Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for portimão and 1,690 records were found.

El-rei o mandou por D. Martinho de Castelo Branco, senhor de Vila Nova de Portimão, do Conselho e vedor da Fazenda. Gaspar Rodrigues a fez.
El-rei o mandou por Dom Martinho de Castelo Branco, senhor de Vila Nova de Portimão, do seu conselho e vedor da sua fazenda. Pero Gomes a fez.
Refere a corveta "Madre de Deus e Santo António, por alcunha o homem nu" proveniente de Pernambuco (Brasil) com algodão e açúcar, e que naufragou em Portimão (Algarve)
Relação de devedores por concelhos de sementes recebidas por parte do Governo (Olhão, Silves, Vila Nova de Portimão, Vila Real de Santo António, Loulé e Vila do Bispo).
Portimão. A ação prende-se com contrabando. O réu é acusado de ter sido encontrado com três quartos de tabaco de contrabando. Apensos: 1.
Editora com sede em Portimão, sócios João António Simões Tavares, Fortunato Roma da Fonseca, Martinho das Dores Ginja Mergulhão, António Hilário de Paula Júnior e João Braz Machado.
Semanário regionalista e de propaganda turística, propriedade da Sociedade Tipográfica Sol do Algarve Limitada, direcção de João António Simões Tavares, com sede em Portimão.
Autor: - Profissão: capitão do iate " Santo António e Almas". Protesto de avaria da referida embarcação, provocada por temporais na viagem de Portimão para Lisboa.
Estatuto social: cristão-novo Crime/Acusação: Islamismo Naturalidade: Castela Morada: Portimão Estado civil: casado Data da prisão: 29/07/1622 Não contém sentença, foi solto a 09/09/1622.
Idade:26 anos Crime/Acusação: judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Lisboa Pai: Francisco Bocarro Mãe: Margarida Mendes Estado civil: solteiro Data da prisão: 26/12/1661
Estatuto social: cristão-novo Crime/Acusação: judaísmo Morada: Vila Nova de Portimão Pai: João Mendes Estado civil: casada Cônjuge: Domingos Fernandes
000 reais. Estes resultam de tença no valor de 30.000 reais ao mesmo devida, mas da qual, com acordo régio, cedera 4.000 a Diogo Moniz, alcaide-mor de Silves. À data da regularização, recebeu 12.200 reais, uma vez que D. Martinho descontava 13.800 respeitantes a dez moios de centeio, 8 de trigo (moio =1.500 reais) e dois de cevada (moio = 900 reais), rendimento que usufruía de uma terra, cujos direitos revertiam a favor da falecida condessa de Atalaia. Francisco de Matos a fez.
Ofícios comprados, com autorização régia, a António Gonçalves, moço de câmara do rei, que a eles renunciou. Inserido alvará do beneficio a António Gonçalves (1520-Maio-25, Évora; Diego Pais o fez). El-rei o mandou pelo doutor Diogo Taveira, do seu desembargo e chanceler-mor. Fernão Rodrigues a fez.
El-rei o mandou pelo doutor Rui Boto, do seu Conselho e chanceler-mor no reino. Fernando Álvares, escrivão de Pero Borges, fidalgo da Casa d'el-Rei, escrivão da sua chancelaria a fez.
Contém ofícios recebidos e expedidos entre o Chefe de Secretaria da Presidência do Conselho e o Chefe de Gabinete do Ministro das Obras Públicas [e das Comunicações] e o Engenheiro Fernando Carvalho Mourão, uma exposição, anexos de um estatuto e um projecto de regulamento disciplinar da Ordem dos Engenheiros.
Verificara em seu sobrinho D. António Castelo Branco de que não chegara a tomar posse, motivo porque por falecimento deste pretendia D. Branca, sua irmã, e que não obstante votaram estar devoluta para a Coroa.
Sobre o que se ouviram quatro letrados e outros tantos desembargadores do Paço, que sendo de opiniões diversas e querendo-se fazer lei para o futuro, se devia ponderar se seria mais do serviço de Sua Majestade suspender a elaboração dessa lei ou mandar ver o caso por mais pessoas.
