amortização do empréstimo contraído na Caixa Geral de Depósitos, Crédito e Previdencia, por escritura de 7 de Junho de 1940 (235.087$85); 2) Amortização do empréstimo contraído no mesmo estabelecimento por escritura de 6 de Junho de 1944 (73.351$20). Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 124, II série, de 30 de Maio de 1947.
Trata-se do empréstimo de 83.362$00 destinado à construção do caminho vicinal entre a freguesia de Vilas Boas e a estação de caminho de ferro da Ribeirinha (30.657$00), ao abastecimento de água às povoações de Vieiro (17.208$00) e Sampaio (35.497$00). Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 84, II série, de 12 de Abril de 1944. O pedido inicial montava a 200 contos e destinava-se também ao calcetamento de ruas nas povoações de Vale Torno, Samões, Lodões, Vieiro, pavimentação do caminho vicinal que liga a freguesia do Nabo à Estrada nacional n.º 16, calcetamento do caminho vicinal denominado «Volta dos Tristes», pavimentação do caminho vicinal da Serra e pavimentação do caminho vicinal na povoação de Mourão à Estrada nacional de Vilarinho da Castanheira.
Trata-se do empréstimo de 500 contos destinado à electrificação da sede do concelho. Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 61, II série, de 15 de Março de 1948.
Trata-se do empréstimo de 500 contos destinado à construção de um novo edifício para os Paços do Concelho e o alargamento da vila pela construção de um novo bairro. Foi autorizado por despacho do Subsecretário de Estado das Finanças de 1 de Fevereiro de 1934.
Trata-se do pedido de empréstimo de 70 contos destinado à construção de casas para os magistrados da comarca. Não foi atendido por alegada falta de capacidade financeira por parte da Câmara Municipal. Contém planta da obra.
Trata-se do empréstimo de 366.244$27 destinado à amortização do empréstimo de 500 contos contraído em 1934. Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 87, II série, de 15de Abril de 1940.
Trata-se do pedido de empréstimo de 734.210$80 destinado à amortização de empréstimos anteriores, nomeadamente um contraído a 25 de Novembro de 1947, cujo saldo a 31 de Dezembro de 1950 era de 250.932$00 e outro contraído por contrato de 18 de Junho de 1948 cujo débito naquela mesma data era de 483.278$80. Foi desatendido por despacho ministerial de 14 de Junho de 1952.
Trata-se do empréstimo de 622.636$70 destinado à conversão de empréstimos anteriores, nomeadamente contraídos com a Caixa Geral de Depósitos, Crédito e Previdência a 25 de Novembro de 1947, 18 de Junho de 1948 e 31 de Maio de 1955. Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 252, II série, de 29 de Outubro de 1957.
Trata-se do empréstimo de 300 contos destinado à aquisição de terrenos para os edifícios escolares e cadeia (235 contos) e contadores de água (65 contos). Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 148, II série, de 17 de Junho de 1968. A 8 de Outubro de 1969 a Câmara Municipal solicita autorização para utilizar o saldo de 100.700$00 na construção de um muro na parte sul dos terrenos anexos ao edifício escolar de 4 salas (35 contos) e conclusão do prolongamento da Avenida Marechal Carmona (65.700$00), o que foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 287, II série, de 10 de Dezembro de 1969.
Trata-se do empréstimo de 140 contos destinado à conclusão das obras de abastecimento de água a diversas povoações do concelho, nomedamente Assares, Lodões, Nabo, Santa Comba da Vilariça e Vilas Boas. Foi autorizado por portaria publicada no Diário do Governo n.º 305, II série, de 31 de Dezembro de 1954. O pedido inicial montava a 200 contos e incluia também a conclusão dos trabalhos de calcetamento do novo bairro para as classes pobres, na sede do concelho.