Proveniência: Bispado do Algarve Requisitória para se proceder a diligências "de genere" por parte da avó paterna do justificante, para se ordenar de ordens menores. Naturalidade do justificante: Vila Nova de Portimão Avós paternos: Tomé de Lemos de Faria e Isabel de Brito Pereira Naturalidade da avó paterna: Vila Nova de Portimão Filiação da avó paterna: António Pires Zarco Naturalidade do bisavô paterno: Moura
Nome do esposo: Francisco Duarte Naturalidade: Vila Nova de Portimão Idade: 28 anos Filiação: Francisco Duarte e Maria José, naturais de Vila Nova de Portimão Profissão: Corticeiro Nome da esposa: Mariana de Jesus Naturalidade: Évora (Sé) Idade: 23 anos Filiação: Manuel de Abrantes e Ana Josefa, naturais de Parada (São João de Areias - Santa Comba Dão)) Profissão: Serviços Domésticos e Agrícolas
É autora a Sociedade de Pesca Boa Harmonia, Lda., com sede em Portimão e ré a Empresa de Estivas, Lda., com sede em Olhão, representada pelos sócios gerentes Manuel Sebastião Júnior, residente em Olhão e Felício José ou José Felício, residente em Portimão. Diz respeito ao pagamento de uma letra, protestada por falta de pagamento.
É requerente o curador de menores na comarca de Olhão e requerido Manuel Albertino Duarte dos Santos, oficial de diligências do Tribunal Judicial de Cascais, residente em Cascais. Diz respeito a um filho menor do requerido e de sua mulher Aida da Conceição Gonçalves Rainha Mascarenhas Duarte dos Santos, funcionária do Cartório Notarial de Portimão, residente em Portimão. Contém um apenso.
É autor o Banco da Agricultura, empresa pública, com sede em Lisboa e réus a firma "A Tamanquinha - Sociedade de Calçado, Lda.", sociedade comercial por quotas, com sede na cidade de Portimão e Leonel Maria Baptista, comerciante, ausente em parte incerta do Brasil, com última residência conhecida na cidade de Portimão. Diz respeito ao pagamento de uma letra, protestada por falta de pagamento.
Traslado do acrescido de uma carta precatória, vinda da comarca de Vila Nova de Portimão, para inquirição de testemunha em julgamento de processo ordinário, em que são réus Olímpio da Silva, João Francisco e Vítor Martins, presos em Vila Nova de Portimão.
Contém documentos sobre: trabalhos de conservação e construção efectuados por administração e empreitadas na Estrada Nacional nº 120, nos lanços de Lagos a Bensafrim e de Aljezur ao porto de Alfambra (Estrada Distrital nº 134); Estrada Nacional nº 124, ponte de Arão; Estrada Nacional nº 266, lanço de Portimão à Torrinha; dique regulador de Portimão.
Contém extractos respeitantes: às avenidas da ponte sobre o rio de Silves em Portimão (Estrada Nacional nº 125); ao dique regulador no rio de Portimão; ao lanço da Torrinha a Monchique; à ponte sobre a ribeira de Boina; às avenidas da Estrada Nacional nº 266; aos lanços de São Bartolomeu de Messines a Santo Estêvão e a Silves da Estrada Nacional nº 124.
Nome da requerente: Elvira Maria Rafael Estado: casada com Manuel Dias Ferreira Filiação: José Rafael e Maria Vitória Rafael Naturalidade: freguesia de Portimão, concelho de Portimão Data de nascimento: 27 de fevereiro de 1914 Profissão: Regente do Posto Escolar de Vedor.
Nome do requerente: Leonel Pereira de Sousa Estado: casado com Maria Clara Ribeiro Gonçalves Filiação: José de Sousa Júnior e Otília da Conceição Ferreira Naturalidade: freguesia de Portimão, concelho de Portimão Data de nascimento: 06 de setembro de 1916 Profissão: Agente da Polícia Internacional e de Defesa do Estado
Fretamento feito por Pedro Barroso, morador em Vila do Conde, mestre e senhorio do caravelão A Misericórdia, a António Fernandes Pequeno, mercador, morador em Vila Nova de Portimão, para uma carga de pão, castanha, arcos e outras mercadorias com destino a Vila Nova de Portimão, pelo preço de 20000 reais.
Estatuto social: cristã-nova Idade: 35 anos Crime/Acusação: judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Bento Mendes, cristão-novo, sapateiro Mãe: Catarina Vicente, cristã-velha Estado civil: viúva Cônjuge: Tristão Vaz, cristão-velho Data da prisão: 25/10/1560 Sentença: auto-da-fé privado de 26/06/1561. Abjuração de leve, admoestada a ser boa católica, penitências espirituais, pagamento de custas.
Estatuto social: cristão-novo Idade: 51 anos Crime/Acusação: judaísmo Cargos, funções, actividades: Inquiridor em Vila Nova de Portimão Naturalidade: Moura Morada: Vila Nova de Portimão Estado civil: casado Cônjuge: Isabel Fernandes Data da prisão: 10/10/1559 Sentença: auto-da-fé de 18/03/1561. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuo, sem remissão.
Estatuto social: cristão-novo Idade:19 anos Crime/Acusação: judaísmo Cargos, funções, actividades: alfaiate Naturalidade: [Vila Nova de Portimão, bispado do Algarve] Morada: Vila Nova de Portimão, bispado do Algarve Pai: Luís Fernandes, cristão-novo, alfaiate Mãe: Mor Lopes, cristã-nova Estado civil: solteiro Data da apresentação: 15/10/1563 Sentença: auto-da-fé de 21/12/1563. Abjuração em forma, penitências espirituais, instrução na fé católica.
Estatuto social: cristã-nova Idade: 70 anos Crime/Acusação: judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão, bispado do Algarve Morada: Vila Nova de Portimão, bispado do Algarve Estado civil: viúva Data da prisão: 10/12/1559 Sentença: auto-da-fé de 16/03/1561. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuo, instruída na fé católica, penas e penitências espirituais.
Estatuto social: cristão-velho Crime/Acusação: vender armas aos mouros Cargos, funções, actividades: marinheiro Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Estado civil: casado Sentença: auto-da-fé de 15/05/1552. Degredo por dois anos para as galés, como marinheiro.
Estatuto social: cristã-nova Idade: 56 anos Crime/Acusação: judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Estado civil: casada Cônjuge: Francisco da Gama, tendeiro Data da prisão: 20/04/1560 Sentença: auto-da-fé de 16/03/1561. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuos.
Estatuto social: cristão-novo Idade: 35 anos Crime/Acusação: judaísmo Cargos, funções, actividades: mareante e mercador Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Pedro Fernandes ou Pêro Fernandes Mãe: Violante Gonçalves Estado civil: casado Cônjuge: Mor Rodrigues, cristã-nova Data da prisão: 08/10/1560 Sentença: auto-da-fé de 16/03/1601. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial a arbítrio dos inquisidores.
Pretendente a comissário, prior da matriz de Portimão, natural de Monchique, morador em Portimão, filho de João Luís Bentes e de Isabel Lourença; neto paterno de Gregório Luís Bentes e de Margarida Álvares Pacheca; e materno de Francisco Estevens e de Catarina Dias. O habilitando era sobrinho do padre Diogo Furtado, também prior da referida igreja e familiar do Santo Ofício.
Estatuto social: meia cristã-nova Idade: 29 anos Crime/Acusação: judaísmo Naturalidade: Portimão Morada: Portimão Pai: João Lopes Mãe: Branca Álvares Estado civil: casada Cônjuge: Francisco Jorge, cristão-velho, sapateiro Data da prisão: 09/05/1592 Sentença: auto-da-fé de 31/05/1592. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial a arbítrio dos inquisidores, instrução na fé.
Estatuto Social: Sapateiro Crime/Acusação: Judaísmo; Apostasia; Heresia Naturalidade: Lagos Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Belchior de Barros Mãe: Inês Dias Estado Civil: Solteiro Data da Prisão: 20/11/1590 Data do Auto de Fé: 31/03/1591 Outros Dados: ACABOU DE CUMPRIR A SUA PENITÊNCIA EM 1591-06-20, PARA VILA NOVA DE PORTIMÃO, ONDE MORAVA.
Crime/Acusação: Judaísmo Naturalidade: Portimão Morada: Portimão Pai: Diogo Dias Mãe: Catarina Dias Estado Civil: Viúvo Nome do Cônjuge: Diogo Lopes, Mercador Data da Prisão: 09/05/1592 Data do Auto de Fé: 12/06/1594 Outros Dados: EM 1594-11-20, FOI-LHE TIRADO O HÁBITO E LEVANTADO O CÁRCERE; M.C.
Crime/Acusação: Judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Diogo Lopes Mãe: Catarina Gonçalves Estado Civil: Casado Nome do Cônjuge: João Martins Pais Data da Prisão: 22/08/1589 Data da Sentença: 31/03/1591 Data do Auto de Fé: 31/03/1591 Outros Dados: EM 1591-06-15, FOI-LHE LEVANTADO O CÁRCERE E FOI MANDADA EM PAZ.
Crime/Acusação: Judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Diogo Fernandes Mãe: Margarida Fernandes Estado Civil: Casado Nome do Cônjuge: Jerónimo Gomes Data da Prisão: 20/03/1591 Data da Sentença: 31/05/1592 Data do Auto de Fé: 31/05/1592 Outros Dados: EM 1596-07-15, A RÉ SAIU EM LIBERDADE.
Estatuto social: cristã-nova Idade: 40 anos Crime/Acusação: heresia, apostasia Naturalidade: Portimão Morada: Portimão Pai: Álvaro Dias, mercador Mãe: Violante Mendes Estado civil: casada Cônjuge: Diogo Lopes, cristão-novo, sirgueiro Data da prisão: 20/03/1591 Sentença: auto-de-fé de 12/05/1596. Abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuo sem remissão, hábito diferenciado com insígnias de fogo, instruída nos mistérios da fé.
Estatuto Social: Tratante Crime/Acusação: Judaísmo; Heresia; Apostasia Naturalidade: Portimão Morada: Portimão Pai: Álvoro Nunes Mãe: Leonor de Sousa Estado Civil: Casado Nome do Cônjuge: Ana Gramaxa Data da Prisão: 27/08/1589 Data da Sentença: 31/05/1592 Data do Auto de Fé: 31/05/1592 Outros Dados: FOI-LHE CONCEDIDA LICENÇA PARA IR EM PAZ PARA A SUA TERRA, EM 1592-08-22.
Crime/Acusação: Judaísmo; Apostasia; Heresia Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Código Idade: Cerca 15 Anos Pai: Cristovão Rodrigues Mãe: Brites de Barros Estado Civil: Solteiro Data da Prisão: 20/11/1590 Data do Auto de Fé: 31/03/1591 Outros Dados: EM 1591-06-19,FOI-LHE TIRADO O HÁBITO E MANDADA EM PAZ.
Estatuto Social: Sapateiro Crime/Acusação: Judaísmo; Apostasia; Heresia Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: CristÔvão Rodrigues Mãe: Brites de Barros Estado Civil: Solteiro Data da Prisão: 20/11/1590 Data do Auto de Fé: 31/03/1591 Outros Dados: EM 1591-06-20, FOI-LHE LEVANTADO O CÁRCERE E TIRADO O HÁBITO.
Crime/Acusação: Judaísmo,heresia e apostasia Naturalidade: Portimão Morada: Portimão Pai: António Nunes Mãe: Leonor Fernandes Estado Civil: Viúvo Nome do Cônjuge: Manuel Tinoco; Mercador Data da Prisão: 26/07/1587 Data da Sentença: 10/07/1588 Data do Auto de Fé: 10/07/1588 Outros Dados: CONTRA ELA FORAM EXTRAÍDAS CULPAS DO PROCESSO DE SUA PRIMA LEONOR DE SOUSA,ENTRE OUTROS. M.M.C.
Crime/Acusação: Judaísmo; Heresia; Apostasia Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Jorge Vaz Pequeno Mãe: Leonor Mendes Estado Civil: Casado Nome do Cônjuge: Estevão Luis Data da Sentença: 10/07/1588 Data do Auto de Fé: 10/07/1588 Outros Dados: EM 1588-10-15 FOI-LHE MANDADO TIRAR O HÁBITO PENITENCIAL E LEVANTAR O CÁRCERE.
Crime/Acusação: Judaísmo Naturalidade: Vila Nova de Portimão Morada: Vila Nova de Portimão Pai: Belchior de Barros Mãe: Inês Dias Estado Civil: Casado Nome do Cônjuge: Duarte Lopes Data da Prisão: 20/03/1591 Data do Auto de Fé: 31/03/1591 Outros Dados: EM 1591-06-19, FOI-LHE TIRADO O HÁBITO E LEVANTADO O CÁRCERE.